Sobre as Leis Suntuárias na História

129

traje-gotico

Imagem do Blog Missixty

Leis Suntuárias

Na era medieval os Éditos Suntuários serviam para impedir as classes pobres de se vestirem como os nobres, visando monopolizar o poder e difilcultar, para não dizer impedir, a mobilidade entre as classes sociais e principalmente enfatizar uma hirerquia das condições.

Você também pode gostar!

Sobre as Leis Suntuárias na História

“A partir de 200 a.C, surgem as primeiras leis suntuárias, trazendo leis que regulamentavam a vida das pessoas, restringindo, por exemplo, o número de convidados que se poderia ter em um banquete, ou a quantidade de ouro que podiam possuir. Essas regras visavam, sobretudo proteger os interesses hierárquicos da pirâmide social, visto que essas leis só valiam para aqueles que podiam ameaçar as classes altas.

Também no Cristianismo, o luxo era considerado pecado, visto que os prazeres sensoriais levavam ao sexo.

Ainda no período da Idade Média, iniciada em 476 d.C, as leis suntuárias permaneciam, agora já espalhadas pela Europa, restringindo o uso de determinados objetos, com a clara intenção de preservar a alta hierarquia.” (Do blog Sara Bolseira)

Leia também Um Histórico da Moda.

você pode gostar também