Trabalhos artesanais: como calcular o preço do artesanato, com dicas para vender

Você sabe cobrar pelos seus trabalhos artesanais? Veja como fazer o cálculo, ideias para valorizar o produto, além de sugestões para ajudar na hora da venda

  • 1
    Share

- Continue depois da Publicidade -

Sem dúvida, uma das maiores dificuldades das artesãs é definir o valor de seus trabalhos artesanais. Às vezes, você ama o que faz, é talentosa e produz peças lindas. Mas, não sabe quanto cobrar…

Lembrando que se cobrar muito barato, vai ter uma margem de lucro pequena. Por outro lado, pedir uma quantia muito alta como pagamento pode diminuir o número de vendas.

Por isso, o Fashion Bubbles preparou um guia para você aprender como calcular o preço do artesanato. Além disso, trouxemos dicas para valorizar o seu produto e ter sucesso com as vendas. Confira nossas sugestões e fature mais!

 

Quanto cobrar por trabalhos artesanais?

 

Antes de mais nada, é essencial se aperfeiçoar na técnica que você escolheu. Desse modo, será possível produzir peças de qualidade e que atraiam a clientela. Todo negócio de sucesso conta com um capital inicial. E, no caso de trabalhos artesanais, é importante investir em cursos de aprendizado ou em horas de dedicação para ganhar prática.

- Continue depois da Publicidade -

Além disso, a maioria dos artesanatos exige a compra de ferramentas e instrumentos para sua realização. É o caso de tesouras, agulhas, pincéis, moldes, máquina de costura, entre outros. Esses itens não entram no cálculo do preço do seu trabalho, mas é importante ter o total de seus gastos anotado. Assim, você sabe consegue saber quando os seus ganhos passarem a ser lucro real.

Com a sua arte aprimorada e o seu investimento inicial definido, vale a pena analisar a concorrência. Afinal, oferecer um diferencial para o consumidor vai te destacar e te ajudar a faturar mais. Agora veja como calcular os preços:

 

- Continue depois da Publicidade -

como cobrar por trabalhos artesanais
Foto: Pexels

 

  • Está começando no mundo dos trabalhos manuais? Então, aprenda a fazer tricô fácil com 10 tutoriais e dicas para iniciantes. Em seguida, veja nosso guia completo de crochê fácil. Por fim, saiba tudo sobre crochê para vender, com ideias e receitas para lucrar com artesanato.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Como calcular valor de um produto para venda?

 

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), um preço depende de três fatores. São eles: competitividade no mercado, custos de produção e rentabilidade.

 

 

Assim sendo, o valor deve não só cobrir os seus gastos, como também render lucros e ser acessível para o consumidor. Confira, em seguida, um passo a passo de como calcular preço de trabalhos artesanais!

 

 

 

  1. Enumere as despesas (os materiais necessários e valor)

 

Faça uma lista com todos os materiais necessários para confeccionar sua peça, assim como o preço de cada um. Some apenas o valor referente a quantidade real que você usa para fazer cada unidade.

Itens duradouros, como agulhas e tesouras, não entram na conta, pois são considerados um investimento inicial. Isso vale também para custos com frete: trata-se de um valor cobrado à parte do cliente, se acaso for necessário.

Só para ilustrar, imagine que você vai produzir um cachepô de crochê para vender. A fim de confeccionar cada peça, você precisa de agulha, tesoura e 500g de fio de malha. O custo médio do novelo de 1kg é de R$ 30. Então, os gastos com material serão de R$ 15 por unidade.

 

como calcular preço do artesanato
Foto: Pexels

 

  1. Defina o valor da hora trabalhada

 

Para isso, defina o salário que você pretende ganhar por mês. Em seguida, basta dividir esse valor pelo número de horas que irá trabalhar. Por fim, calcule quantas horas a peça demora para ficar pronta e multiplique pelo valor da sua hora trabalhada. Como resultado, você obtém o custo da mão de obra para o seu produto.

Só para ilustrar, imagine que você pretende ganhar R$ 2000 por mês, trabalhando 8 horas por dia de segunda à sexta. Considerando um mês com 20 dias úteis, seriam 160 horas trabalhadas. Então, o valor da sua hora é de R$ 12,50.

Se você leva meia hora para confeccionar um cachepô, o preço da sua mão de obra por unidade é de R$ 6,25.

 

Como calcular valor de mão de obra
Foto: Pexels

 

  1. Some o valor de custo dos trabalhos artesanais

 

Aqui, basta adicionar os dois valores obtidos nos itens anteriores. Além disso, é o momento de acrescentar custos extras, como insumos de acabamento e embalagens, se houver. Voltando ao nosso exemplo do cachepô, temos R$ 15 de material e R$ 6,25 de mão de obra. Como resultado, temos um valor de custo de R$ 21,25.

 

Como calcular valor de produto para venda
Foto: Pexels

 

  1. Calcule as despesas

 

Gastos com água, energia e até aluguel podem ser considerados no cálculo do preço de trabalhos artesanais. Só que é importante dividir o valor das contas mensais pelo número de peças produzidas no período para se aproximar do custo unitário real.

Você também pode gostar!

 

  1. Inclua a margem de lucro

 

É o lucro que vai movimentar o seu negócio e permitir que você invista em ampliá-lo e aprimorá-lo cada vez mais. Vários fatores influenciam uma margem de lucro justa. Em seguida, confira os principais deles.

  • Criatividade do artesão: confeccionar peças únicas atrai clientes e permite lucrar mais;
  • Diferencial do produto: se você acrescenta alças de couro ecológico ao seu cachepô, por exemplo, e o seu concorrente não faz isso, é um diferencial que você pode valorizar;
  • Número de clientes: se a procura pelo seu artesanato for grande, é possível cobrar mais por ele;
  • Visibilidade da marca: se o seu negócio é conhecido e tem credibilidade, faz sentido aplicar um lucro maior sobre o preço final do produto.

Mas, de maneira geral, o ideal é praticar um lucro entre 30 e 50% sobre o preço de custo de cada peça. Logo depois, é só usar a fórmula material + hora trabalhada + despesas + lucro para ter o preço final.

Só para exemplificar, no caso do cachepô, o preço com um lucro de 50% seria R$ 15 + R$ 6,25 + R$ 10,62 (isto é, 50% de R$ 21,25) = R$ 31,87.

 

lucro de trabalhos artesanais
Foto: Unsplash

 

  1. Fique de olho na concorrência

 

De nada adianta definir um preço alto se o seu concorrente oferece trabalhos artesanais iguais ou similares por um valor mais baixo. Se isso acontecer com você, existem duas opções.

Em primeiro lugar, preste atenção ao que outros artesãos do seu nicho estão fazendo a fim de calcular um preço médio de mercado. Assim, você pode buscar alternativas para diminuir o seu custo e cobrar dentro do razoável.

Por outro lado, se preferir manter o custo elevado, aposte em diferenciais que possam justificar o valor mais alto do seu produto.

 

embalagem artesanato
Foto: Unsplash

 

  1. Pense no futuro

 

Enfim, considere o lucro não só como um dinheiro extra na sua conta, mas também como um retorno para investir em melhorias. Use para comprar uma mesa de trabalho melhor, adquirir uma máquina de costura mais avançada, fazer cursos de aperfeiçoamento, entre outros.

 

capital inicial vender artesanato
Foto: Pexels

 

 

Como valorizar trabalhos artesanais?

 

Agregar valor ao seu produto permite elevar os preços. E uma maneira de fazer isso é investindo na identidade visual da sua marca. Tem uma loja física? Então, instale uma placa chamativa na fachada, monte vitrines e expositores atraentes. Além disso, aposte em bom atendimento para fidelizar clientes.

Por outro lado, se suas vendas são feitas pela Internet, tire boas fotos dos seus produtos, usando luz natural e um fundo neutro. Assim, o seu cliente sabe exatamente o que está comprando. Também é importante estar disponível para tirar dúvidas e oferecer suporte ao comprador.

 

Embalagens criativas

 

Embalagens personalizadas, cartinhas que vão junto com a encomenda e envio rápido são outros diferenciais que fazem seu produto valer mais.

 

 

Diminuir custos

 

Além disso, outra forma de otimizar seus lucros é diminuindo seus custos, em vez de aumentá-los. Você pode comprar materiais em grandes quantidades, por exemplo a fim de gastar menos por unidade. Sem dúvida, exige um investimento inicial maior. Mas, a longo prazo, acaba valendo a pena.

 

como lucrar vendendo artesanato
Foto: Pexels

 

 

Como vender um produto artesanal?

 

A princípio, comece oferecendo seus trabalhos artesanais para amigos e parentes. Caso eles aprovem, peça que indiquem para conhecidos. Também vale a pena divulgar em suas redes sociais ou até mesmo criar perfis profissionais para a sua marca.

Vai trabalhar por encomenda? Tenha um mostruário com fotos de trabalhos artesanais anteriores para poder mostrar a consumidores potenciais. No caso de peças personalizadas, pergunte antes ao cliente se ele não se importa que a foto entre para o seu portfólio.

Uma boa ideia para quem está começando é procurar coletivos de vendas na sua cidade. Trata-se de lojas que comercializam produtos de vários artesãos em troca de uma comissão. Apesar de ter que pagar uma porcentagem, você economiza com aluguel. Vender em feiras de artesanato locais também é uma ótima opção.

Por fim, para ampliar a sua área de alcance, que tal abrir uma loja no elo7 ou no Instagram? Assim, você pode oferecer seus produtos para o Brasil todo!

 

Como vender um produto artesanal
Foto: Pexels

 

 

 

  • 1
    Share

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes