Rainha Elizabeth II

Após morte da Rainha Elizabeth 2ª, conheça a “Operação London Bridge”

A “Operação London Bridge” foi implantada será responsável por guiar toda a parte burocrática da morte da Rainha Elizabeth 2ª

Compartilhe

Praticamente todas as atenções do mundo estão voltadas nesse momento no Castelo de Balmoral, na Escócia. Isso porque, a Rainha Elizabeth 2ª acaba de falecer aos 96 anos.

Dessa forma, um protocolo já foi acionado com uma série de etapas que devem ser cumpridas. Entre elas, desde a ordem de quem deve receber a informação primeiro, até que tipo de roupa os jornalista usarão para noticiar o falecimento da rainha.

Assim sendo, essa operação leva o nome de “Operação London Bridge” (ponte de Londres caiu). Vem saber mais sobre os passos burocráticos e cerimoniais.

Operação London Bridge

Rainha Elizabeth II em visita oficial.
Rainha Elizabeth II morre aos 96 anos. Fonte: Instagram

De acordo com as informações, um dos principais pontos da “Operação London Bridge” é determinar a ordem das pessoas que devem ser avisadas sobre a morte da rainha. Primeiramente, de acordo com os “planos”, tudo indica que a família e o medico estavam presentes ao lado da rainha Elizabeth 2ª, em sua passagem.

Inclusive esse médico sênior determinou quais informações puderam ser repassadas ao público. Após a família tomar conhecimento da morte da majestade, foi a vez do secretário da rainha, atualmente Sir Edward Young KCVO se inteirar da situação.

O secretário por sua vez repassou a informação para primeira-ministra, Liz Truss. Em seguida, a notícia foi transmitida aos 15 territórios, fora do Reino Unido, onde a rainha também é chefe de estado. Ademais, foi nesse momento também que às 36 nações da Commonwealth foram informadas. Para essas 36 nações, rainha Elizabeth 2ª foi uma autoridade simbólica,e assim, respeitada.

De maneira idêntica, o jornal britânico The Guardian, afimra que todo esse processo criou um espaço de tempo até que a notícia da morte da rainha cheguasse para todos.

“Durante um tempo, ela terá partido sem que saibamos. A informação vai viajar como uma onda de compressão que precede um terremoto, detectável apenas por equipamentos especiais. Governantes, embaixadores e primeiros-ministros vão ficar sabendo primeiro”- afirma o veículo.

Exclusivdade sobre a notícia da morte da Rainha

Rainha Elizabeth I
Rainha Elizabeth II. Fonte: Instagram

Segundo os bastidores da imprensa britânica, durante muito tempo “era certo de que” o canal BBC mantinha exclusividade em noticiar “acontecimentos reais”. No entanto, essas coisas mudaram nos últimos anos.

Agora, segundo o The Guardian, a Press Association e o resto do mundo serão comunicados de forma simultânea sobre o falecimento da rainha.

Ainda nesse processo, um representante deve surgir na sacada do Palácio de Buckingham vestido de preto. Em seguidao site oficial da família real será transformado em uma única tela preta com o comunicado oficial da morte.

Ainda segundo a “Operação London Bridge”, a programação da TV inglesa será suspensa, e todos os apresentadores dos jornais terão que usar roupas pretas.

Já a quanto a parte da burocracia política, o parlamento será convocado em caráter especial. O príncipe Charles, herdeiro da coroa britânica, será proclamado rei no dia seguinte à morte, às 11h locais.

A “Operação London Bridge” também determina regras quanto aos dias de luto oficial e detalhes do funeral.

Por fim, vale lembrar que a formatação da operação foi feita há décadas e é atualizada anualmente. Todavia, ainda existes detalhes de tal operção que não foram vazados à imprensa.

  • Logo depois, nos siga no Google News e acompanhe as novidades de Pantanal e Ilha Record direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no New

Com efeito, veja como a noticia foi dada no BBC:

Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias