Exposição Enciclopédia Negra na Pinacoteca de São Paulo

Desde o último dia 1 de maio a Pinacoteca de São Paulo abriga a mostra Enciclopédia Negra, em exposição até 8 de novembro de 2021.

- Continue depois da Publicidade -

Tendo como uma de suas bandeiras ajudar a promover a arte como ferramenta de discussão sobre a pluralidade da nossa sociedade, a Pinacoteca de São Paulo inaugurou no passado dia 1 de maio a exposição Enciclopédia Negra.

 

Cartaz da Exposição Enciclopédia Negra.
Cartaz da Exposição Enciclopédia Negra. Fonte: Instagram Lilia Schwarcs.

 

Em seguida, leia também:

- Continue depois da Publicidade -

A Exposição Enciclopédia Negra

 

Para além de se somar a um debate que segue muito aquecido sobre o racismo em geral, a mostra tem como objetivo principal promover as 103 obras elaboradas por artistas contemporâneos para o livro Enciclopédia NegraBiografias afro-brasileiras. A obra, de autoria de Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Moritz Schwarcz, foi publicada pela Companhia das Letras em março de 2021.

 

- Continue depois da Publicidade -

Capa do livro Enciclopédia Negra.
Capa do livro Enciclopédia Negra. Fonte: Companhia das Letras.

 

Desse modo, por meio do enfoque na arte, a exposição Enciclopédia Negra pretende desenvolver e difundir ainda mais o trabalho dos pesquisadores e artistas que estiveram envolvidos na produção do livro.

A obra reuni ao todo a biografia de 550 personagens negras da história do Brasil até aos dias atuais, narradas tanto por meio de verbetes individuais como coletivos.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

- Continue depois da Publicidade -

Acima de tudo, considerando o passado nefasto e mal resolvido do Brasil com respeito à escravização de negros africanos e as suas consequências, em comum grande parte dessas figuras foram sufocadas ou marginalizadas dentro da história do país. Feito que justamente assinala a importância do trabalho apresentado pela publicação e que é agora reforçado pela exposição.

 

 

Artistas convidados

 

Cartaz da Exposição Enciclopédia Negra.
Cartaz da Exposição Enciclopédia Negra. Fonte: Pinacoteca de São Paulo.

 

Segundo a Pinacoteca, para superar a sua invisibilidade poposital ao longo da nossa história, foram convidados ao todo 36 artistas a fim de produzir os retratos das personalidades biografadas.

Os artistas envolvidos no projeto são: Amilton Santos, Antonio Obá, Andressa Monique, Arjan Martins, Ayrson Heráclito, Bruno Baptistelli, Castiel Vitorino, Dalton Paula, Daniel Lima, Desali, Elian Almeida, Hariel Revignet, Heloisa Hariadne, Igi Ayedun, Jackeline Romio, Jaime Lauriano, Juliana dos Santos, Kerolayne Kemblim, Kika Carvalho, Lidia Lisboa, Marcelo D’Salete, Mariana Rodrigues, Micaela Cyrino,Michel Cena, Moisés Patricio, Mônica Ventura, Mulambö, Nadia Taquary, Nathalia Ferreira, Oga Mendonça, Panmela Castro, Rebeca Carapiá, Renata Felinto, Rodrigo Bueno, Sonia Gomes e Tiago Sant’Ana.

Os 103 trabalhos expostos são inéditos, ainda que alguns deles tenham feito parte do livro. Contudo, tomando um caminho narrativo diferente do da publicação (organizado por ordem alfabética), a exposição apresenta as obras de arte a partir de 6 eixos temáticos: Rebeldes; Personagens atlânticos; Protagonistas negras; Artes e ofíciosProjetos de liberdade; e Religiosidades e ancestralidades.

 

Onde e quando?

 

Com curadoria da equipe do projeto Enciclopédia Negra e da Pinacoteca de São Paulo, a mostra estará disponível na Pinacoteca, localizada no Edifício Pina Luz na Praça da Luz nº 2 em São Paulo, até o dia 8 de novembro de 2021.

Para saber mais detalhes sobre a exposição Enciclopédia Negra visite a página da Pinacoteca de São Paulo.

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes