Chá de mulungu: benefícios, propriedades e como preparar

Chá de mulungu: benefícios, propriedades e como preparar

Com propriedades analgésicas, anti-inflamatórias e tranquilizantes, o chá de mulungu é feito da casca da árvore Erythrina mulungu. A planta é usada há séculos por povos indígenas, tanto por sua madeira de boa qualidade, quanto por seus benefícios para a saúde.

Em seguida, você confere mais sobre o mulungu. Aprenda também como preparar sua infusão, quais são suas vantagens, onde comprar e as contraindicações. Continue lendo!

 

O que é mulungu?

 

O mulungu é conhecido por muitos nomes, dependendo do local onde você está. Alguns deles são amansa-senhor, árvore-de-coral, bico-de-papagaio, bico-de-arara, canivete, capa-homem, capitão-do-mato, corticeira, assim como eritrina.

Trata-se de uma planta típica da América do Sul, muito comum na região central do Brasil. Possui um tronco escuro e folhas arredondadas, de um tom de verde vivo. Pode atingir alturas de 10 a 14 metros.

De julho a setembro, a árvore perde suas folhas e dá flores vermelhas-alaranjadas. Mas é a sua casca que possui propriedades medicinais. Essa parte da planta se assemelha a uma cortiça e, quando seca, parece uma palha. É daí que se faz o chá de mulungu.

 

Fonte: Wikimedia Commons

 

 

Para que serve o chá de mulungu?

 

Sem dúvida, o uso mais comum da bebida é contra a ansiedade. No entanto, também pode auxiliar no tratamento de insônia, dor, inflamação e até epilepsia. Confira, em seguida, 5 benefícios do chá de mulungu!

 

Fonte: Pixabay @stux

 

 

  1. Chá de mulungu para ansiedade

 

Por causa de sua capacidade de estabilizar o sistema nervoso central, o mulungu é um calmante natural. Um estudo publicado em 2014 descobriu que a planta tem propriedades tranquilizantes, mas sem efeitos colaterais significativos.

Então, também pode ser eficaz no tratamento de depressão, estresse, histeria, neurose, síndrome do pânico e outros transtornos emocionais.

 

 

  1. Chá de mulungu para dormir

 

A infusão tem efeito sedativo. Assim, alguns compostos da planta ajudam a regular o sono e a dormir de forma mais profunda.

Uma vez que mais de 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia, o chá de mulungu se apresenta como um tratamento alternativo. Afinal, diferente dos remédios comuns, não tem efeitos colaterais.

 

  • Veja ainda: Chá de alface: benefícios e como fazer a bebida poderosa no combate à insônia

 

  1. Pode aliviar a dor

 

Em 2003, cientistas brasileiros testaram os efeitos analgésicos de uma combinação de Erythrina mulungu e Erythrina velutina.

Os ratos que receberam o extrato apresentaram menos contrações no estômago e menos sinais de dor do que os que foram tratados com um placebo.

Os resultados são promissores. No entanto, mais estudos em humanos são necessários para comprovar a eficácia do chá de mulungu em aliviar a dor.

 

  • Ao mesmo tempo, confira: Chás energéticos: 6 opções que dão disposição no dia a dia

 

  1. Reduz inflamação

 

Este estudo publicado em 2018 confirmou o potencial do extrato de mulungu no tratamento da asma. Isso porque a planta possui compostos capazes de modular a resposta inflamatória.

Já que ajuda a diminuir inflamação, o mulungu também pode ser usado contra outras doenças respiratórias. É o caso de tosse e coqueluche, por exemplo.

 

  • Leia ainda: Chá de alecrim: 10 benefícios, para que serve e como preparar

 

  1. Pode controlar convulsões

 

Epilepsia é uma condição neurológica crônica que tem como sintoma as convulsões recorrentes. Apesar de existires vários remédios antiepiléticos, existem pacientes que não respondem aos medicamentos. Por isso, buscam tratamentos alternativos.

Um estudo recente realizado em ratos constatou que aqueles que receberam extrato de mulungu tinham menos convulsões e viviam mais. Ao mesmo tempo, os compostos da planta também protegeram contra problemas de aprendizado e estimularam a memória.

 

 

Como fazer o chá de mulungu?

 

Antes de mais nada, em uma panela, misture 1 xícara (chá) de água e 5 gramas de casca seca de mulungu. Leve para o fogo alto e, assim que ferver, desligue. Tampe e deixe descansar por 10 minutos. Em seguida, coe e beba.

O resultado é uma infusão de sabor levemente amargo, mas bem suave. Por isso, você pode combinar com frutas cítricas, como limão e laranja, ou especiarias, como canela e gengibre. Assim, a bebida fica mais gostosa e saudável!

 

Fonte: Freepik @pvproductions

 

 

Chá de mulungu emagrece?

 

Não existem indícios de que a bebida acelere o metabolismo nem colabore com a saciedade. No entanto, ela pode ajudar no controle da compulsão alimentar. Isto é, quando a pessoa come em excesso sem ter fome nem necessidade física do alimento.

Esse distúrbio alimentar costuma ser causado por crises de ansiedade. Então, como o chá de mulungu tem propriedades ansiolíticas, é capaz de acalmar e reduzir a chamada fome emocional.

 

Fonte: Mauro Halpern/Flickr

 

 

Onde comprar mulungu?

 

É fácil encontrar a erva em lojas de produtos naturais. Ela está disponível na forma seca, em pó ou tintura. As duas primeiras podem ser usadas para a infusão.

Uma vez que se trata de uma planta seca, com longo prazo de validade, também é possível adquirir pela internet. Mas, se decidir comprar online, certifique-se antes de que a loja é confiável. Você pode checar sua reputação no Reclame Aqui, por exemplo.

Além disso, a planta é bastante acessível. Só para ilustrar, um pacote com 50g de chá de mulungu a granel custa, em média, R$ 4. Essa quantidade rende 10 porções, ou seja, cada xícara fica R$ 0,40. Um ótimo custo-benefício!

 

Fonte: Wikimedia Commons

 

  • E mais: Chá preto: benefícios, malefícios e receitas quentes e geladas

 

Quem não pode tomar chá de mulungu?

 

O consumo da infusão é seguro em pequenas doses. O ideal é não beber mais do que 2 xícaras (chá) ao dia, a fim de evitar efeitos colaterais.

Mas pessoas com pressão baixa e outras doenças crônicas, grávidas, lactantes, crianças e idosos devem consultar um médico antes de incluir o chá na dieta.

Além disso, o chá de mulungu pode causar sonolência. Então, o ideal é não consumir antes de dirigir nem de operar maquinário pesado.

 

Fonte: Pixabay @WikiImages

 

Alimentos Curativoscháchá de mulunguChásCura naturalPlantas Curativas