Baiano com doença de pele rara assinou contrato com agência de modelo

Samuel apareceu nas páginas de publicações como Junior Style London, Bazaar Kids e Dixie Magazine, além de participar de semanas de moda em Toronto, Paris e Londres.

- Continue depois da Publicidade -

Uma agência internacional de modelo contratou um menino brasileiro de sete anos, cuja pele rara costuma ser confundida com queimaduras.

O baiano Samuel Silva, de sete anos, tem piebaldismo congênito, uma doença genética rara caracterizada por manchas na pele e fios de cabelo brancos devido à falta de melanina.

Outros membros da família de Samuel também têm a doença, incluindo sua mãe, Nivianei Purificação, de 41 anos, e sua avó de 65 anos também têm manchas quase idênticas na testa e na linha do cabelo. Samuel também tem tios e primos com piebaldismo.

 

modelo mirim
Foto: Instagram

 

No início, os pais rasparam a cabeça do menino para que a parte “branca” não ficasse visível, mas depois decidiram que o menino precisava aceitar sua própria doença e abriram uma conta no Instagram, graças à qual Samuel assinou um contrato com uma agência.

- Continue depois da Publicidade -

- Continue depois da Publicidade -

O modelo mirim participou de semanas de moda em Toronto, Paris e Londres

 

Desde então, Samuel apareceu nas páginas de publicações como Junior Style London, Bazaar Kids e Dixie Magazine, além de participar de semanas de moda em Toronto, Paris e Londres.

 

modelo mirim Samuel
Foto: Instagram

 

- Continue depois da Publicidade -

Por causa da doença, a família de Samuel, o modelo mirim, enfrentou discriminação mais de uma vez: a mãe , Nivianei foi apelidada de “Free Willy” em homenagem ao filme de mesmo nome.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

O tio de Samuel, Julio, de 53 anos, disse:

 

“O médico não se concentrou nisso porque o menino era saudável. A família nunca recebeu um diagnóstico preciso e eles chamavam as marcas de apenas marcas de nascença. Mas eles sabiam que não era vitiligo, porque as manchas nunca mudavam de forma ou tamanho. “

Shamuel modelo mirim
Foto: Instagram

 

O tio do modelo mirim,  ainda disse:

Nivianei sabia que precisava fazer de tudo para que Samuel crescesse com orgulho de sua pele. A família o criou para que ele aceitasse a si mesmo e suas diferenças, disse Julio.

 

modelo mirim baiano
Foto: Instagram

Apesar do modelo ter uma aparência diferente das outras crianças, ele diz que tem orgulho de ser como é e fala a todos sobre suas “machas lindas”.

Além disso, a família do menino espera que o exemplo de Samuel inspire outras crianças “diferentes” a se aceitarem como são.

Para seguir o Samuel no Instagram é só clicar no link.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes