Saiba qual medico procurar para tratar e prevenir a endometriose

Qual médico trata a endometriose?

Cerca de 176 milhões de mulheres que estão em idade reprodutiva em todo o mundo, sofrem com a endometriose. Denominada de doença da mulher moderna,…

Compartilhe

Cerca de 176 milhões de mulheres que estão em idade reprodutiva em todo o mundo, sofrem com a endometriose. Denominada de doença da mulher moderna, ela tem natureza ginecológica e se caracteriza pela desenvolvimento e crescimento de estroma e glândulas endometriais fora da cavidade uterina, o que traz como resultado, um quadro de inflamação crônica.

E embora seja uma doença relativamente comum, muitas pessoas ainda desconhecem seus sintomas e, não sabem ao menos, qual medico recorrer em casos da observância dos sintomas. Pesando nisso, separamos algumas informações importantes para você. Fique com a gente e tenha uma boa leitura.

O que é Endometriose?

O útero feminino é revestido por um tipo de tecido que acaba sendo afetado diretamente pelos hormônios, engrossando sua espessura conforme o período menstrual e sendo expelido do corpo a medida que o ciclo menstrual avança. Esse tecido recebe o nome de endométrio.

É o endométrio, por exemplo, que possibilita que o óvulo da mulher se instale e permaneça em segurança para que haja a fecundação pelo espermatozoide, gerando dessa fecundação, a gravidez.

Quando, por sua vez, esse tecido cresce para fora do útero, em outros lugares da cavidade abdominal, como bexiga e ovários, essa mulher passa a ser diagnosticada com endometriose. Inclusive, existe a endometriose intestinal, que ocorre quando esse tecido cresce no interino grosso e reto.

Entenda o que é a endometriose e como trata-la
Vamos entender o que é a endometriose

Normalmente, no final do período menstrual, o endométrio é expelido para fora do corpo feminino através da menstruação, como dissemos acima. Porém, quando esse tecido cresce de forma desregular e fora do ambiente natural, esse processo não acontece, o que causa fortes dores para as mulheres.

Existe ainda, a classificação de endometriose profunda, que acontece quando o tecido cresce de forma irregular como falamos, porém, está enfincado profundamente (maior e 05 milímetros) em órgãos como trompas, ovários, reto e bexiga.

Infelizmente, é uma doença que não tem cura, mas que tem tratamento adequado para amenizar os sintomas. Acomete cerca de 5% a 10% das mulheres que estão em idade reprodutiva.

A dificuldade do diagnóstico da endometriose

Mulheres em idade reprodutiva sentem cólica em diferentes intensidades e acreditam ser normal esses sintomas. Assim, acabam não relacionando as fortes dores no período com a possibilidade de anormalidade. Estudos apontam que um diagnóstico de endometriose demora em média 07 anos para ser confirmado.

Para que a saúde da mulher não fique comprometida, o correto é que aos primeiros sintomas, faça o agendamento de uma consulta com o especialista em endometriose, que pode ser tanto o ginecologista quanto o obstetra. Comentar sobre as dores e cólicas é fundamental para esse processo investigativo.

Exames como ultrassonografia endovaginal (com devido preparo intestinal) ou ressonância magnética são utilizados a fim de formular um diagnóstico mais preciso.

Quais são os sintomas?

O primeiro sinal de alerta que é necessário prestar atenção é a presença de cólicas intensas, que impossibilitam você a fazer as atividades do dia a dia, como trabalhar, ir à academia, faculdade, escola…

Veja os principais sintomas que a doença pode nos dar
Veja os principais sintomas que a doença pode nos dar

Porém, não só as cólicas são características da doença. Fique atenta a:

  • Sangramentos intestinais durante a menstruação;
  • Sangramento menstrual irregular e com o fluxo intenso;
  • Dor intensa durante as relações sexuais, sem nenhuma posição específica;
  • Dor pré-menstrual, podendo acontecer até duas semanas antes da menstruação ocorrer de fato, que pegam todo o abdômen feminino;
  • Sentir fadiga e cansaço;
  • Diarreia que se intensifica durante o período menstrual
  • Dificuldade para engravidar ou infertilidade

Ao perceber alguns desses sintomas, procure de forma imediata o médico ginecologista de sua confiança.

A endometriose e a infertilidade

Estima-se que a endometriose seja a grande responsável pela infertilidade feminina. Para você ter uma ideia, quase 50% das mulheres que apresentam infertilidade, possuem em comum a endometriose. Mesmo mulheres que ainda estão em fases iniciais da doença podem apresentar dificuldade para conseguir engravidar.

E você sabe o porquê a endometriose atrapalha a fertilidade? As razões são as seguintes:

Veja a ligação da endometriose e infertilidade
Veja a ligação da endometriose e infertilidade

– Os fragmentos endometriais podem afetar o revestimento dos órgãos internos. Com o tempo, acabam se formando aderências nos mesmos, resultando na perda da mobilidade das tubas uterinas, fenômeno essencial para que haja captação de óvulos e assim, possa haver a fertilização;

– A doença pode afetar os ovários e dessa forma, podem acontecer distúrbios ovulatórios;

– Caso a endometriose desenvolva um processo inflamatório uterino, haverá, também, a dificuldade do espermatozoide em encontrar o óvulo de forma natural.

Porém, não é porque a mulher sofre com endometriose que ela está infértil, automaticamente. Por isso que é tão importante a detecção logo no começo, para que o tratamento surta efeito e seja feito por profissional responsável.

Tratamento como videolaparoscopia é muito utilizado nesses casos. Outra excelente alternativa é a reprodução humana assistida. A melhor alternativa será indicada pelo especialista em questão, a fim de indicar a proposta que seja mais compatível com o seu caso.

Quem é o médico que trata a endometriose?

O médico responsável pelo tratamento e acompanhamento da endometriose é o médico Ginecologista ou Obstetra.

Contudo, dependendo do grau e da intensidade da endometriose, pode ser que outros profissionais sejam ativados para um trabalho em equipe, por exemplo, o Gastro/coloprocto ou o Urologista.

Há casos em que anestesista também é recomendado, assim como o apoio emocional de um psicólogo. Fisioterapia e nutricionista podem incluir essa rede de apoio.

Ginecologista ou Obstetra são os médicos responsáveis pelo tratamento da endometriose
Ginecologista ou Obstetra são os médicos responsáveis pelo tratamento da endometriose

O tratamento adequado é primordial não só para que haja a fecundação, mas para que seja devolvida a qualidade de vida da mulher que passa por todo esse processo dolorido, mensalmente.

Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias