Paris e a arte nas ruas

Paris e a arte nas ruas
O Encantador de serpentes – Jardin des plantes.

Por Fernando Figueiredo.

Recentemente estive em Paris e lembrei de um comentário de um amigo sobre a história da segunda guerra mundial, que a França havia se rendido a Hitler para evitar o bombardeamento de Paris e conseqüente destruição da beleza da Cidade.

Paris não é uma cidade cheia de encantos naturais como é, por exemplo, Rio de Janeiro, com praias, lagoa e montanhas, ou Chamonix, também na França, que fica na base do Mont-blanc e a montanha que é o pico mais alto da Europa atrai turistas e os surpreende pela sua beleza Natural.

Paris é uma cidade que é puramente cidade, tudo construído pelo homem, possui alguns parques sim, mas a beleza deles está mais na intervenção humana que na natureza propriamente dita. Paris é uma vitrine da arte e por onde se passa é possível ver os detalhes dessa caprichosamente construída cidade que teve sua primeira universidade fundada no século 12, cerca de 300 anos antes do descobrimento do Brasil…

Arte em vias públicas, seja em parques, pontes ou avenidas, é patrocinada pelo poder público em inúmeras cidades, mas em Paris é há tanto tempo e com tanto empenho que a cidade é praticamente um museu a céu aberto. As pontes que cruzam o Sena são decoradas com carrancas em pedra e esculturas em bronze, os parques têm esculturas com temas diversos, dos reis e rainhas que passaram pelo país a lendas e mitologia, meu preferido é o jardim de Luxemburgo. Tudo está retratado pela cidade, a história, a vida social e as lendas.

Paris e a arte nas ruas
Fontaine du Palmier – Châtelet

O mecenato público para a decoração de cidades não é algo infundado e leviano, não é uma maneira de gastar dinheiro público e sim de investir em turismo, qualidade de vida e mesmo em negócios. Você leitor prefere fazer negócios sentado em frente a uma pintura de Picasso ou olhando para uma parede em branco? Se tiver que escolher para um congresso de sua empresa prefere uma cidade com encantos, pontos turísticos e atrativos ou um local somente com uma sala de conferencias e nada mais?

A arte levada às ruas é um investimento que algumas cidades já descobriram, Paris é um exemplo notório porque é a cidade mais visitada do mundo, porém teve séculos para se preparar. Outras cidades vêm pouco a pouco investindo nisso e devemos como cidadãos aplaudir tais iniciativas. Para o artista o cartão postal criado por uma obra sua em uma praça ou avenida é um fator de valorização e reconhecimento, para a cidade é um atrativo para o turismo e negócios e para a população é um ganho em qualidade de vida podendo desfrutar de um ambiente bonito e atraente. Que venha a nós e às nossas cidades a beleza que hoje decora entre outras a mais bela, Paris…

Paris e a arte nas ruas
Detalhe da ponte sobre o Sena

Por Fernando Figueiredo

Publicação: 21 de fevereiro de 2011

AUTOR

Fernando é colecionador, marchand e relações públicas de artistas, fundador do Artes Figueiredo que orienta e desenvolve carreiras artísticas assim como aconselha e orienta compradores e investidores em arte.

COMENTÁRIOS

Leia o post anterior:
Brandsclub.KmunIndustries1
Kmun Industries no BrandsClub

Raphael Gandara é nascido no Rio de Janeiro, mas seu sangue empreendedor fez com que ele se mudasse em 2003...

Fechar