Cientistas descobriram porque algumas pessoas vivem mais de 100 anos

Uma equipe internacional de cientistas conduziu o maior estudo genético do qual participaram pessoas com mais de 100 anos

- Continue depois da Publicidade -

Uma equipe internacional de cientistas conduziu o maior estudo genético do qual participaram pessoas com mais de 100 anos. Os pesquisadores queriam encontrar mudanças genômicas específicas que são provavelmente mais comuns em centenários.

Ao estudar o estilo de vida, a saúde e a composição genética dos centenários, descobrimos que todos eles têm sinais saudáveis ​​de envelhecimento. Isso significa que essas pessoas têm menos probabilidade de acabar em hospitais, não têm doenças crônicas graves, por exemplo, problemas no sistema cardiovascular ou doenças associadas à neurodegeneração, escreveu o autor do estudo.

O novo estudo envolveu 81 pessoas com 105 anos ou mais. Os pesquisadores compararam esses participantes a um grupo de indivíduos saudáveis ​​por volta dos 60 anos. O objetivo era encontrar diferenças genéticas entre pessoas saudáveis ​​de 60 a 100 anos.

 

 

idosos

 

- Continue depois da Publicidade -

Em um grupo de centenários, os cientistas encontraram cinco alterações genéticas em dois genes – STK17A e COA1. Sabe-se que o STK17A está envolvido na reação ao dano ao DNA. Com a idade, os mecanismos de reparo do DNA no corpo tornam-se menos eficazes.

O dano acumulado no DNA é conhecido por ser responsável por alguns dos sinais de envelhecimento, portanto, a STK17A pode promover o envelhecimento saudável, preservando os processos de reparo do DNA na velhice.

- Continue depois da Publicidade -

Eles também encontraram expressão reduzida do gene COA1, que desempenha um papel importante na comunicação entre o núcleo da célula e as mitocôndrias.

 

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

idosos

 

- Continue depois da Publicidade -

No decorrer de estudos anteriores, os cientistas também chegaram à conclusão de que o reparo (restauração) do DNA é um dos mecanismos que pode aumentar a expectativa de vida de várias espécies. Descobriu-se que esse mecanismo também funciona em humanos, dizem os cientistas.

No decorrer do estudo, os autores do trabalho descobriram que os centenários tinham um nível extremamente baixo de mutações de genes somáticos, que geralmente se acumulam em nossos corpos à medida que envelhecemos.

Até o momento, os cientistas não conseguem responder por que essas pessoas conseguiram evitar o aumento exponencial no número dessas alterações genéticas associadas à idade.

 

  • Siga o Fashion Bubbles no  Google News para poder acompanhar tudo sobre saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

Qual é a fórmula para viver mais de 100 anos

 

idosos com 100 anos

 

  • Cuide da sua alimentação: Siga uma alimentação saudável e balanceada, rica em frutas e vegetais. Reduza a ingestão de carne e substitua-a por mais legumes. Também coma bastante peixe; o ômega-3 nelas presente ajuda a cuidar do coração e da saúde cardiovascular.
  • Exercício: Ficar ativo e evitar o sedentarismo é essencial para prevenir um grande número de doenças. Realizar exercícios moderados por pelo menos 30 minutos por dia será suficiente para desfrutar de seus benefícios.
  • Durma o suficiente: A velhice é mais difícil adormecer e fica mais leve, há estudos que mostram que isso se deve à perda progressiva de um tipo de neurônio. No entanto, os médicos concordam que 7 horas de sono por dia são recomendadas para uma vida saudável.
  • Evite o estresse: O estresse e a ansiedade contribuem para o enfraquecimento do sistema imunológico e, portanto, o corpo se torna vulnerável a infecções e outras doenças. Além disso, o estresse está diretamente relacionado a várias doenças.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes