Stella Artois anuncia vencedor da etapa Brasil do 14º World Drauhgt Master

122


Foto: Raquel Cristi

Ota Gilson de Castro dos Santos, do bar Seo Rosa em Campinas, foi o campeão da etapa Brasil do 14º World Draught Master – competição que reconhece os melhores tiradores de chope do mundo e o ritual de servir o Chopp Stella Artois. Gilson agora vai disputar o campeonato mundial em Londres no dia 28 de outubro.

A etapa Brasil reuniu competidores de 30 bares paulistas. Os estabelecimentos participantes foram selecionados pela Real Academia do Chopp, criada pela Ambev em 2001, com o objetivo de treinar funcionários e proprietários de bares para conservar, manipular e servir a bebida dentro dos melhores padrões de qualidade.

A competição avaliou se os participantes seguiram à risca os nove passos do ritual de servir o Chopp Stella Artois e a Long Neck Stella Artois. Qualidade no serviço, habilidade, destreza e simpatia também foram critérios eliminatórios. Cada bar recebeu no mínimo três visitas de avaliação.


Gilson exibe o troféu e o cheque de R$3 mil. Foto: Raquel Cristi

Na profissão há 20 anos, Ota Gilson se mostrou surpreso e feliz com a vitória e com a possibilidade de ser o representante brasileiro na disputa mundial. “Em 20 anos de carreira nunca participei de uma competição como esta, que valoriza e capacita a categoria dos tiradores de chope”, completa.

Por sua vitória, Ota Gilson recebeu a quantia de R$ 3 mil, além da viagem para Londres para disputar o mundial. O dono do estabelecimento premiado também acompanhará o profissional na viagem.


Vivian, do bar Charles Edward, ficou em segundo lugar.

Ranking final Etapa Brasil World Draught Master

1º Ota Gilson de Castro dos Santos – Seo Rosa Bar

2º Vivian Aline Salmoron Silva – Charles Edward

3º Edson Oliveira – Catedral

4º Neto – Kaá

5º Márcio de Souza – Na Mata

Conheça os nove passos para tirar o Chopp Stella Artois

[http://www.youtube.com/watch?v=Xj8PhLXhH2w]

1.    O Cálice

O cálice foi criado para garantir a qualidade de Stella Artois em todos os detalhes: sabor, cor, aroma e espuma. Representa o requinte e a tradição de Stella Artois em todo o mundo.

2.     A Purificação

É preciso ter certeza de que o cálice está limpo, livre de qualquer resíduo, inclusive de marca de dedos. Por isto, é importante usar um ótimo detergente neutro e deixar o cálice secar naturalmente. Antes de receber o líquido, o cálice de Stella Artois deve ser colocado em água gelada, para ficar na mesma temperatura do chope.

3.     O Sacrifício

O primeiro jato da chopeira não deve ser servido para garantir que Stella Artois esteja fresca para o consumidor desde a primeira gota.

4.    A Alquimia

Quando for servir Stella Artois, o chopeiro deve inclinar o cálice á um ângulo de 45°. Quando o chope atinge o cálice e começa a circular é criada a proporção ideal entre a espuma e líquido.

Você também pode gostar!

5.    A Coroação

Um chope de qualidade de Stella Artois merece muito mais que um colarinho. Merece uma coroa, que é formada com o retorno do cálice para a posição vertical, quando este estiver com a metade do seu volume preenchido. A coroa evita que o líquido entre em contato com o ar, preservando seu sabor, aroma e temperatura.

6.    A Reverência

O chopeiro deve fechar rapidamente a torneira e retirar o cálice, sem deixar que caiam respingos. O líquido e o cálice jamais devem tocar a torneira. Isso garante o frescor da Stella Artois.

7.    A Guilhotina

Nesta etapa, o chopeiro deve retirar o excesso de espuma. Para isto, deve usar espátula especial de Stella Artois, inclinada num ângulo á 45°, passando-a sobre o cálice bem apoiado no balcão para retirar as bolhas maiores. Isso garante que a espuma dure mais tempo. Depois a espátula deve ser colocada num outro copo, com água limpa.

8.    A Regra Inviolável

É fundamental para garantir o sabor e o aroma de Stellla Artois. Além disto, ajuda a manter a sua temperatura. A altura ideal é de dois dedos: mais ou menos 3 cm.

9.     A Premiação

Vire a marca do cálice para o cliente, segurando pela base e com a logomarca voltada para o consumidor. Enquanto ele se delicia com a sua obra prima, deseje “Saúde!”.


Convidados assistem ao vídeo durante o evento.

A disputa internacional – World Draught Master

Realizado desde 1997, o campeonato Stella Artois World Draught Master reúne, anualmente, os melhores tiradores de Chopp Stella Artois dos cinco continentes. A competição conta com um júri de seis especialistas de diferentes países. O objetivo é escolher o tirador de Chopp Stella Artois que segue todas as etapas do ritual de maneira perfeita.

O campeão da disputa ganha uma viagem para o destino que escolher, em qualquer lugar do mundo. Para os segundo e terceiro lugares, o prêmio é uma viagem para qualquer lugar da Europa. O campeonato, que já aconteceu em Leuven, na Bélgica e em Nova York, nos EUA, vai ser realizado, este ano, em Londres (Inglaterra). Em 2009, a vencedora do World Draught Master foi Avrill Maxwell, da Nova Zelândia.


Foto: Raquel Cristi

Sobre a Stella Artois

Stella Artois acumula tradição há mais de 600 anos, sendo que os primeiros relatos relacionados à história da Stella Artois datam de 1366, quando a cervejaria Den Hoorn se instalou na cidade de Leuven, na Bélgica.

Em 1425 foi fundada na cidade a Universidade de Leuven, que ficou conhecida por suas descobertas envolvendo novas fórmulas de cervejas. Já em 1717, Sebastian Artois, um dos melhores mestres-cervejeiros de Leuven, comprou a cervejaria de Den Hoorn e a nomeou Artois.


Foto: Raquel Cristi

Finalmente em 1926, a Cervejaria Artois decidiu desenvolver uma cerveja especial para celebrar o período natalino. Quando o produto ficou pronto, surpreendeu por sua extrema claridade e por este motivo foi chamada de Stella (“estrela” em latim).

Stella Artois é, atualmente, conhecida como a “Cerveja da terra da cerveja”. Tornou-se assim a clássica cerveja.

Veja mais fotos do evento:

você pode gostar também