Vocês acharam certo Zé Neto mandar indiretas para Anitta e a Lei Rouanet? Pois foi o que o parceiro de dupla de Cristiano fez há duas semanas. Durante um show, na cidade de Sorriso, MT, o cantor subiu ao palco e fez “desastrosas” críticas à Lei de Incentivo à Cultura e ainda citou uma tatuagem íntima de Anitta.

Os fãs de Anitta ficaram enfurecidos e lembraram de histórias bizarras de Zé Neto. Contudo, o que mais chamou a atenção foi outro detalhe. Segundo o jornalista, Demétrio Vecchioli, do UOL, o show de Zé Neto e Cristiano foi bancado pela prefeitura de Sorriso. E mais, o evento custou R$ 400 mil, que foram retirados do cofre público da cidade.

De maneira idêntica, a reportagem da UOL também apurou que outras prefeituras abriram os cofres para receberem diversos artistas renomados. Por exemplo, Extrema (MG), no valor de R$ 550 mil; Sebastianópolis do Sul (SP), com R$ 403 mil e Aruana (GO), na cifra de R$ 320 mil. Tudo com dinheiro público, do contribuinte.

Até que chegaram no nome de Gusttavo Lima, que realizou um show no valor R$ 800 mil na cidade de São Luiz (RR). O problema é que a cidade é pobre tem apenas 2 hotéis e 8 mil habitantes.

Sertanejos irritados com Zé Neto

Zé Neto e Cristiano, Gusttavo Lima, Anitta
Zé Neto (da dupla com Cristiano) vem recebendo críticas de colegas do meio. Fonte: Reprodução/Instagram

De acordo com informações do jornalista, Fefito do UOL, amigos e colegas da dupla Zé Neto e Cristiano estão irritados com o sertanejo. Isso porque, após realizar críticas infelizes para Anitta, Zé Neto desencadeou uma série de investigações que colocam os cachês pagos aos artistas em evidência.

De fato, uma prefeitura não precisa abrir licitação para contratar shows para sua cidade. Isso pelo motivo que, não há possibilidade de competição no produto a ser contratado. Assim sendo, cada departamento cultural dos municípios podem negociar os cachês diretamente com a equipe dos artistas.

Todavia, o debate que se levanta é: “Existe todo esse dinheiro em caixa, nessas prefeituras, após uma crise grave gerada pela pandemia de Covid-19?”

Segundo Fefito, dois grupos de WhatsApp (composto por empresários e artistas sertanejos) têm tecido uma serie de críticas à Zé Neto, já que falar de Anitta e Lei Rouanet abriu uma caixa de pandora totalmente desnecessária e equivocada.

Há alguns políticos exigindo a “CPI dos Sertanejos” e uma varredura nos contratos de cidades pequenas e seus grandes shows. Coisa que para os artistas nem era uma preocupação, visto que eles apenas recebem por aquilo que apresentam.

E como resultado, a consequência de tudo isso pode desencadear uma série de cancelamentos de shows. Principalmente de sertanejos, visto que, eles são os mais convidados para feiras agropecuárias, rodeios e aniversários de cidades.

Gusttavo Lima tem show cancelado em MG

Zé Neto e Cristiano, Gusttavo Lima, Anitta
Gusttavo Lima teve show cancelado na cidade de Conceição do Mato Dentro. Fonte: Reprodução/Instagram

Após ter um show vendido por R$ 800 mil no PR, Gusttavo Lima teve um evento cancelado na cidade de Conceição do Mato Dentro.

Segundo informações do UOL, o show de Gusttavo Lima aconteceria no dia 20 de junho. O cachê do artista seria de R$ 1,2 milhão. Em comunicado, a prefeitura da cidade alegou que o motivo do cancelamento seria a tentativa de “guerra política e partidária que não tem nenhuma ligação com o município e nem tampouco com a tradicional festa” do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos.

“Precisaremos adiar a vinda do ‘Embaixador’. Tentaram envolver a nossa cidade e a minha honra pessoal em questões que não nos representam” – disse o prefeito de Conceição do Mato Dentro , Zé Fernando (MDB) na redes sociais.

Ainda segundo o UOL, o Ministério Público de Minas Gerais, informou que foi feita uma representação “questionando a regularidade da utilização de valores para pagamento de despesas durante a festividade”.

Enquanto isso, a prefeitura de Conceição do Mato Dentro alegou ao UOL, que por hora não existe reagendamento de shows com artistas “famosos” para a cidade. Já a assessoria de Gusttavo Lima ainda não se manifetou.

Mas o que é Lei Rouanet?

Zé Neto e Cristiano, Gusttavo Lima, Anitta
Lei Rouanet é complexa e burocrática. Por isso, muitas vezes os shows acontecem por meio de acerto direto entre prefeituras e artistas. Fonte: Reprodução

Primeiramente vale lembrar que a Lei de Incentivo à Cultura, mais conhecida como a Lei Rouanet foi criada em 1991. Ela ajuda artistas e produtores arrecadarem recursos financeiros, e assim, montarem peças de teatro, shows e exposições.

Diferente de como muitas pessoas acreditam, essa lei não faz o governo entregar dinheiro diretamente na mão dos famosos. Pelo contrário, as empresas que decidem aderir à Lei Rouanet, patrocinam (entregam a verba aos) artistas e projetos. E dessa forma, (em troca) essas empresas conseguem algumas isenções fiscais federais (um benefício aos empresários por incentivarem a cultura).

Todavia, tanto para as empresas como para os artistas conseguirem esse incentivo é necessário preencher inúmeros requisitos que são bem complexos e burocráticos. Assim sendo, conseguir verba pública pela Lei Rouanet pode levar meses e até anos.

Por isso, alguns famosos são a favor de alterações na Lei Rouanet para que ela atenda, de fato, projetos que necessitem desses recursos.

  • Logo depois, nos siga no Google News e acompanhe as novidades do Big Brother Brasil 22 direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

Enquanto isso, veja uma entrevista que Anitta deu à jornalista Gabriela Prioli: