História do vestido envelope ou wrap dress: criação icônica de Diane von Furstenberg

O wrap dress ou vestido envelope é uma criação icônica da estilista Diane von Furstenberg que traz a emancipação e poder à mulher desde os anos 70 até os dias de hoje.

341

- Continue depois da Publicidade -

Símbolo de emancipação feminina nos anos 70, o vestido envelope ou wrap dress, criação da estilista Diane von Furstenberg é um modelo que até hoje inspira poder e feminilidade.

Contudo, essa peça aparentemente simples e prática de ser vestida causou muita polêmica logo após a sua criação. Isso porque, ela revelava novas possibilidades às mulheres da época, que estavam trocando os afazeres domésticos por uma vida no trabalho externo. Assim, virou sinônimo de poder e versatilidade, o que resultou em vendas superiores a 5 milhões de peças nos primeiros 3 anos de confecção.

Quer saber mais dessa peça que icônica do universo feminino? Então continue lendo!

 

O vestido envelope e a emancipação feminina

Diane von Furstenberg tinha apenas 26 anos quando criou o medelo que revolucionou o guarda-roupas femininoO vestido caracterizado pelo decote “V” e pela faixa transpassada abaixo do seio surgiu em 1973, no mesmo período em que as mulheres estavam adquirindo mais força na luta por questões de igualdade e também, ganhando espaço no mercado de trabalho.

Logo, esse modelo veio a calhar, visto que era prático de vestir e unia beleza e delicadeza a um caráter utilitário, permitindo que as mulheres ficassem prontas com a mesma destreza e praticidade dos homens. E além do mais, a ideia principal da peça também era inspirar a feminilidade, abordando de forma nítida que não era necessário vestir-se igual aos homens para conquistar o seu lugar. Mas sim, revelando o poder do feminino.

Uma vez que isso foi apresentado em uma campanha da época, onde Diane von Furstenberg apareceu em uma foto com uma de suas peças e a frase que dizia “sinta-se mulher, use um vestido!”.

 

Foto Diane von Furstenberg  de vestido envelope
Diane von Furstenberg – Fonte: Reprodução Pinterest

“Quando o desenhei, pensei em algo que fosse sexy, elegante, feminino e, ao mesmo tempo, prático e fácil de vestir. A mulher precisava de tempo para pensar em outras coisas, em vez de só se produzir”,

Disse a estilista ao Estadão em 2010, quando esteve no Brasil para a abertura da exposição “Journey of a Dress” (A Jornada de um Vestido).

Vestido sinônimo de sucesso

Diante disso, a roupa virou um sucesso, pois realmente atendia as necessidades das mulheres. Além de valorizar o corpo feminino, garantindo um ótimo caimento e conforto. Aliás, para a confecção, a estilista também teve a preocupação de sempre escolher tecidos leves e que não amassam, como o jérsei de algodão, garantindo a sua funcionalidade no dia a dia.

Uma prova de todo esse sucesso foi o ano de 1976, quando a estilista vendia 25 mil peças por semana, aparecendo assim, em capas de grandes revista como a Newsweek.

capa de revista 1976 vestido envelope
Diane von Furstenberg capa da revista Newsweek- Fonte: Pinterest

O wrap drees conquistou o mundo

A partir de todo esse sucesso e grande número de vendas é fácil perceber que o vestido envelope ou wrap dress ganhou o mundo. E assim, a marca DVF foi vista em todos os lugares, vestindo corpos de famosas e anônimas, transformando a forma de se vestir.

No Brasil, o decote “V” e a fita transpassada na cintura também fez sucesso nos anos 70 e perdura até hoje. Uma vez que apresenta um caimento confortável e democrático, que por fim valoriza e combina  muito com a moda brasileira.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

estilista no vestido envelope
Diane von Fustenberg no Shopping Iguatemi – São Paulo- Brasil – Fonte: Revista IstoÉ

Em países da Europa e nos EUA, a estilista também possui uma trajetória renomada. Isso porque, o vestido envelope além de fazer parte dos looks cotidianos, também esteve em grandes eventos indo até ao tapete vermelho.

Ele também está incluso no guarda-roupa de diversas personalidades famosas como Michelle Obama, Gwyneth Paltrow, Madonna, Kate Hudson, Jessica Alba, Susan Sarandon, Jennifer Lopez e Kate Middleton. Revelando assim, o seu conceito poderoso que valoriza as mulheres, sua autenticidade e sensualidade

vestido envelope kate middleton
Kate Middleton em 2014 com wrap dress – Fonte: Glamour
wrap dress kate hudson
Kate Hudson com vestido envelope DVF – Fonte: Pinterest
Madonna wrap dress
Madonna com vestido envelope – Fonte: Pinterest

Igualmente, o vestido envelope ou wrap dress tornou-se um clássico na vestimenta feminina e portanto não sai de moda. Desta forma, resulta em uma possibilidade atemporal para se ter no guarda-roupa.

  • Aproveite para conhecer a coleção da C&A para essa temporada com destaque para o vestido envelope, e,  assinatura da estilista Diane von Furstenberg.

Exposição celebra 40 anos do vestido icônico de Diane von Furstenberg

Em 2014 a estilista fez uma exposição em Los Angeles, com o nome “Journey of a Dress” – A jornada de um Vestido, comemorou os 40 anos de sua criação. Essa apresentação já havia passado pelo Brasil, Rússia e outros países, porém, para a edição comemorativa contou com algumas mudanças.

Isso porque, nele haviam expostos 200 modelos criados por Diane von Furstenberg, narrando a linha do tempo dessa peça icônica. Com vários comprimentos e estampas, os vestidos revelavam a capacidade da estilista de se reinventar em cada coleção.

Diane e os 40 anos de sua criação.
Exposição Diane von Furstenberg – Fonte: Hapers Bazaar Brasil
Diane von Furstenberg
Exposição Diane von Furstenberg 2014 – Fonte: Reprodução

Na exposição comemorativa, também havia um corredor rosa com retratos de grandes nomes do mundo das artes vestindo os wrap dress ao longo dos anos. Mostrando dessa forma, como o modelo atravessou as décadas com estilo e personalidade, acompanhando os avanços e empoderamento na história das mulheres pelo mundo.

exposição Diane von Furstenberg
Corredor rosa na exposição de 40 anos do wrap dress – Fonte: Glamour
letreiro feel like a woman
Letreiro luminoso com a frase: “Se sinta como uma mulher. Use um vestido!”

Por fim, o vestido envelope é ou não um ícone na moda mundial? Deixe seu comentário e conte-nos o que acha dessa peça atemporal!

Serviço
“Journey of a Dress”
De 11 de janeiro a abril de 2014
Local: Wilshire May Company, Los Angeles

Via Estadão Cultura, Revista Glamour, Hapers Bazaar Brasil e New Pittsburgh Courier

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também