São Paulo, Jesus e os gays

O verdadeiro orgulho está em ir para a rua sem vergonha de mostrar a sua cara como ela realmente é

São Paulo, Jesus e os gays

No último fim de semana, São Paulo foi palco de duas manifestações gigantescas, as maiores do mundo em suas categorias: a Marcha para Jesus, movimento evangélico que reuniu cerca de 2 milhões de fiéis, e a Parada Gay, que pôs na Av. Paulista mais de 3 milhões de gays, lésbicas, travestis, simpatizantes e demais denominações.

Não deixa de chamar a atenção o antagonismo entre os dois grupos: para os evangélicos, os gays estão possuídos pelo demônio e irão queimar na laje do inferno; para os gays, apesar de haver muitos grupos de várias denominações religiosas, a maioria não está lá muito preocupada com questões de fé  e querem mais é aproveitar a festa e beijar muuuuuuito! E quanto(a)s mais, melhor!!!

Arredondamentos acima ou abaixo, como entender esses 5 milhões de pessoas marchando por ideais tão opostos?

São Paulo, Jesus e os gays

O que mais chama a atenção é que a Parada foi realmente apropriada pela população, que vem de longe para celebrar esse “orgulho gay”. Tudo bem que tem a diversão de graça, numa cidade em que tudo custa os olhos da cara, mas só a folia grátis não explica a empolgação verdadeira dos participantes. Ainda mais considerando que os brasileiros não são lá o povo mais politizado do mundo, que essa onda do orgulho gay já teve os seus dias de glória e as paradas mundo afora diminuem a cada ano…

O que explica essa vitalidade da Parada Gay de São Paulo e porque ela produz significados para tanta gente, tão diversa? Para mim, é porque ela representa exatamente o oposto da Marcha para Jesus. Enquanto nesta as pessoas marcham para a glória de um Outro (Jesus), na Parada os participantes fazem festa para si mesmos. Isso quer dizer que deixa de ser uma festa de orgulho gay? Não, apenas mostra que as escolhas sexuais são para consumo privado e que o verdadeiro orgulho está em ir para a rua sem vergonha de mostrar a nossa cara como ela realmente é, e para comemorar nossa existência como indivíduos que temos orgulho da nossa história e da direção que demos às nossas vidas.

Obrigado, São Paulo!

***

O Fashion Bubbles cobriu a Parada Gay de 2010 em grande estilo: como convidados do Sergio Luiz Pereira, no trio elétrico patrocinado pelo Hotel 155, com direito a vista panorâmica de toda a Parada!

São Paulo, Jesus e os gays

São Paulo, Jesus e os gays

São Paulo, Jesus e os gays

São Paulo, Jesus e os gays
São Paulo, Jesus e os gays
São Paulo, Jesus e os gays
São Paulo, Jesus e os gays

Veja mais fotos!

Publicação: 7 de junho de 2010

AUTOR

COMENTÁRIOS

Veja também...

O Fashion Bubbles possui cerca de 10 mil artigos, aqui as matérias geralmente aparecem aleatoriamente, aproveite para relembrar o que foi moda em outros anos, conhecer outros artigos ou ver a evolução do próprio site que começou em 2006 como um Blog.

Leia o post anterior:
lacoste campanha
Geração Young – Características e hábitos de consumo

Jovens representam a Geração Y/ Foto: Site Frillr Nesta sopinha de letras que fragmenta e dilui as gerações das últimas...

Fechar