Bikini Bridge: o novo selfie polêmico das mídias sociais

Lembra que já falamos aqui que selfie foi eleita a principal palavra de 2013 pelo dicionário Oxford, com uma aumento de 17.000% no uso desde 2012? Pois é, mas se antes o ato de exibir-se nas mídias sociais explorava mais o rosto, agora a mais nova mania é mostrar a barriga.

Mas não qualquer barriga, claro, isso só vale se você tem uma bikini bridge, expressão em inglês que tem como tradução literal a “ponte do biquíni”, e descreve quando a calcinha fica levemente suspensa, apoiada pelo ossos do quadril.

Bikini Bridge: o novo selfie polêmico das mídias sociaisO novo selfie das mídias sociais em 2014: o bikini bridge, quando a calcinha fica suspensa pelos ossos do quadril

A hashtag #bikinibridge já foi uma das mais citadas nos últimos dias no Twitter, enquanto o Facebook ganhou uma página só com imagens enviadas por mulheres de suas “pontes”.  No Instagram, até o momento a hashtag já conta com 651 publicações, sem contar a criação de perfis como o xxbridgebabesxx.

Bikini Bridge: o novo selfie polêmico das mídias sociaisPerfil da página Bikini Bridge no Facebook

Bikini Bridge: o novo selfie polêmico das mídias sociais Bikini Bridge: o novo selfie polêmico das mídias sociais
Imagens da conta do Instagram xxbridgebabesxx

E é claro que, para alcançar tal efeito, a mulher precisa estar com a barriga bem sequinha, muitas vezes estando até abaixo do peso. Por isso, em oposição aos entusiastas da mais nova mania, estão aqueles que preocupam-se com a saúde física e mental feminina.

A questão é polêmica e deve ser amplamente discutida nesse ano.

Fotos: reprodução / Daily Mail, Album of Awesomeness e Instagram

Publicação: 8 de janeiro de 2014

AUTOR

Graduada em jornalismo e moda, Marcela é apaixonada por tudo que envolva os universos da moda, beleza, comportamento e cinema. Adora cultura geek, mas só quando o assunto é tecnologia. Já atuou na Revista Estilo, Guia Jeanswear e All Lingeriea, além de coloborar com o Blog do Pro e revista World Fashion.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Conheça os Seapunks, os punks do fundo do mar

O movimento já existe há uns dois ou três anos, mas ainda tem gente que não ouviu falar nos Seapunks....

Fechar