Dia Mundial da Trombose: conheça os sintomas e o tratamento

O coágulo sanguíneo é a causa de uma em cada quatro mortes no mundo. Por isso, o Dia Mundial da Trombose conscientiza sobre sintomas e causa

- Continue depois da Publicidade -

Dia 13 de outubro, médicos e profissionais de saúde promovem o Dia Mundial da Trombose. A campanha busca alertar a população sobre os perigos dos coágulos de sangue.

Atualmente, a doença tem sido pauta por ser um problema de saúde global urgente e crescente. Isso porque a trombose mata uma em cada quatro pessoas no mundo.

Essa campanha é promovida pela Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (ISTH, em inglês). No total, são mais de 3.000 parcerias com organizações em 120 países. Todas a fim de conscientizar, tratar e prevenir a doença.

 

O que é trombose?

 

Explicação para o Dia Mundial da Doença.
Fonte: Sonas Home Health Care

 

- Continue depois da Publicidade -

Em primeiro lugar, a trombose, conhecida também como coágulos de sangue, pode ser responsável pelo desencadeamento de uma série de condições médicas que podem ser fatais. Por exemplo, acidente vascular cerebral (AVC), ataque cardíaco e tromboembolismo venoso (TEV).

“O TEV ocorre quando um ou mais coágulos se formam em uma veia profunda, mais frequentemente na perna, e viajam pela circulação, podendo se alojar nos pulmões”. Como resultado, essa condição é a causadora da embolia pulmonar, explica a Dra. Joyce Annichino, hematologista e professora do departamento de clínica médica da Unicamp.

- Continue depois da Publicidade -

Além disso, existem dois tipos de trombose: arterial e venosa.

 

 

Trombose arterial

 

- Continue depois da Publicidade -

Basicamente, na trombose arterial há um predomínio de plaquetas que geralmente se instalam sobre uma placa de cálcio ou gordura.

Além disso, a formação de coágulos dentro do coração pode “viajar” na circulação e obstruir uma artéria à distância. Esse processo é o que ocorre na embolia.

 

Trombose venosa

 

Por outro lado, na trombose venosa, a obstrução de veias secundárias ou principais acomete preferencialmente os membros inferiores. E, na maioria das vezes, está associada em fatores de risco.

Os coágulos formados nas veias contam com predomínio de células do sangue ligadas a fatores de coagulação.

Esses também podem se desprender, totalmente ou em fragmentos, e atingir pulmões, causando uma embolia pulmonar (EP).

As tromboses venosas profundas (TVP), diferentemente das tromboses arteriais, raramente provocam perda do membro. No entanto, a trombose venosa pode ser inicialmente silenciosa e a embolia pulmonar pode ser fatal.

 

  • Além disso, você também pode gostar Leite de amêndoas: confira os benefícios à saúde e como fazer

 

Qual é o sintoma da trombose?

 

Dor na panturrilha.
Fonte: Pinterest

 

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

 

Uma das melhores formas para se prevenir contra a trombose, é conhecer os sintomas e estar sempre atento. Então, de acordo com um estudo, alguns dos sintomas mais frequentes da doença são:

  • Dor e sensibilidade nas pernas
  • Vermelhidão ou inchaço
  • Falta de ar
  • Respiração rápida
  • Dor no peito
  • Tosse com sangue
  • Veias dilatadas na perna

 

Trombose relacionada à COVID-19

 

 

Além disso, pesquisas apontam que a COVID-19 torna o sangue mais “pegajoso”. Como resultado, há um risco maior de coagulação.
Os pacientes que são internados com COVID-19 possuem riscos adicionais de coágulos sanguíneos.
“Estima-se que 5% a 10% dos pacientes internados em enfermaria com coronavírus tenham apresentado algum evento trombótico durante o tratamento. Podendo chegar a 30% para pacientes internados em UTI – taxas muito altas se comparadas ao período pré-pandemia“, indica Joyce.

Como resultado, além de contribuir para o desenvolvimento de trombose, os coágulos de sangue foram apontados como um efeito colateral muito raro para certas vacinas.

 

Você também pode gostar!

 

O que pode causar trombose nas pernas?

Além disso, existe uma série de fatores que podem causar trombose nas pernas. Por outro lado, é importante estar atento à doença caso você tenha as seguintes predisposições:

  • Obesidade
  • Pílula anticoncepcional
  • Parto ou gravidez
  • Grande período sentado ou deitado
  • Lesões nas pernas ou pés
  • Histórico familiar
  • Idade avançada
  • Uso de medicamentos com coagulantes

 

  • Além disso, não perca nosso especial sobre Chá Preto com benefícios, malefícios e receitas quentes e geladas

 

Trombose tem cura?

 

Sim. Afinal, com o desenvolvimento da indústria farmacêutica, existem medicamentos capazes de dissolver coágulos. Estes são conhecidos como anticoagulantes. Basicamente, eles além de diminuir o risco, evitam os coágulos voltem a aparecer e deixem sequelas.

Porém, devem ser comprados apenas sobre prescrição médica.

 

Como se prevenir

 

 

Anualmente, surgem cerca de 10 milhões de casos de trombose em todo o mundo. Porém, é uma doença que pode ser evitada com detecção e tratamento precoces.

Por isso, a campanha do Dia Mundial da Trombose convida profissionais de saúde a fornecer avaliações obrigatórias de risco da doença a todos os pacientes hospitalizados.

Além disso, a campanha incentiva o público, incluindo os pacientes, a defender uma avaliação de risco para a doença. Para isso, basta seguir algumas dicas:

  1. Hidrate-se: manter-se hidratado fará com o que o sangue não engrosse e, como resultado, previne os coágulos sanguíneos;
  2. Seja ativo: levante-se e caminhe de hora em hora para não ficar estagnado. Se ajudar, coloque um alarme no celular;
  3. Evitar calças muito apertadas;
  4. Esteja sempre atento aos sintomas;
  5. Por fim, faça uma avaliação de risco: todos devem pedir uma avaliação profissional. Basicamente, ela se resume a um questionário com informações médicas que irão avaliar os fatores de risco de coágulos sanguíneos.

 

 

Dia Mundial da Trombose

 

 

Lançado em 2014 e realizado anualmente em 13 de outubro, o Dia Mundial da Trombose aumentar a conscientização. Além disso, visa reduzir as mortes e incapacidades desnecessárias por doenças tromboembólicas.

Essa ação busca transmitir informações sobre as causas, fatores de risco, sinais, sintomas, prevenção e tratamento com base em evidência.

O Dia Mundial da Trombose apoia a meta global da Assembleia Mundial da Saúde de reduzir as mortes prematuras por doenças não transmissíveis em 25% até 2025.

Além disso,  o Décimo Terceiro Programa Geral de Trabalho da Organização Mundial de Saúde 2019-2023, o Roteiro de Montevidéu 2018-030 sobre as Doenças Não-Transmissíveis (DNTs) e a Declaração Política da Terceira Reunião de Alto Nível da UNGA sobre as DNTs.

Por outro lado, a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular lançaram a campanha #CanceleATrombose. O evento reunirá profissionais de saúde, jornalistas e influenciadores digitais para debater o tema.

Portanto, até o dia 20 de outubro de 2021, haverão vídeos nas redes sociais da SBACV-SP para esclarecer todas as dúvidas sobre a doença.

 

 

Créditos: XCOM Agência de Comunicação WTD e Way Comunicações

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes