Mulher colocando unhas atificiais.

Unhas artificiais faz mal? Como evitar os perigos da má aplicação

A proliferação de fungos e bactérias nas unhas artificiais podem causar graves prejuízos à saúde, confira quais são

Compartilhe

A procura por unhas artificiais de gel, acrílica, de porcelana e de fibra de vidro tem aumentado nos últimos anos. Essa tendência tem um motivo simples: substituir as famosas unhas postiças por versões mais naturais e duradouras. Porém, é preciso tomar cuidado para que elas não se tornem prejudiciais à saúde. 

Ter uma unha alongada e perfeita durante quase 15 dias é o sonho de muitas pessoas. Não é à toa, que o número de profissionais especializados no segmento de unhas não para de crescer. Entretanto, ignorar alguma recomendação de higienização pode causar sérios problemas. 

Por isso, trouxemos um alerta importante para você que quer colocar unhas artificiais ou já tem. 

Quem não pode colocar?

O uso de unhas artificiais pode parecer inofensivo. Afinal, não é necessário nenhum tipo de corte ou procedimento cirúrgico na região. Contudo, é preciso conhecer cada componente utilizado e saber se você tem ou não alergia a eles. 

Mulher com alergia de unhas artificiais.
Fonte: Canva

Além disso, pessoas com psoríase na unha, pele sensível ou algum tipo de infecção devem evitar esse tipo de produto estético. Isso porque o uso de unhas em indivíduos que integram esse grupo pode acabar agravando sua condição. 

Quais são os perigos de colocar unhas artificiais? 

Embora nos dias seguintes à aplicação possa estar tudo bem, é preciso estar atento e fazer a manutenção corretamente. 

Isso porque, quando as unhas começam a descolar, elas oferecem espaço para a entrada de umidade. Como resultado, se tornam o espaço perfeito para a proliferação de bactérias e fungos. 

Unha com fungos.
Fonte: Canva

Uma dica para observar os sinais de uma possível infecção é acompanhar a coloração das unhas. Por exemplo, pequenos pontos esverdeados podem significar a presença de bactérias. Por outro lado, os fungos se manifestam em bolinhas pretas ou amareladas. 

A presença e acúmulo desses microorganismos entre a unha natural e a artificial pode causar infecção purulenta. Em alguns casos, ela causa erisipela, que é um processo infeccioso da pele; celulite, que é uma infecção profunda; ou ainda a osteomielite, uma infecção óssea.

Sendo assim, ao perceber os sintomas, as unhas precisarão ser removidas imediatamente.

Como retirar as unhas artificiais sem prejudicar a saúde da unha natural? 

Caso os sinais antes mencionados sejam percebidos nas unhas, não arranque-as sozinha! Será necessário ajuda de um profissional especializado e capacitado para fazer esse procedimento da forma correta. 

 A mesma orientação vale para quem queira apenas remover as unhas artificiais. Afinal, essa medida pode causar prejuízos no leito ungueal. Ou seja, a unha natural ficará fraca e danificada. 

Profissional fazendo remoção de unhas postiças.
Fonte: Canva

Após a remoção, também é importante dar um tempo para que a unha se recupere naturalmente. Portanto, nada de passar esmalte logo em seguida. 

O ideal é manter as unhas hidratadas para que elas não descamem. Desse modo, recomenda-se o uso de hidratantes várias vezes ao dia. 

Qual o tempo máximo que pode ficar com a unha artificial? 

Em primeiro lugar, é válido destacar que o tempo de durabilidade vai depender das boas condições de fixação da unha. Sendo assim, o tempo máximo que pode ficar com a unha artificial é de 15 dias. 

O que fazer em caso de unhas quebradiças e frágeis? 

Mulher com unha quebrada.
Fonte: Canva

Muitas mulheres que usaram unhas artificiais por vários meses seguidos, quando as removeram, relataram a fragilidade da unha natural. 

Neste caso, a melhor opção é procurar uma dermatologista, que deverá indicar as vitaminas apropriadas para devolver a queratina da unha e, assim, torná-la forte novamente. 

O que é melhor: unha em gel ou acrílica? 

Antes de falar sobre os benefícios e malefícios de cada uma, é importante saber do que elas são feitas e como é a aplicação. 

Em primeiro lugar, a unha acrílica é feita a partir de uma mistura entre acrilato em pó e líquido. Essa combinação é aplicada diretamente sobre a unha natural e, por fim, passa por um processo de secagem em um ventilador próprio. 

Por outro lado, a unha em gel é basicamente a aplicação de um gel sobre a unha natural. Em seguida, a secagem é feita em uma cabine ultravioleta específica para isso. 

Neste caso, profissionais indicam que quem realiza esse procedimento frequentemente use protetor solar nas mãos com fator igual ou acima de FPS 30, a fim de evitar um envelhecimento prematuro causado pela radiação. 

Qual a unha menos prejudicial? 

Mulher com unhas artificiais decoradas.
Fonte: Canva

Após saber sobre os perigos causados pelas unhas artificiais, a principal dúvida é: qual a unha que oferece menos riscos? 

Nos últimos anos, surgiu um tipo de unha chamada acrilfix, ou Nova York, como é popularmente conhecida. 

Basicamente, ela é feita entre a mistura de cola e pó acrílico. Especialistas apontam que esse método é o que menos agride as unhas naturais, já que não precisa de primer para fixação e, assim, não remove camadas de queratina das unhas. 

Como aumentar a durabilidade? 

Manter as unhas bonitas por mais tempo não é uma tarefa fácil. Sendo assim, listamos alguns cuidados que aumentam a durabilidade de unhas artificiais: 

  •  Use luvas quando for lavar louça;
  • Aposte em cremes hidratantes e bases para unhas;
  • Faça a manutenção correta a cada 15 ou 20 dias;
  • Evite práticas como abrir latas ou usar teclados.

Conclusão – unhas artificiais

Embora seja bom ter as unhas sempre impecáveis, o uso dos modelos artificiais pode causar prejuízos para a unha natural e evoluir para graves problemas de saúde. 

Portanto, para não perder a oportunidade de conferir beleza às mãos e garantir que elas permaneçam saudáveis, use as unhas artificiais apenas em ocasiões especiais, como uma viagem, por exemplo. Mas, se preferir usá-las com frequência, faça a manutenção de forma adequada.

Por fim, caso haja qualquer tipo de reação adversa, consulte um dermatologista. 

  • Em seguida, leia também Jelly nails: como fazer a tendência de unhas do TikTok + inspirações
Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias