Paciente de Covid-19 matou outro porque não suportava o som de seu respirador

Um homem de 76 anos internado em um hospital de Atenas perdeu a vida depois que seu colega de quarto desconectou seu equipamento vital durante a noite

- Continue depois da Publicidade -

Um hospital em Atenas ,Grécia, foi a cena de um suposto assassinato com um motivo incomum. Um paciente de Covid-19 perdeu a vida depois que seu colega de quarto aparentemente desligou o respirador porque ele não conseguia mais suportar o som que fazia.

Um homem de 76 anos foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira , 8 de abril, por profissionais de saúde do hospital, que se dedica exclusivamente ao tratamento de pacientes com coronavírus

Após a confirmação de sua morte, a polícia foi contatada ao detectar sinais de sabotagem nos cabos do dispositivo que mantivera o septuagenário vivo até horas antes.

 

hospital

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Policiais gregos prenderam o principal suspeito, um adulto com mais de 60 anos da Albânia que foi admitido na mesma sala que o falecido e cujas impressões digitais foram encontradas na superfície do equipamento.

Você também pode gostar!

Embora não tenha confessado o crime, a Polícia considera que o principal motivo foi o barulho das máquinas que irritou o homem de 60 anos e o levou a desligar o aparelho.

- Continue depois da Publicidade -

Segundo a mídia local citada pela agência Associated Press, o suspeito – cuja identidade foi  omitida – possui antecedentes criminais por agressão física e esteve envolvido em caso de assédio sexual a menores em 2019.

 

 

Covid-19 na Grécia

 

- Continue depois da Publicidade -

Sobre a Grécia, existem atualmente 776 pacientes conectados a ventiladores, um recorde em meio à pandemia do Covid-19. A pressão sobre os hospitais só aumentou no último mês, principalmente nas UTIs da capital do país.

Um fato a mencionar é que a última onda de infecções por coronavírus em Grécia elevou o número de casos para 288.230 e, desde que a emergência de saúde global começou há mais de um ano, 8.680 perderam a vida devido à temida doença.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes