Estampa xadrez: por que tão tradicional nas festas juninas?

O Tartã, conhecido pela estampa popular xadrez, se originou na Escócia, onde guerreiros usavam Kilt (saias) feitas com o pano para identificar e unir o clã.

- Continue depois da Publicidade -

Se pensamos em festa junina, logo vem em mente as tradições, como as danças típicas, a fogueira e as deliciosas comidas. Em meio aos populares trajes desse festival, destaca-se a estampa xadrez, que é referência e um clássico na celebração.

A seguir, conheça um pouco sobre a história do Tartã, sua relação com os eventos juninos, e um pouco mais sobre essas festas no Brasil.

 

 

Como surgiu o xadrez Tartã?

 

 

Foto de tecido com estampa em xadrez.
Tecido têxtil Tartã – Foto: Skylar Kang/Pexels

 

 

O Tartã, também conhecido como tartan, nada mais é do que um tecido de lã com textura bem fechada e de gramatura leve. Ele, a princípio, surgiu durante a idade média por volta do século XVIII, na Escócia.

- Continue depois da Publicidade -

Os guerreiros escoceses usavam o pano em suas tradicionais saias, conhecidas por kilt, com o objetivo de identificar e fortalecer a união dos aliados do clã. O tecido xadrez tornou-se popular após o fim da Segunda Guerra Mundial, e ganhou ainda mais fama através do movimento punk, ocorrido na década dos anos 70.

 

 

  • Em seguida, leia também: Xadrez Vichy – Tudo sobre a tendência que dominou o verão europeu.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Origem das festas juninas

 

 

Foto de bonecos vestidos com trajes de festa junina.
Festa junina – Foto: Pixabay

 

 

Comemorações no mês de junho antecedem o nascimento de Cristo. Segundo Edison Carneiro (1982), nesse período em que acontece o solstício de verão, vários povos antigos davam início a colheita, e os resultados positivos motivavam grandes festanças. Nessa época, eles também faziam rituais para invocar a fertilidade das plantas, pediam por fartura e chuva, já que as alterações climáticas eram vistas como sinais dos deuses.

- Continue depois da Publicidade -

As celebrações de São João foram trazidas ao Brasil pelos portugueses na época da colonização, em 1583. Elas fazem parte de um ciclo festivo religioso ao qual autodenominamos de Festa Junina. Os eventos reverência, além desse santo, outras divindades, como: São Pedro e Santo Antônio.

A festa comemorada em território brasileiro conta com animadas danças de quadrilha com trajes de Festa Junina, uma tradicional fogueira, casamento na roça, comidas, bebidas, músicas, pau-de-sebo e lançamento de balões, que podem variar de acordo com a região. Acesse a História da Festa Junina para saber mais.

 

 

Você também pode gostar!

 

 

Um pouco sobre o dia de São João

 

 

Antigamente, cultos aconteciam no mês de junho em nome dos deuses da natureza. Um desses era Adônis, que, segundo a mitologia, foi disputado por Afrodite, deusa do amor, e Perséfone, deusa do inferno. Zeus apaziguou a rivalidade determinando que Adônis passasse metade de um ano com uma delas e o restante dele com a outra.

 

 

Foto da representação de Zeus em monumento.
Zeus, pai dos deuses – Foto: Furkanfdemir/Pexels

 

 

  • Em seguida, fique por dentro dos feriados e demais datas comemorativas do calendário 2021.

 

 

A disputa acabou sendo associada aos ciclos da vegetação, que, por natureza, morre no inverno e renasce no verão e primavera. O culto a Adônis, para quem credores pediam pelo renascimento da natureza, acontecia sempre no dia 24 de junho.

O cristianismo associou essa ideia substituindo Adônis por São João, que, segundo a tradição cristã, anunciou a ‘boa-nova’ (boa notícia) da chegada de Cristo, filho de Deus, que renovaria toda a face da terra.

 

 

  • Enquanto isso, aproveite e nos siga no Google News para saber tudo sobre Moda, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

 

Porque a estampa xadrez é tão tradicional nas festas juninas?

 

 

Foto de blusa com estampa xadrez.
Camisa com estampa xadrez – Foto: Dayvison Tadeu/Pexels

 

 

No Brasil, longe da essência escocesa escondida por trás da suposta origem do tecido, o Tartã é visto como um vestuário do campo, daquele que vive na roça. A festa junina, que representa o caipira segundo a origem dos trajes típicos, associou e adaptou a estampa xadrez nas tradições festivas pelo país, por isso ela é tão vista nas celebrações.

Mas isso não necessariamente significa que elas precisam estar sempre relacionadas. Você pode, inclusive, aprender dicas estilosas para usar looks com xadrez tartan e assim arrasar com essa padronagem super fashionista.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes