Realidade Virtual na moda: a tecnologia como destaque na NYFW

212

A internet e o crescimento das mídias sociais transformaram radicalmente a concepção das semanas de moda, transformando-as cada vez mais em eventos voltados para o consumidor, ao invés de desfiles restritos a compradores e mídias especializadas. Essa influência, que culminou no advento do “see now, buy now”, vem fazendo com que os designers busquem soluções cada vez mais criativas para aproximar a apresentação do público. Nesse cenário, a realidade virtual vem conquistando cada vez mais adeptos e promete ser a sensação da vez durante o New York Fashion Week, que começou no dia 7 de setembro.

20hilfiger-web-superjumboRealidade Virtual na moda: Tommy Hilfiger já havia utilizado a tecnologia em suas lojas, em 2015

Criado em parceria com a Intel e com a Voke (empresa especializada em realidade virtual), o sistema inteligente irá permitir com que o público seja transportado diretamente para a primeira fila de 13 desfiles, incluindo Prabal Gurung, Band of Outsiders e Misha Collection. Para poder assisti-los, será necessário um celular Samsung com o aplicativo instalado e um headset especial, programado para realidade virtual. A designer Rebecca Minkoff ainda revelou que, além de estrear sua última coleção no livestream, também irá permitir que o usuário compre os looks direto da passarela durante o desfile, usando o aplicativo.

O co-fundador da Voke, Sankar Jayaram, afirmou em entrevista para a Business of Fashion que essa é uma oportunidade única para a indústria da moda, que depende tanto da venda de produtos, quanto da venda de sonhos e estilo de vida. Para ele, a tecnologia traz a possibilidade de ter milhares de pessoas sentadas na primeira fila, simultaneamente, além de permitir a geração de novos conteúdos exclusivos, que podem trazer informações adicionais ao desfile.

Realidade Virtual na moda: Dior Eyes leva o consumidor ao backstage da marcaNYFW começou dia 7 de setembro e teve Tom Ford como um dos destaques do primeiro dia

Essa não é a primeira vez que grandes marcas da indústria utilizam a realidade virtual a seu favor. A primeira a aderir a tecnologia foi a gigante Topshop, que ainda em 2014 permitiu que seus clientes pudessem assistir o desfile da coleção FW 2014 na London Fashion Week de maneira completamente imersiva, utilizando headsets exclusivos. Os ingressos foram sorteados via Instagram e Twitter e os  quatro ganhadores conquistaram um assento na janela da loja da marca, em Oxford Circus, onde puderam assistir não somente as modelos passando a poucos centímetros, mas também desfrutar da companhia de celebridades que estavam virtualmente ao seu lado.

Realidade Virtual na moda: TopShop foi a primeira a utilizar a realidade aumentada em desfiles

No ano passado, a Tommy Hilfiger já havia instalado o sistema em lojas selecionadas, para que os consumidores tivessem a oportunidade de assistir o desfile da coleção Outono 2015  da primeira fila em 3D e 360 graus, com a experiência da realidade aumentada.

11Realidade virtual na moda: Os clientes puderam experimentar a realidade aumentada em lojas selecionadas da marca Tommy Hilfiger

Você também pode gostar!

Tommy Hilfiger FW 2015 ShowAlguns looks da coleção Tommy Hilfiger FW 15, que foi gravada com tecnologia tridimensional para realidade virtual.

A Dior não deixou para menos e lançou o Dior Eyes, um gadget criado em parceria com a DigitalLBi Labs France que permite um passeio sensorial com imagens 3D de alta definição ao backstage do seu desfile Verão 2016 na Paris Fashion Week. Com design minimalista, o headphone trouxe a fusão entre moda, consumo e entretenimento, tornando-se um item de colecionador, altamente desejado.

visuel-dior-eyes-hdr-2000x1100Realidade virtual na moda: o gadget Dior Eyes permite uma visita sensorial ao backstage do desfile da marca

dioreyes2-640x426
Realidade virtual na moda: O gadget exclusivo ficou disponível em lojas selecionadas da maison

Distante das grandes maisons da moda, até mesmo o grupo Ebay, em parceria com a Myer, lançou um e-commerce com mais de 8 mil produtos, inteiramente adaptada para a realidade virtual.  Nela você pode, com o auxílio de um óculos VR (virtual reality), visitar lojas e comprar produtos virtualmente em uma experiência completamente imersiva. A Virtual Reality Department Store já está disponível para iOS e Android, basta utilizar qualquer óculos compatível com a tecnologia VR Mobile, como o Gear VR da Samsung ou o Google Cardboard.

Não há dúvidas de que a tecnologia chegou para ficar. A realidade aumentada traz possibilidades incríveis para a indústria da moda, e é uma solução perfeita para aproximar ainda mais as marcas do consumidor final. Embora os preços dos gadgets ainda sejam um pouco salgados e o seu design futurista seja um pouco intimidador, espera-se que a demanda aumente a oferta, e em breve a realidade virtual esteja cada vez mais presente no nosso cotidiano.

Por  Francieli Hess

(Francieli é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação.)
Instagram: @fvhess

Contato: [email protected]

Festivais de música para quem ama moda

Salvar

você pode gostar também