Cidades Mil – Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

O que são as Cidades Mil? Entenda esse conceito que pensa um modelo de cidade mais saudável para o futuro

Fomos conferir o avant-première do livro Marketing Comunicação Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil e acabei me deparando com um conceito muito interessante: Cidades Mil.

É essencial pensar que tipo de cidades queremos para o futuro, quais valores serão primordiais e como integrar toda a tecnologia que assistimos se desenvolver tão velozmente, a uma visão mais humanista e saudável de cidade.

Foram estes questionamentos e reflexões que os organizadores do livro, Mitsuro Yanaze e Felipe Chibás, nos apresentaram durante o avant-première, que trouxe também uma pitada de humor e provocação na exposição de cartoons “Construindo a cidade MIL” do prof. Dorinho Bastos do CEACOM da ECA-USP.

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuroO evento contou com duas palestras sobre o Pós-humanismo e o Marketing nas Cidades MIL , embasadas no livro por parte dos organizadores do texto, os professores Mitsuru Yanaze e Felipe Chibas Ortiz do CEACOM

O que significa o conceito de Cidade MIL?

Cidades MIL é um conceito apoiado pela UNESCO para cidades inteligentes que integram a responsabilidade social e do desenvolvimento humano das cidades com as novas tecnologias, como o blockchain e a Inteligência Artificial.

A construção das chamadas cidades MIL refere-se ao desenvolvimento de cidades que não só utilizem as novas tecnologias, mas também, tragam a participação de novos stakeholders*, isto é, os diversos públicos de todas as organizações, como os governantes e formuladores de políticas, influenciadores e jovens, utilizando a Inteligência Artificial, o Big data, a robótica e as novas tecnologias em geral, mas de forma ética, sustentável, crítica e criativa e tendo responsabilidade pelos impactos sociais que isso provoca.

* Stakeholder é um dos termos utilizados em diversas áreas como gestão de projetos, comunicação social administração e arquitetura de software referente às partes interessadas que devem estar de acordo com as práticas de governança corporativa executadas pela empresa. Em inglês stake significa interesse, participação, risco. Holder significa aquele que possui. Assim, stakeholder também significa parte interessada ou interveniente. 

Exemplificando o conceito de Cidades MIL

Para exemplificar melhor o significado de Cidades MIL segue trecho do artigo do site  Inova 360:

O equilíbrio em todos os âmbitos da vida humana permite um desenvolvimento perene e sólido. Os países e organizações avançam economicamente, mas devem atentar-se também para os aspectos ecológicos e sociais.

O termo desenvolvimento sustentável ganhou força no final do século XX quando foi pronunciado pela ONU (União das Nações Unidas) e representa a adoção de práticas que busquem o equilíbrio entre o meio ambiente, promoção social e viabilidade econômica. Esse tripé forma o conceito do “Triple Botton Line”, criado pelo inglês John Elkington, com o objetivo de nortear a analise do impacto gerado pelas organizações.

Por outro lado, a sociedade é altamente impactada pela adoção de novas tecnologias em seu dia-a-dia, fato que potencializa a realização das mais diversas atividades.

A aplicação dessas tecnologias no ambiente público e na interação do cidadão com a cidade a qual vive implica em um conceito atual conhecido como “Cidade Inteligentes” (ou Smart Cities em inglês), que representa os municípios que buscam fazer melhor uso das tecnologias de informação e comunicação para aumentar a eficiência e a qualidade de vida em relação à segurança, saúde, recreação, serviços comunitários, assim como governo e cidadãos.

Mas as Iniciativas relativas a cidades inteligentes frequentemente subestimam o papel dos cidadãos nesse processo. Desse modo, surge outro conceito, o referente à construção das chamadas cidades MIL, que não só utilizam tecnologias, mas também priorize a participação de novos stakeholders.

Isto implica educar, capacitar e empoderar aos moradores das cidades de todas as faixas etárias e classes sociais, assim como os diversos starkholders, desde os mais tradicionais até os menos tradicionais, para que estabeleçam redes de cooperação e façam um uso crítico, ético, verdadeiramente criativo e responsável das novas infraestruturas e tecnologias que oferecem as cidades contemporâneas.

Sob este ponto de vista, isto implica também em ensinar aos cidadãos e especialmente aos jovens, assim como as organizações públicas e privadas, a ter um olhar crítico que lhes facilite ler e superar e/ou contornar de forma criativa, às barreiras culturais à comunicação que possuem ou enfrentam.

O conceito de Cidades MIL, supera e engloba os de Cidade Inteligente, dado que para ser verdadeiramente sustentável, as cidades inteligentes também devem ser cidades MIL.

Leia artigo completo dos autores Felipe Chibás Ortiz, Marcos Carvalho e Vitor Magnani no site Inova 360.

Para quem tem interesse no assunto vale também visitar a comunidade do Encontro Internacional Cultura, Comunicação, Marketing e Comunidade e a página do livro no Facebook

 Saiba mais sobre o livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

O livro tem forte diferencial, dado que conta com a marca do GAPMIL, apoiada pela UNESCO, além de ser editado pela USP. O conceito MIL = Media Information Literacy, é um novo conceito apoiado pela UNESCO que se aplica agora às Cidades.

Alexandre Le Voci Sayad, que é o representante latino americano e caribenho do International Steering Committee do GAPMIL, explica no prefácio do livro, que a sigla GAPMIL significa: Aliança Global para Parcerias em Alfabetização Midiática e Informacional, liderada pela UNESCO.

As Cidades MIL que são cidades inteligentes, que integram a responsabilidade social e o objetivo do desenvolvimento humano das cidades com as novas tecnologias, como o blockchain e a Inteligência Artificial. Tem como foco unir os principais players, a saber, Universidades Empresas + Representantes dos Governos, Artistas e os diversos públicos de todas as organizações, em função desses objetivos.

Os textos do livro foram divididos em duas partes e são de autoria de renomados pensadores, sendo eles professores, pesquisadores e profissionais de mercado com diversas formações, bases teóricas e práticas, de países como o Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, China, México, Índia, Espanha e Cuba.

Os autores são de prestigiadas instituições como o GAPMIL apoiada pela UNESCO, Toth – CRIARCOM (Criatividade, Inovação, Comunicação e Marketing) e CEACOM da ECA da Universidade de São Paulo, Universidade Presbiteriana Mackenzie, Facultad Libre de Derecho de Chiapas, Grupo Empresarial Padrão, Empresa Zódio, Universidade Batista de Hong Kong, Universidade de Huelva, Universidad Internacional de Andalucía, University of Liverpool,University of Southampton, Saint Joseph’s University, Hong Kong Baptist University, entre outras.

Serviço

Ficha do livro: MARKETING, COMUNICAÇÃO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO nas Cidades MIL
Editora: USP
São Paulo

ISBN: 9 7885572 052290
410 páginas
Selo: GAPMIL da UNESCO
2019

Informações de Venda: O livro MARKETING, COMUNICAÇÃO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO nas Cidades MIL está à venda na Editora Multiofício. Clique aqui para comprar.

Valor: R$ 65,00

O Prof. Dr. Michael Solomon, é reconhecido internacionalmente como o autor mais importante nos estudos do Comportamento do Consumidor na atualidade. Ele comenta a seguir sobre seu capítulo Cyborgconsumidores no livro MARKETING, COMUNICAÇÃO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, nas CIDADES MIL.

Prof. Felipe Chibás apresentando o conceito do livro

Confira fotos do avant-première do livro

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

Parte dos autores reunidos para noite de autógrafo

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

Os textos do livro foram divididos em duas partes e são de autoria de renomados pensadores, sendo eles professores, pesquisadores e profissionais de mercado com diversas formações, bases teóricas e práticas, de países como o Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, China, México, Índia, Espanha e Cuba.

Exposição de Cartoons

O evento contou também com uma exposição de cartoons do Dorinho Bastos, afamado cartunista e professor do
CEACOM da ECA USP que fez a capa do livro e também é autor de um capítulo de cartoons no mesmo.

Cidades Mil   Livro Marketing, Comunicação, Tecnologia & Inovação nas Cidades Mil apresenta conceitos para as cidades do futuro

Organizadores e autores principais

Prof. Dr. Mitsuru Yanaze do CEACOM – Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e
Marketing da Universidade de São Paulo.
(mitsuruyanaze@uol.com.br, (011)9 9982 4545, www.ceacom.com.br)

Prof. Dr. Felipe Chibás Ortiz do CEACOM– Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e
Marketing da Universidade de São Paulo.
(chibas_f@yahoo.es, (011)9 9349 8888, www.criarcom.com)

Saiba mais sobre os autores do livro:

Mitsuru Higuchi Yanaze
Professor Titular da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, Coordenador do CEACOM (Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e Marketing). Autor de inúmeros livros de grande sucesso nacional e internacional.
Waldemar Costa Junior
Professor e Pesquisador do CEACOM (Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e Marketing).
Vera Lúcia Vieira
Professora na Pós-Graduação Marketing Estratégico Universidade Presbiteriana Mackenzie | Consultora Diretora da Customer Sat Consultoria, Treinamento e Coaching | www.customersat.com.br
e-mail: verav@customersat.com.br
Jacques Meir
Especialista em gestão de marcas e pioneiro na aplicação das estratégias de gestão de marcas (branding) no Brasil, além de estudioso da evolução do consumidor e da dinâmica da inovação como disciplina e método de resolução de problemas e geração de valor. Foi fundador da agência branding estratégia e propaganda, que construiu o modelo de comunicação integrada e uma metodologia exclusiva de construção de marcas. Foi professor da ESPM durante 12 anos. Atualmente é o Diretor Executivo de Conhecimento no Grupo Padrão onde formulou conceitos de destaque como a e-commercização (que fundamenta a necessidade da transformação digital) e pós-consumidor (o consumidor que se encontra em todos os grupos e gerações, intolerante, impaciente e insatisfeito). É coautor do livro “A Era do Diálogo – reflexões, ideias e propostas para a evolução das relações de consumo no país” (em colaboração com Roberto Meir) e organizador do Livro “Feitas para o Clientes – As verdadeiras lições das empresas concebidas para vencer e durar no Brasil” (Autoria de Roberto Meir e Daniel Domeneghetti).
Margareth Gonçalves de Meneses Cavalcanti
Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade Santa Cecília dos Bandeirantes com Habilitação em Design de Produto – Rec. USP – Universidade de São Paulo (1988) e mestrado em Ciências da Comunicação pela USP – Universidade de São Paulo (2003). Doutoranda pela Universidade do Porto em Portugal em Arte, Design com correlações com as Ciências da Comunicação desde 2012 e interrompida em 2016. Atualmente, desenvolve projeto de pesquisa complementar e particular para nova candidatura de doutoramento. Para expressar os meus passos profissionais e acadêmicos, destacaria os percursos do aprendizado técnico e prático, valorizando os aspectos construtivos cognitivos acadêmicos desenvolvidos, tanto na pesquisa como no exercício pedagógico. Desde que iniciei a vida profissional, optei por exercer o ofício de designer e comunicadora, portanto atuo há mais de duas décadas em diversas áreas nos campos profissional e acadêmico, seja como profissional da criação; da arte, do design e da comunicação ou no exercício do magistério em nível superior.
Bárbara Castillo-Abdul
Es Especialista en Comunicación Organizacional por la Universidad Monteávila (Venezuela). Diplomado en Gerencia de Social Media por la Universidad Católica Andrés Bello (Venezuela) y Licenciada en Comunicación Social, Mención Comunicaciones Corporativas por la Universidad Santa María (Venezuela). Actualmente realiza el Máster oficial en Comunicación y Educación Audiovisual en la Universidad Internacional de Andalucía (España). Concentra una experiencia laboral de más de 10 años en Dirección de Comunicaciones Estratégicas en grandes empresas venezolanas y españolas. Sus líneas de investigación se dirigen al análisis de la comunicación y el marketing organizacional, especialmente en empresas del rubro de la moda.
Amor Pérez-Rodriguez
Es Profesora del Departamento de Filología de la Universidad de Huelva. Miembro del Grupo de Investigación Ágora, del Grupo Comunicar y de la red Alfamed. Editora Adjunta de la Revista Comunicar y Editora de la Revista “Universitas” de Ciencias Sociales y Humanas (Universidad Politécnica Salesiana, Ecuador). Sus intereses de investigación son la alfabetización mediática, la competencia mediática, los nuevos lenguajes y narrativas de la comunicación, y la formación de profesores de lengua y literatura. Ha publicado varios libros, capítulos de libros y artículos científicos (h-index, 16). Actualmente está trabajando en varios proyectos de investigación nacionales e internacionales sobre alfabetización mediática y narrativa digital.
Ignacio Aguaded
Es Catedrático de Universidad de Educación y Comunicación en la Universidad de Huelva. Preside el Grupo Comunicar, colectivo veterano en España en «Media Literacy». Director del Grupo de Investigación «Ágora» dentro del Plan Andaluz de Investigación (HUM-648), Director del Máster Internacional de Comunicación y Educación (UNIA/UHU) y coordinador UHU del Programa Interuniversitario de Doctorado en Comunicación (US, UMA, UCA, UHU). Es Editor Jefe de la Revista Comunicar (JCR) Q1 Comunicación / Educación y en Scopus 2017 (2018/19) (CiteScore y SJR) Q1 Comunicación / Educación / Est. Culturales.
Carolina Boari Caraciola
Pós-doutoranda em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA/USP). Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP), com a tese: “Evolução, significados e marketing publicitário do luxo. Estudo de caso da marca Louis Vuitton sob o prisma da semiótica”.Mestre em Educação, Arte e História da Cultura, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com a dissertação “A arte na publicidade de uma marca de luxo”. Pós Graduação em Comunicação com o Mercado pela ESPM. Graduação em Propaganda e Marketing (ESPM). Graduação em Direito (FMU). Parecerista da Revista Signos do Consumo. Pesquisadora do mercado de luxo. Atua como docente em cursos de pós-graduação e graduação em comunicação, com ênfase em marketing e publicidade e moda.
Eddie Yoon
Eddie Yoon é diretor do The Cambridge Group. Graduado na Universidade de Chicago, tanto em Ciência Política quanto em Economia. Ele também é colaborador regular da Harvard Business Review.
Auxilia os clientes a criarem estratégias de crescimento vencedoras e modelos de negócios em Bens de Consumo e Bens Duráveis. Tem especialização, pesquisa e artigos sobre como ajudar os líderes de mercado a impulsionar o crescimento da categoria e criar novas categorias.
Rachel Ashman
Professora de marketing na Universidade de Liverpool, no Reino Unido. Sua pesquisa enfoca a interface entre socialidade e cultura digital. Ela publicou em uma grande variedade de revistas, incluindo o Journal of Consumer Research, Computadores em Comportamento Humano e Journal of Service Management.
Julia Wolny
Consultora do setor sediada em Barcelona, Espanha, e presidente do e-Marketing Subject Interest Group na The Academy of Marketing, Reino Unido. Suas principais áreas de atuação são comportamento multicanal, design de experiência digital e aumentada e marketing nas indústrias criativas.
Michael R. Solomon
Professor de marketing na Haub School of Business da Saint Joseph’s University, na Filadélfia, EUA. É autor de mais de 30 livros sobre marketing, comportamento do consumidor, publicidade e mídia social.
Valeria Flores de Souza
Possui graduação em Pedagogia com Administração Escolar (1985). Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica (2007). Mestrado em Educação – Área de Concentração: Políticas Públicas (2014). É professora na UNIDRUMMOND e UNIP.
Alexandre Le Voci Sayad
Fundador da ZEITGEIST e Representante GAPMIL-UNESCO América Latina e Caribe.
Beatrice Bonami
Doutoranda ECA/USP e Pesquisadora GAPMIL-UNESCO América Latina e Caribe.
Alice Lee
A Professora Alice Y. L. Lee é a Diretora do Departamento de Jornalismo, na Universidade Batista de Hong Kong, Hong Kong. Suas áreas de interesse de pesquisa incluem mídias jornalísticas online, educação por mídia e alfabetização midiática e de informações (MIL), assim como a Geração Net e novas mídias. Ela é também coeditora de dois livros: International Handbook of Media Literacy Education e Multidisciplinary Approaches to Media Literacy: Research and Practice. Suas pesquisas foram publicadas em importantes periódicos como Journalism Studies, Global Media and China, Chinese Journal of Communication, e Journalism & Mass Communication Educator.
Desde o ano 2000, a professora Lee também esteve envolvida na promoção de educação da mídia em Hong Kong e também na China Continental. Ela é cofundadora da Associação de Educação Midiática de Hong Kong (HKAME). Ela foi nomeada como Diretora Associada do Comitê de Aconselhamento Acadêmico na Base de Pesquisa em Alfabetização Midiática, Federação de Organização Social de Rádio, Cinema e Televisão, na China. A professora Lee começou a promoção de alfabetização midiática e de informações (MIL) ao se juntar a uma equipe internacional de especialistas, para o desenvolvimento das Fundações de Avaliação MIL Global. Neste momento, ela é uma integrante do Comitê Diretor sobre Desenvolvimento Estratégico de Informática na Educação, Departamento de Educação, do Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (HKSAR). Está trabalhando em conjunto com o Departamento da Educação para promover uma fundamentação de alfabetização de informações nas escolas.
Dennis Paul
Ex vice-presidente do Banco de Investimento, JPMorgan, fundador recente da AsaFin, uma startup financeira, investidor em startups em saúde. Ex-presidente do grupo voluntário envolvido com responsabilidade social corporativa (CSR) no setor bancário em Nova Iorque. Baseado em São Paulo.
Fernanda Elouise Budag
Doutora em Ciências da Comunicação, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Mestre em Comunicação e Práticas de Consumo, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP). Atualmente com pós-doutorado em andamento junto ao PPGCOM ESPM. Docente da Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (FAPCOM) e da Universidade São Judas (USJT). Coordenadora do grupo de estudos Comunicação, consumo e marcas: aproximações na contemporaneidade (FAPCOM). Membro dos Grupos de Pesquisa do CNPq MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas (ECA/USP) e Juvenália – Culturas juvenis: comunicação, imagem, política e consumo (ESPM-SP). Campos de abrangência de pesquisas científicas: linguagem, análise de discurso, estudos do audiovisual, narrativas e consumo.
Davi Mayer
Especialista em Gestão de Comunicação e Marketing pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), especialista em Inteligência de Marketing pela Nova Information Management School da Universidade Nova de Lisboa – Portugal. Graduado em administração de empresas pela Faculdade Integrada Cantareira. Atua na área de Otimização Digital – Parcerias e Novos Negócios, do departamento de Canais Digitais do Banco Bradesco S/A. Pesquisador do grupo de debates Toth-CRIARCOM do CEACOM/ECA-USP. Como músico, atua como saxofonista e professor voluntário da Orquestra Filarmônica Nipo-Brasileira.
José Eduardo Morales Montes
Ostenta la Maestría en Estudios Políticos y Sociales por la Facultad Libre de Derecho de Chiapas. A.C., es licenciado en Derecho por la Universidad Autónoma de Chiapas y ha cursado estudios en Historia por la misma casa universitaria. Ganador de la beca ECOES Programa de Movilidad Internacional Estudiantil 2011, Universidad de Lleida, Cataluña, España. Colabora como columnista dentro del Portal de Periodismo de Investigación Chiapas Paralelo. Actualmente labora para el Tribunal del Trabajo Burocrático del Poder Judicial del Estado de Chiapas donde ha desempeñado diversos cargos judiciales.
Rodrigo Spillere
Empreendedor apaixonado, Rodrigo Spillere é Cientista da Computação e entusiasta de inovação. Como desenvolvedor, ficou conhecido por desenvolver a plataforma de software livre JoomGen, onde a partir de diagramas de arquitetura de software era capaz de gerar componentes completos para o CMS Joomla. Vencedor da etapa do Brasil da competição de inovação internacional Innovators Race, conquistou também o segundo lugar no mundo da mesma competição. Fundou a empresa Jetworks, a qual foi vendida para a startup Californiana Coffee Bean Technology a qual trabalhou por 4 anos como CTO. Hoje é Líder de Tecnologia Digital e Inovação na Zôdio Brasil e um dos responsáveis pela estratégia de transformação digital da empresa.
Tessa Jolls
Tessa Jolls é a Presidenta e CEO do Centro de Alfabetização Midiática (Centre for Media Literacy – CML), um cargo que ocupa desde 1999. Ela também fundou o Consórcio para Alfabetização Midiática, uma entidade sem fins lucrativos que fornece serviços de pesquisa e também um periódico mensal na área da liderança. Durante o seu tempo no CML, a prioridade principal de Jolls é trabalhar em parceria para demonstrar como a alfabetização midiática funciona dentro de programas de implementação nas escolas e nas comunidades. Também contribui ativamente para o desenvolvimento internacional do programa de alfabetização midiática através das suas palestras, material escrito e serviços de consultoria, através do desenvolvimento de currículo e projetos de pesquisa e através da publicação e divulgação de novos materiais curriculares e de treinamento.
Clotilde Pérez
Professora titular da ECA – USP (2017). Livre-docente em Ciências da Comunicação pela ECA – USP (2007). Pós-doutora em Design Thinking pela Stanford University (2013). Pós-Doutora em Comunicação pela Universidad de Murcia, España, com bolsa da Fundación Carolina (2009). Pós-doutora pela Universidade Católica Portuguesa, Porto (2011). Doutora em Comunicação e Semiótica (2001) e Mestre em Administração de Marketing (1998) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Administradora formada pela PUC SP (1994). Professora do CRP ECA USP (desde 2002) na graduação em Publicidade e no programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação. Professora da PUC SP (desde 1995). Assessora da VRAC – Vice Reitoria Acadêmica e da Reitoria da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo entre 2004/2008. Assessora da Fundasp – Fundação São Paulo 2011/2013. Professora convidada da Universidade Católica Portuguesa, junto ao programa de Mestrado em Marketing (desde 2004). Professora convidada da Universidad de Murcia, Espanha, junto à Facultad de Comunicación e no Master em Tendencias Socioculturales (desde 2009). Visiting Associate Professor junto ao CDR – Centre for Design Research de Stanford (2013). Vice-presidente da ABP2 – Associação Brasileira dos Pesquisadores em Publicidade (2009/2014). Presidente da ABP2 (2015/2018). Vice-coordenadora do GT Publicidade e Propaganda da Intercom (2012/2014). Coordenadora do GP Publicidade e Propaganda da Intercom (2015/2017). Vice-presidente da FELS – Federación Latinoamericana de Semiótica (2017-2020). Líder do GESC3 – Grupo de Estudos Semióticos em Comunicação, Cultura e Consumo, certificado pelo CNPq (2007). Semioticista com experiência nas áreas de Comunicação, Semiótica, Consumo, Publicidade, Marca, Criatividade e Tendências Sociais.Coordenadora geral do Observatório de Tendências Ipsos (2003). Fundadora da Casa Semio. Editora da revista Signos do Consumo. Organizou os livros Universo Sígnico da Pirataria: Falso? Verdadeiro! (2013), Hiperpublicidade 1, Hiperpublicidade 2 (2007) e Voluntariado e a Gestão das Políticas Sociais (2005). Autora de Signos da Marca (2004, 2a. edição 2017), Mascotes, Semiótica da Vida Imaginária (2011) e co-autora de Psicodinâmica das Cores em Comunicação (2006) e Comunicação e Marketing – Teorias da Comunicação e Novas Mídias (2003). Autora de vários artigos e capítulos de livro no Brasil e no exterior nas áreas de Semiótica, Comunicação,Consumo, Publicidade, Marcas, Criatividade e Estudos de Tendências.
Elaine Gardinali
Especialista em Design Editorial e Infografia pelo Istituto Europeo di Design – IED/SP e Graduação em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Metodsta (UMESP). Profissional de mercado editorial, assina inúmeras publicações. Tem experiência na Área das Artes, com ênfase em Design Editorial e Infográficos, direcionado para trabalhos acadêmicos, editoriais e corporativos. Está à frente da Multiofício Gráfica e Editora, sediada em São Paulo. É Pesquisadora do Toth-CRIARCOM do CEACOM – ECA/USP, onde se dedica à pesquisa da Sensibilidade Digital.
Carolina Martinelli
Graduada em Comunicação em Multimeios pela PUC-SP e Especialista em Gestão Integrada da Comunicação Digital para Ambientes Corporativos pela ECA-USP. Atua em gerenciamento de projetos digitais em agências de publicidade tem experiência com a produção de sites, campanhas de mídia e para redes sociais e na gestão de projetos criativos e de tecnologia. Trabalha atualmente na Marketing Tech, unidade de negócios de projetos de tecnologia para o marketing, da agência F.biz.
Alexandre Manduca
Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUCSP, mestre em Filosofia pela PUC de Campinas, pós-graduado em Teoria da Comunicação pela Faculdade Cásper Líbero, graduado em Comunicação Social pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atualmente é professor de comunicação no Centro Estadual de Ensino Tecnológico Paula Souza (SP) nas unidades Fatec Ipiranga e Fatec Sebrae. Desenvolve pesquisas na área de mídias contemporâneas, inovação, pós-humanismo e cibercultura. Integra o Grupo de Pesquisa em Mídias Contemporâneas (Midcon_), do CNPq, na Universidade de Sorocaba.
e-mail: posmanduca@gmail.com
Dorinho Bastos
Heliodoro Bastos possui graduação em Arquitetura pela Universidade Braz Cubas (1974), Mestrado (1984) e Doutorado (1992) e Livre Docência (2015), em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Desde 1976 é professor do Curso de Publicidade da Escola de Comunicações e Artes/ECA-USP. É professor nos cursos de pós-graduação GESTCORP/ECA-USP, Gestão de Comunicação e Marketing/ECA-USP, da FIA/Fundação Instituto de Administração, do INPG/Instituto Nacional de Pós Graduação e da SUSTENTARE/Escola de Negócios. Além da área acadêmica é sócio diretor do estúdio Dorinho Bastos Comunicação & Design e cartunista, com trabalhos publicados em vários veículos de comunicação, principalmente aos ligados ao mercado de Propaganda e Marketing.
Felipe Chibás Ortiz
Defendeu a Livre-docencia pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, em 2015. Possui Doutorado em Ciências da Comunicação (ECA/USP), 2005, Mestrado em Cultura e Comunicação pelo Programa em Integração da América Latina (PROLAM/USP), 2000 e em ambos os casos foi orientado pela Profa. Dra. Margarida Krohling Kunsch no tema das Barreiras Culturais à Comunicação. Apresentou recentemente a pesquisa realizada em 11 países, assim como a metodologia de avaliação, conhecida como o modelo das 20 Barreiras Culturais à Comunicação e Criatividade, da sua autoria nas edições de 2017 e 2018 do Global MIL Week, evento mundial da UNESCO. Esse tema foi adotado como tema de debate pela UNESCO nesse evento e como linha de pesquisa do Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e Marketing (CEACOM).
Possui mais de 40 artigos científicos e 23 livros publicados em vários países. Coordena o Grupo de debate Toth- CRIARCOM (Criatividade, Inovação, Comunicação e Marketing) e o evento internacional anual CULTURA, COMUNICAÇÃO, MARKETING E COMUNIDADE, organizado pela Faculdade de Comunicação (FCOM) da Universidad de la Habana (UH) e o Centro de Estudos de Avaliação e Mensuração em Comunicação e Marketing (CEACOM) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo(USP) com apoio da UNESCO, UNICEF e UNEAC.
Hoje leciona no CEACOM, ESALQ, Universidade Presbisteriana Mackenzie e Unicentro Drummond.
Hilda Ribeiro de Macena
Formada em Direito, Gestão Empresarial Estratégico – MBA – Executivo – USP, pós-graduada em Gestão de Comunicação e Marketing pela ECA-USP, atua como consultora.
Palavras-chave: GAPMIL, UNESCO, smartcities, milcities

 

 

 

 

Publicação: 18 de abril de 2019

AUTOR

Denise Pitta é digital Influencer e é editora do Fashion Bubbles. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Moda Praia Verão 2020 em 9 super tendências em 86 fotos + Famosas de Biquínis

Muito neon, asa-delta, animal print e inspiração esportiva estão em alta nos biquínis do Verão 2019 / 2020. Até mesmo...

Fechar