Patrícia Abravanel, após ser processada por LGBTfobia, estrela campanha contra discriminação

Patrícia Abravanel é estrela de campanha contra LGBTfobia, mas esbarra em seu processo por discriminação após comentários sobre a comunidade LGBTQIA+

Compartilhe

O SBT lançou no começo de 2022 uma campanha contra a LGBTfobia. Artistas da emissora aparecem em vídeo falando sobre a importância do respeito e tolerância.

Uma das estrelas da campanha é Patrícia Abravanel, que enfatiza que discriminação é crime.

No entanto, isso esbarra em uma polêmica com a apresentadora, que em junho de 2021 pedia que a comunidade LGBTQIA+ tivesse mais compreensão.

 

Na campanha do SBT, Patrícia Abravanel pede respeito

 

Patrícia Abravanel, Silvio Santos, SBT
Patrícia Abravanel e Silvio Santos Fonte: Reprodução/SBT

 

Agora, na campanha contra o preconceito divulgado pelo SBT, Patrícia Abravanel apresenta um discurso diferente do dito por ela no ano passado.

“Há 15 anos, o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+ no mundo”, diz Patricia no começo do vídeo.

“LGBTfobia é crime. E a gente contribui com isso sempre que nos omitimos. Quando propagamos discursos de ódio, quando ofendemos a luta de tantas pessoas, quando não respeitamos os direitos do outro. Sabendo dessa realidade, precisamos nos unir e buscar a transformação. E ela começa em cada um de nós. A família SBT quer evoluir junto com você. E aí, você vem?”, continua o texto lido pelo elenco do SBT.

Além de Patrícia, estrelam a campanha outros funcionários do SBT, como Jaqueline Libera (analista de Recursos Humanos), Cristiane Candido (diretora de Figurino), Murilo Daros (assistente de Design), Soraya Camargo (figurinista) e Otávio Martins, que também atuou em As Aventuras de Poliana.

Ademais, os apresentadores Luiz Alano (Arena SBT), Chris Flores (Fofocalizando), Gabriel Cartolano (Fofocalizando e Vem Pra Cá), Celso Portiolli (Domingo Legal) e Eliana Michaelichen (Programa Eliana) também aparecem na campanha.

 

 

 

Patrícia Abravanel foi processada por LGBTfobia

 

 

Em setembro de 2021, poucos meses após seus comentários polêmicos no Vem Pra Cá, Patrícia Abravanel foi processada pelo Governo de São Paulo e pela Secretaria da Justiça por LGBTQIA+fobia.

Ademais, Patrícia Abravanel e o SBT responderam por discriminação na TV depois que ela disse em seu programa que têm o direito de serem intolerantes com membros da comunidade LGBTQIA+, por terem sido criados por pais conservadores.

“Nós, que fomos educados com pais mais conservadores, estamos aprendendo, se (sic) abrindo. Mas acho que também é um direito [ser intolerante]. As pessoas deviam respeitar [a intolerância]. Por que não concordar em discordar? A gente pode ter opiniões diferentes, mas tudo bem”, disse a também apresentadora.

 

  • Além disso, confira Faustão na Band: conheça os quadros do novo programa de Fausto Silva

 

Patrícia Abravanel no Vem Pra Cá (Fonte: Instagram)
Patrícia Abravanel no Vem Pra Cá (Fonte: Instagram)

 

Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias