Logo

Conheça o mito de Leda e o Cisne e pintura de Dominique Lecomte

Conheça o mito de Leda e o Cisne e pintura de Dominique Lecomte

Por Fernando Figueiredo

Segundo a mitologia grega, Leda era uma jovem e bela princesa, recém-casada com Tíndaro, herdeiro do reino de Esparta.

Certa vez, Zeus ia a caminho da cidade de Troia, vê Leda deitada na relva e passa a contemplá-la de longe. Temendo ser repelido pela jovem casada ou que ela se assustasse, Zeus, deus dos deuses, converte-se em um cisne imenso e de bela plumagem para poder cortejar a princesa.

Ao ver o belo cisne se aproximando, Leda senta-se e começa a observá-lo. Diante dos olhos da princesa, o cisne começa a mover suas belas plumas com grande excitação, movimenta seu corpo em uma dança de vai e vem que mostra seu desejo, soando sua voz delicada, emitindo sinais de atração e paixão. Leda estava fascinada, o cisne aproximou-se mais e começou a tocá-la e acariciá-la com suas plumas e seu longo pescoço.

Excitada, Leda deitou-se novamente na relva e aguardou que o cisne se deitasse sobre ela, e então se amaram.

A lenda continua com Leda pondo 2 ovos e tendo 4 filhos, se tornando uma Deusa e lhe sendo reservado um espaço no céu, na forma de uma estrela na constelação de Cisne.

Conheça o mito de Leda e o Cisne e pintura de Dominique Lecomte
O Cisne de Leda – Dominique Lecomte

A pintura que vemos, de Dominique Lecomte, trata do momento em que Zeus na forma de Cisne seduz Leda. Essa é uma cena pintada por inúmeros artistas através dos séculos, sendo Leonardo Da Vinci, provavelmente, o primeiro a reproduzir essa imagem, com sua original perdida até os dias de hoje.

Dominique LeComte é provavelmente o artista mais louco e um dos mais talentosos que conheço. Antes de se dedicar à pintura ele passou uma temporada na Suíça trabalhando em um hospital psiquiátrico lidando com terapia ocupacional de pacientes – talvez daí tenha brotado a loucura de suas obras. Dominique pinta com paixão, emoções que surgem em suas telas, algumas agressivas, algumas românticas e outras são simplesmente o resultado de uma mente surrealista que expressa na tela aquilo que imaginou ou que estudou.

Aos 60 anos foi premiado na Bienal Internacional de Arte de Roma com o primeiro lugar com a pintura “Tentações”. A tela possui um emaranhado de personagens que retratam diferentes tentações a que o ser humano passa. Sexo, gula, nascimento, morte, um pouco de tudo foi retratado nesta que é uma de suas obras primas.

Chegou ao Brasil em 1973 e desde então se dedica à arte, são 38 anos de pintura, desenho, escultura, design de joias e de uma história pessoal que para muitos pode ser a vida de um excêntrico. Apaixonou-se e casou inúmeras vezes, retratou mulheres amadas, de sua imaginação e de seu convívio, pintou mitologia como “O Cisne de Leda” e histórias que só ele conhece.

Dominque LeComte, 61 anos, meio Francês meio Brasileiro, é um retrato da loucura e da arte, e principalmente da cultura que a arte guarda e dissemina. Suas telas e esculturas podem ser admiradas em coleções por todo o mundo. Atualmente reside no interior de São Paulo, mas produz em grande parte para a Europa onde desde o prêmio da Bienal de Roma vem sendo aclamado. Em Novembro deste ano estará em uma exposição individual em São Paulo na Galeria MN & Barion, na qual “O Cisne de Leda” estará para admiração pública.

Conheça o mito de Leda e o Cisne e pintura de Dominique Lecomte
Tentações – 1o lugar na Bienal de Roma de 2010

Fernando Figueiredo é colecionador, marchand e relações públicas de artistas, fundador do Artes Figueiredo que orienta e desenvolve carreiras artísticas assim como aconselha e orienta compradores e investidores em arte.

fernando@artesfigueiredo.com.br

Conheça o mito de Leda e o Cisne e pintura de Dominique Lecomte

Fernando é colecionador, marchand e relações públicas de artistas, fundador do Artes Figueiredo que orienta e desenvolve carreiras artísticas assim como aconselha e orienta compradores e investidores em arte.

2 Comment

  1. As obras de Dominique, faz com que se fique um longo tempo a admira-las e a tentar desvendar qual a história daquele momento retratado.

    Muito bom.

  2. Dominique LeComte antes de tudo é alegórico.Sua ansiedade em colocar em uma só pintura muitas informações e detalhes não é comum nos pintores do momento ,que buscam uma arte + convencional e *comercial* e tbm decorativa…Dominique trás do seculo XX referencias e sendo assim podemos chama-lo de um clássico surrealista com pleno dominio do pincel,cores e volumes.Gostei muito!!!!!

Your Commment

Email (will not be published)