Dener Pamplona de Abreu

213

- Continue depois da Publicidade -

denerpic.jpg

Ao abrir seu primeiro ateliê em São Paulo, quebrou um tabu, criando para socialites quando era moda mulher de bem vestir-se em Paris e quando no Brasil só existiam modistas que copiavam as criações francesas. Este foi o marco inicial da roupa brasileira com estilo próprio.

Dener foi o grande percursor da alta-costura brasileira: fugia da comodidade do copismo, desenhando para clientes de acordo com seu físico, idade, gosto e em consonância com o nosso clima tropical.

 

Por Deise Sabbag

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Leia matéria completa aqui.

Raica veste Dener para editorial de moda, veja no Uol Estilo. E todas fotos aqui.

Autobiografia de Dener reapresenta estilista que “criou” a moda brasileira.

Fotos de Dener e sua família.

“Na moda, o marco da década de 50 foi o aparecimento de butiques e costureiros, sendo estes os fundadores de uma costura “de autor”, não colada nos lançamentos europeus. Gil Brandão aparece como o modelista mais famoso. Verificamos este fenômeno principalmente em Dener Pamplona de Abreu, que inicia sua carreira no Rio de Janeiro e depois muda-se para São Paulo. Ele foi estilista da primeira-dama Maria Tereza Goulart, esposa do então presidente Jango. Maria Tereza, para os brasileiros, concorria com Jacqueline Kennedy em beleza e elegância. Dener foi o primeiro costureiro a questionar sobre moda brasileira e freqüentemente gabava-se de ser ele o criador da moda nacional.” (  Identidade Brasileira na Moda – Anos 50 )

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

- Continue depois da Publicidade -