fundo azul com dentes passando por clareamento dental

Clareamento dental: como funciona?

Que tal tirar suas dúvidas sobre o clareamento dental caseiro e o de consultório? Descubra qual é o melhor tipo para você

Compartilhe

O clareamento dental está dentro da estética da odontologia e é um tratamento vastamente procurado nos consultórios. Afinal, deixar os dentes alguns tons mais claros podem tornar o seu sorriso mais bonito!

Mas, antes de mais nada, é importante saber mais sobre o tema. Em seguida, leia como funciona o processo feito em casa ou com um dentista!

Como o dente clareia?

Os produtos para este fim contêm um ingrediente branqueador ativo: peróxido de carbamida ou de hidrogênio. A substância penetra no esmalte do dente até atingir a dentina, porção do dente onde ocorre o clareamento.

As partículas de oxigênio dos agentes branqueadores reagem com as moléculas responsáveis pela mudança de cor dos dentes, rompendo as ligações que os mantêm unidas e dando a aparência mais clara ao dente.

É importante ressaltar que existem diferentes tipos de colorações e elas respondem diferentemente aos métodos de clareamento. Por exemplo, os dentes com tonalidades voltadas ao amarelo tendem a responder melhor ao clareamento quando comparado com os de tonalidade marrom. Enquanto isso, os de tonalidade cinza podem clarear minimamente ou então nem clarear.

sorriso de mulher antes e depois de clareamento dental
Fonte: Aleksandr Rybalko/Getty Images

Outro aspecto importante é que os métodos são efetivos apenas em dentes naturais. Próteses, restaurações, facetas e outros adjuntos não sofrem o efeito clareador. Dentes que sofreram danos ou indivíduos que têm a cor dos dentes alteradas por uso de determinadas medicações podem não ter a mesma resposta de clareamento.

Por isso, recomenda-se procurar um dentista caso esteja planejando fazer um clareamento. O profissional analisará cada caso e indicará o melhor tipo e duração para cada pessoa.

Que métodos de clareamento existem?

Os géis de clareamento dentário existem em diferentes composições e concentrações. Assim, são indicados pelo dentista dependendo de fatores como quantidade a clarear, sensibilidade dentária ou hábitos do paciente que poderiam atrasar ou anular o tratamento, como ingestão de café preto ou alimentos ricos em corantes.

Isto significa que, com a ajuda de seu dentista, você sempre encontrará a solução que melhor se adapta ao seu estilo de vida e aos seus dentes.

Estes são os 2 métodos mais eficazes para um sorriso radiante:

1. Clareamento caseiro – tratamento com gel e plaquinha de silicone

Este método é executado em casa com placas de silicone especiais moldadas com a impressão de seus dentes, aplicadas de dia ou de noite.

Depois que o molde dos dentes é obtido, ocorre a confecção das placas, em laboratório, que são personalizadas para cada paciente. Após a etapa de confecção da placa, uma consulta é feita para a verificação e entrega dos produtos, bem como instruções de uso.

É importante seguir as orientações de uso, principalmente o tempo determinado pelo dentista. Do mesmo modo, atente-se à quantidade de gel a ser usada dentro das moldeiras, a fim de não extravasar e causar danos às gengivas.

esteira de bambu com placas de silicone e seringa com gel para clarear os dentes
Fonte: Bill Oxford/Getty Images

Precauções para garantir um clareamento satisfatório:

  • Mantenha o gel em local fresco, sem exposição ao calor e/ou à luz direta do sol. De preferência, armazene no refrigerador. Não congele;
  • Aplique uma gota de gel no espaço para cada dente. Certifique-se de que esteja no lado da frente, tomando cuidado para não exceder a quantidade indicada;
  • Coloque as proteções na boca, fazendo pressão no lado frontal para obter uma melhor distribuição do gel e cobrir toda a superfície;
  • Em seguida, limpe qualquer excesso de gel na gengiva com uma gaze;
  • Logo após utilizar as plaquinhas, limpe-as com uma escova de dentes ou com gaze.
  • Evite alimentos irritantes, ácidos ou cítricos (molhos, temperos, limão, abacaxi, laranja, laranja, etc);
  • Além disso, procure não ingerir bebidas ou alimentos com pigmentos (vinho tinto, refrigerantes, cenouras, beterrabas, morangos, framboesas, amoras, chocolate, suco de uva, chá preto ou de hibisco ou café);
  • Não fume;
  • Se acaso apresentar sensibilidade, interrompa o tratamento e entre em contato com o dentista.

2. Clareamento de consultório – tratamento com agente clareador e luz azul

Esta técnica é realizada por um especialista, utilizando um produto branqueador mais concentrado que o utilizado no clareamento caseiro e luz azul para fotoativação. Este método só pode ser realizado em consultório odontológico, por um dentista qualificado, e os resultados são imediatamente visíveis.

Inicialmente, as gengivas são isoladas com um material especial que serve como uma barreira física de vedamento e não permite o contato do gel com as gengivas, pois o material branqueador não deve tocá-las.

Em seguida, é aplicado o gel clareador, que é ativado por luz especial. Os resultados são imediatos e a quantidade de sessões depende de cada caso.

dentista aplicando luz especial nos dentes de uma mulher que usa óculos escuros
Fonte: madproduction/Canva

Assim como para o tratamento de clareamento caseiro, é essencial não fumar e evitar a ingestão de alimentos e de bebidas que possam deixar pigmentos (só para exemplificar, café, chá preto, vinho tinto, etc).

Enfim, é sempre possível combinar os métodos de clareamento para alcançar o resultado desejado. Consulte seu dentista para mais informações.

Referências:

  • Tooth Whitening – From MouthHealthy.org. (2020). Mouth Healthy – ADA.
  • NHS website. (2018, September 28). Teeth whitening. Nhs.Uk.
Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias