Urbanic investe em inteligência artificial para maior sustentabilidade na moda

Urbanic se posiciona como uma opção amigável para o planeta através de ações para uma moda mais sustentável e com menos impacto

Urbanic
Compartilhe

O mercado da está em constante crescimento e transformação, com novas tendências, lançamentos e investimentos acontecendo a cada temporada. Esse setor que já incentivou consumo desenfreado está mudando seu foco e o conceito de upcycling cresce entre as marcas e consumidores.

Upcycling consiste em reaproveitar peças já existentes e transformá-las em outras coisas, aproveitando os tecidos e diminuindo o descarte de materiais que ainda podem ser usados. Além disso, os consumidores estão mais preocupados em saber sobre o processo de criação e qual o impacto ambiental. Tudo isso é contemplado pela moda sustentável, ecologicamente correta. 

Uma alternativa de moda sustentável no Brasil

Embalagem biodegradável da Urbanic
Embalagem biodegradável da Urbanic (Foto: Divulgação)

Pioneira com foco em moda sustentável, a Urbanic está comprometida com uma fórmula que integra inteligência artificial para reduzir os resíduos que podem acabar poluindo o planeta. Diminuindo ainda mais seu impacto ambiental, a marca aposta em embalagens recicladas e biodegradáveis, fortalecendo seu objetivo de ter uma moda cada vez mais consciente. 

Estar de olho no futuro é entender as novas necessidades do mercado, tendo em vista ainda os hábitos de consumo e como isso impacta o mundo. A moda sustentável vai além de apenas estilos para criar looks impactantes e o must da estação que define as diferentes tendências. Os consumidores já estão mais conscientes da moda, eles também esperam que as marcas compartilhem seus valores e cuidem do meio ambiente.

Visualizando esse mercado, a Urbanic, marca britânica de roupas, digitalizou todo o seu processo de produção, distribuição e vendas. Com isso, o uso da tecnologia permite frear a superprodução de roupas, economizar água e reduzir o desperdício.

Usando inteligência artificial e aprendizado automatizado, a Urbanic mantém um registro em tempo real da demanda de cada peça de roupa. Dessa forma, a empresa pode gerenciar melhor seu estoque para não produzir excedentes.

Para o criador da Urbanic, James Wellwood, isso vai além de só roupas: “O que estamos oferecendo é uma ideia para mudar os padrões convencionais. Não são apenas estilos em , nossa missão é criar uma comunidade baseada na confiança e na ética”.

Para conhecer mais da Urbanic, os consumidores são incentivados a usar o aplicativo, que usa um algoritmo criado especificamente para recomendar os melhores estilos de acordo com seus gostos. A ideia é que a marca possa continuar oferecendo produtos de alta qualidade, preços acessíveis e o melhor atendimento ao cliente. Claro, com o menor dano ambiental possível.

Logo depois, confira Old Money: 30 looks e tudo sobre a estética que dominou a Internet

Qual é a pegada ambiental da moda?

O setor de moda é o terceiro maior manufatureiro do mundo, atrás apenas da fabricação de carros e tecnologia. O ciclo de vida do vestuário inclui várias etapas na cadeia de valor, desde a extração da matéria-prima, fabricação e distribuição aos pontos de venda até chegar ao consumidor.

“A moda nunca vai deixar de existir, mas temos que pensar que o que funciona atualmente não é sustentável e pode causar ainda mais impactos negativos no planeta. Sabemos também que existem jovens com ideias inovadoras, inclusivas e sustentáveis, interessados ​​em mudar a forma como escolhem suas roupas. Por isso, é importante que o mercado entenda que o futuro é explorar o ecologicamente correto, trazendo ideias das novas gerações”, acrescenta James Wellwood.

Logo depois, confira Look com bolsa laranja: aprenda como combinar o acessório da vez

Gosta de moda? Então, aproveite para seguir o Fashion Bubbles no Google News. Desse modo, você fica por dentro das novidades! Basta clicar aqui e, em seguida, na estrelinha 🌟 lá no News

Compartilhe

Stories

Matérias Similares