Óleo de rícino combate acne e queda de cabelo. Veja como usar e seus benefícios!

Barato e fácil de encontrar, o óleo de rícino, também conhecido como óleo de mamona, pode ser o produto que faltava na sua rotina de beleza. Descubra 7 benefícios, como usar na pele e no cabelo!

- Continue depois da Publicidade -

0 1.371

Rico em vitamina E, proteínas, bem como ômegas 6 e 9, o óleo de rícino ou óleo de mamona é um grande aliado da beleza. Afinal, quem não quer um cabelo forte e saudável, além de uma pele hidratada e livre de acne? Melhor ainda se esse objetivo for atingido por meio de cosméticos naturais, não é mesmo?

Assim sendo, o Fashion Bubbles preparou um verdadeiro guia com tudo que você precisa saber sobre o óleo de rícino. Entenda, então, como ele é produzido, conheça todos os seus benefícios e descubra as melhores formas de utilizá-lo!

  • Que tal conferir mais produtos naturais que vão fazer milagres na sua rotina de cuidados? O alecrim previne rugas e reduz a queda capilar; a babosa é ótima para fazer hidratação e os óleos essenciais de gerânio e de melaleuca controlam a oleosidade da pele.

 

O que é óleo de rícino?

 

Trata-se de uma substância extraída da planta com o nome científico Ricinus communis, popularmente conhecida como mamona ou rícino.

- Continue depois da Publicidade -

As sementes desse vegetal contêm uma toxina poderosa chamada ricina. Contudo, durante o processo de extração do óleo, o calor aplicado é capaz de neutralizá-la. Por isso, o ideal é adquirir o óleo de rícino de marcas confiáveis para garantir sua segurança.

O produto é fácil de encontrar tanto em farmácias de manipulação quanto em lojas de produtos naturais. Na internet, um frasco de 60ml de óleo de rícino puro custa, em média, R$ 7. Um preço muito acessível quando pensamos em cosméticos!

 

sementes de mamona, de onde é extraído o óleo de rícino
Foto: Pixabay

 

Quais são os benefícios do óleo de rícino?

 

Por causa de suas propriedades medicinais, o óleo de rícino é utilizado há milhares de anos. No Antigo Egito, por exemplo, servia para o tratamento de irritações cutâneas e até para estimular o parto em mulheres grávidas. Hoje, seus usos cosméticos e farmacêuticos são os mais comuns. Confira, em seguida, 7 benefícios do óleo de rícino.

 

  1. É um hidratante natural

 

Uma vez que é rico em ácidos graxos, o óleo de rícino age como um umectante e pode ser usado para hidratar a pele. Ainda mais, ele ajuda na prevenção de rugas, porque estimula a produção de colágeno.

Por ter uma textura espessa, pode ser misturado a outros óleos vegetais a fim de facilitar a aplicação no corpo e no rosto. É comum combiná-lo a óleo de amêndoas, de coco e azeite de oliva.

 

mulher recebendo tratamento facial em spa
Foto: Pexels

 

  1. Ajuda na cicatrização

 

Aplicar o óleo sobre feridas promove a sua melhora, uma vez que evita que a região afetada resseque. Em um estudo realizado com 861 moradores de casas de repouso, aqueles cujas escaras foram tratadas com pomada de óleo de rícino tiveram uma taxa de cura mais acelerada.

 

planta rícino
Foto: Pixabay

 

  • O chá de malva também é ótimo para dermatites e feridas. Aposte em suas propriedades calmantes e cicatrizantes!

 

  1. Tem efeito anti-inflamatório

 

O ácido ricinoleico constitui quase 90% do óleo de rícino, que também é rico em vitamina E. E esses dois componentes possuem propriedades anti-inflamatórias. Só para exemplificar, alguns pesquisadores já provaram a eficácia do óleo para diminuir tanto o inchaço quanto a dor em pacientes com artrite reumatoide.

 

duas garrafas de vidro com óleo de rícino
Foto: Freepik

 

  1. Reduz a acne

 

Pode até parecer estranho que um óleo seja capaz de ajudar quem tem pele acneica. No entanto, o que este produto faz é regular a oleosidade e restaurar um equilíbrio de hidratação.

Vimos também como o ácido ricinoleico e a vitamina E são capazes de diminuir inflamação, característica que auxilia principalmente quem tem espinhas com pus.

Além disso, o óleo de rícino tem propriedades antimicrobianas, evitando a proliferação de bactérias relacionadas à acne.

 

mulher feliz olhando no espelho com espinha curada
Foto: Freepik

 

  • Conte também com o poder da máscara de argila a fim de reduzir a oleosidade da pele e purificá-la.

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

  1. Fortalece o couro cabeludo

 

Isso porque ele hidrata e estimula a circulação sanguínea, combatendo a queda capilar. Um estudo mostrou que o uso, por ao menos 60 dias, de um tônico à base de óleo de rícino favorece o crescimento capilar. Você também pode utilizar na sobrancelha, a fim de fortalecer os fios.

 

mulher de costas mostrando cabelos longos e saudáveis
Foto: Pexels

 

  • Você sabia que aplicar canela no cabelo auxilia no crescimento dos fios? Saiba como usar!

 

  1. Combate fungos

 

Um estudo em laboratório constatou que o óleo de rícino pode combater Candida albicans , um tipo de fungo que causa problemas dentais como placa e infecção de gengiva. A escovação com o óleo é indicada, aliás, para quem usa dentaduras.

 

pé de mamona
Foto: Pixabay

 

  1. É um laxante poderoso

 

O óleo de rícino também é conveniente no tratamento de constipação. Basta ingerir uma dose de 15ml logo no início do dia para notar seus efeitos rápidos.

De acordo com um estudo realizado na Alemanha, isso acontece por causa da presença do ácido ricinoleico. Depois que é ingerida, a substância se liga a receptores na parede do intestino delgado. Desse modo, os músculos se contraem e causam a evacuação das fezes.

 

mulher com as mãos na barriga
Foto: Pixabay

 

  • Aproveite para conhecer outros alimentos que regulam o intestino e livre-se da prisão de ventre.

 

Contraindicações do óleo de rícino

 

Apesar de todos os seus benefícios, a substância deve ser usada com moderação. Isso porque, quando ingerida em grandes quantidades, pode causar cólicas, desidratação, diarreia, náuseas e vômitos. Gestantes também devem evitar o consumo, já que pode induzir o parto.

Além disso, o ideal é realizar um teste antes de utilizar o óleo de rícino na pele ou no cabelo. Dessa forma, aplique uma pequena quantidade nas costas da mão e massageie até que haja absorção. Em seguida, aguarde algumas horas e observe como seu corpo reage. Se acaso surgir vermelhidão ou coceira na área, é sinal de uma alergia. Interrompa, então, o uso imediatamente.

 

sementes de mamona ou rícino
Foto: Rawpixel

 

Como usar o óleo de rícino no cabelo?

 

Existem várias maneiras de usar o óleo de rícino no cabelo, cada uma para um objetivo diferente. Confira!

  • Para favorecer o crescimento dos fios: misture 2 colheres (sopa) do produto com 2 gotas de óleo essencial de alecrim. Aplique no couro cabeludo e massageie. A fim de potencializar os efeitos, você pode enrolar o cabelo com uma toalha umedecida em água quente. Deixe agir por 20 minutos antes de lavar;
  • Para hidratar o cabelo: por outro lado, se você busca fios soltos e condicionados, pingue algumas gotas do óleo na sua máscara de hidratação preferida. Misture bem antes de aplicá-la ao longo das madeixas. Deixe por 30 minutos e lave em seguida;
  • Para acabar com as pontas duplas: nesse caso, misture óleo de rícino com óleo de coco em proporções iguais. Aplique nas pontas dos fios ainda sujos, deixe por 2 horas e lave normalmente;
  • Para finalizar ou servir como protetor térmico: coloque algumas gotas na palma da mão, esfregue e espalhe pelo cabelo úmido. Depois, é só usar o secador ou a chapinha sem medo de danos.

 

mulher segurando cabelos hidratados
Foto: Pexels

 

Pode dormir com óleo de rícino no cabelo?

 

Sim! Logo após alguns minutos, o óleo já se mostra eficaz. Mas você pode deixá-lo agindo durante a noite. O ideal, contudo, é lavar os cabelos na manhã seguinte para retirar o produto por completo.

 

Como usar o óleo de rícino na pele?

 

Com o intuito de aproveitar melhor todos os benefícios, aplique algumas gotas do óleo de rícino no seu rosto. Massageie, fazendo movimentos circulares com as pontas dos dedos. Você pode, aliás, lavar previamente a pele com água morna. Assim, com os poros abertos, a absorção do produto fica mais fácil.

Em seguida, o ideal é evitar a exposição solar. Por isso, é comum aplicar o óleo à noite, deixar agir e lavar pela manhã.

Caso sua pele seja sensível, é possível misturar a substância com outros produtos aos quais você já esteja acostumada. Mas, antes de acrescentar qualquer item à sua rotina, procure sempre um dermatologista para ter a orientação correta.

 

mulher aplicando óleo de rícino na pele
Foto: Freepik

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes