DFB 2018 – Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Beachwear moderninho da Flee!

O DFB 2018 iniciou sua 19ª edição nessa quarta feira, dia 9. Seis desfiles e uma ampla programação multicultural marcaram a abertura da agenda, com um público que não desanimou nem mesmo com a chuva torrencial que caía sobre a cidade.

Nas passarelas, a ousadia de uma feminilidade sensual dividiu espaço com shapes desconstruídos, inspirados pelo esporte com toque de alfaiataria despojada. Confira tudo que rolou:

DFB 2018 – O primeiro dia de desfiles do Dragão

Flee

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

O evento começou com uma grande novidade: a sala DF Beach Club. Montada de frente para o pôr do sol, a estrutura foi criada para apresentar o melhor da moda praia cearense. Inaugurando o espaço, a Flee trouxe para a passarela um beachwear livre, leve e cheio de atitude. Assinada por Breno Braga, a coleção celebra a força feminina e enaltece a deusa que existe dentro de cada mulher.

Valorizando o artesanato local, o estilista trouxe o preciosismo do feito à mão para a beira do mar, explorando tressês, bordados e macramês em Lycra. Um trabalho minucioso e encantador, com looks que chegam a demorar 3 dias para serem confeccionados.

Na coleção, os shapes moderninhos se dividem entre as calcinhas micro e as hot pants, tops que vão da praia para a balada e maiôs com mangas longas ajustadas no punho. Malhas acetinadas ganham vida com recortes aplicados, delicados florais e modelagens que mixam cores com maestria.

Branco, rosé, verde floresta e vermelho dominam a paleta, que traz uma proposta elegante e cheia de frescor para as areias do verão.

Saldanha – DFB 2018

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Desconstrução de formas e muitas sobreposições ganharam destaque na passarela de Saldanha. Inspirada pelo Kitesurf, a coleção explora o universo do esporte revisitando elementos clássicos da prática.

A lona aparece nos acessórios, os moletons e tecidos rústicos ganham assimetrias, fluidez e shapes leves. Amarrações inesperadas incorporam cordas e fitas de segurança nas roupas.

Na cartela têxtil, estampas geométricas e cores vibrantes como vermelho, laranja e amarelo acendem os looks compostos por peças versáteis, que podem ser vestidas como a imaginação mandar.

Wagner Kallieno

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Veterano das passarelas, Wagner Kallieno trouxe uma visão futurista para shapes tradicionais das décadas de 80 e 90. A mistura se traduz em muito glitter, vinil, paetê, pelúcia, neon, camuflado e couro vermelho com estampa de oncinha.

Na visão do estilista, a mulher é empoderada, ousada e pra lá de sensual. Sem medo de incorporar fendas vertiginosas e decotes profundos em suas produções. A cintura é bem marcada com cintos largos e os ombros ganham destaque especial, com muitas peças de uma manga só.

Os terninhos com pegada oitentista aparecem em paetê e verde neon, ajustados com cintos de vinil. Até o moletom tipicamente esportivo ganha uma releitura sexy, com detalhes em renda transparente amarela para combinar com a atitude forte que permeia toda a coleção.

João Paulo Guedes – DFB 2018

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Com um pé no Brasil e outro no Canadá, o estilista cearense João Paulo Guedes participa pela quarta vez do Dragão. Para essa temporada, ele traz para o país a coleção Illusions, que tem como principal característica a atualização de tecidos antigos (importados da Itália) através de recortes modernos.

Entrando no conceito da ilusão, ele explorou listras, telas, neoprene, vinil e transparências para brincar com as percepções entre o velho e o novo, confundindo o espectador.

Almerinda Maria

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Reconhecida pela sua maestria ao trabalhar com a Renda Renascença, Almerinda Maria resolveu explorar novas possibilidades. Em uma coleção com muito branco, vermelho, rosa envelhecido e areia, ela propôs um harmônico casamento entre as rendas Renascença e Labirinto.

A doçura da cartela de cores ajuda a reforçar o romantismo da união, embalada pelo mix sofisticado de jazz com samba. Uma das principais expoentes do artesanato regional, a estilista traz transparências e recortes sensuais para modernizar a renda.

Todas as peças são feitas à mão por rendeiras cearenses e levam até 60 dias para ficarem prontas. Preciosismo sem igual!

Lindebergue

DFB 2018   Dia 1: Vinil e inspiração esportiva em destaque nas passarelas

Veterano da casa, o estilista é sempre um dos mais aguardados da noite. Seu desfile-protesto manteve o público fiel com os olhos fixos na passarela. Manifestando-se contra a ditadura da beleza e as prisões do gênero, Lindebergue Fernandes trouxe uma coleção irreverente, mais focada na mensagem e nos corpos do que na própria roupa.

Peças em plástico transparente revelavam corpos ao natural por debaixo das camadas de babados. Nos looks em vinil, genitais lúdicos foram bordados em pedraria e distribuidos entre os modelos. Sem limitações de gênero, sem barreiras, respeitando cada indivíduo em sua totalidade.

Nas camisetas, lia-se a frase “contém gente”. E contém mesmo! Gente de verdade, gente arretada e cheia de coragem! Um show à parte.

Fotos: ROBERTA BRAGA / CLÁUDIO PEDROSO

 

Publicação: 10 de maio de 2018

AUTOR

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess

COMENTÁRIOS

DESCONTOS EXCLUSIVOS FASHION BUBBLES

Leia o post anterior:
Eu Desenho Moda – Livro ensina técnicas para criar croquis facilmente

Capa e detalhes do livro "Eu Desenho Moda" Desenhar croquis expressivos e que traduzam perfeitamente a ideia da criação é...

Fechar