De certo você já ouviu falar sobre a marca Daslu. Afinal, a grife de luxo é cobiçada por clientes do Brasil inteiro. Criada por Lucia Piva Abuquerque, a loja fez um anúncio que chocou o mundo da moda: a marca será leiloada. O leilão será no dia 11 de maio, às 13h30 pela Sodré Santoro.

Além dos direitos de exploração da marca entrarem em leilão, todas as marcas pertencentes ao Grupo Daslu estarão inclusas no pacote. Inclusive, lojas de joias, perfumaria, acessórios, decoração, higiene, comunicação, eventos, entre outras. Atualmente, o lance inicial está em R$ 1.411.022.

Relembre a história da Daslu

Foto em preto e branco de várias pessoas ao redor de uma mesa redonda na Sala de Importados da Daslu.
Daslu Sala de Importados. Fonte: Loja Cents.

Considerada como Templo de Luxo da moda em São Paulo, a história da marca começou em 1958. Na época, o nome fazia menção ao nome das duas donas Lúcia Piva e Lourdes Aranha dos Santos, por isso o nome Daslu.

A ideia original era criar na Vila Nova Conceição, uma boutique fechada e exclusiva, no qual ofereciam às suas conhecidas os melhores modelos trazidos da Europa.

Porém, rapidamente o negócio começou a crescer e, pouco tempo depois, de uma pequena boutique, a Daslu se transformou em uma loja que ocupava vinte imóveis. O sucesso se deu pelo simples boca a boca, pois em nenhum momento as donas investiram em publicidade.

Outra curiosidade: só mulheres podiam entrar na loja. Além disso, geralmente, apenas as da alta sociedade brasileira.

Nas vitrines e prateleiras estavam expostos as marcas mais badaladas como: Louis Vitton, Prada, Christian Dior, Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Chanel, Gucci, Burberry, Chloé, Fendi, Tom Ford e Tods.

Na década de 80, Lúcia Piva faleceu e deixou seu legado para sua filha, Eliana Tranchesi. Porém, isso não pareceu prejudicar o crescimento dos negócios.

Por outro lado, esse avanço acelerado começou a gerar alguns problemas.

Problemas enfrentados e possíveis motivos do leilão da Daslu

Prédio do Villas Daslu.
Villa Daslu. Fonte: Matec.

No início dos anos 2000, Eliana, herdeira da Daslu passou a receber reclamações da vizinhança pelo grande fluxo de pessoas e carros na região.

Após uma série de denúncias, fiscais da prefeitura da cidade se mobilizaram para encerrar as atividades da loja. Afinal, o espaço que estava sendo utilizado como comércio, era residencial.

Em 2005, a Daslu foi transferida para a Vila Olímpia, onde recebeu um novo nome: Villa Daslu.

A prisão e condenação

Retrato de Elena Tranchesi.
Elena Tranchesi. Crédito: Vidal Cavalcante / Agência Estado. Fonte: Brasil 247.

Além disso, ainda em 2005, foi dado início a “Operação Narciso” da Polícia Federal do Brasil. O motivo? Suspeita de sonegação fiscal.

Porém, a desconfiança começou em 2004, quando a fiscalização da Receita Federal encontrou notas finais em contêiners do aeroporto paulista com valores muito maiores do que os declarados pelas importadoras.

Como resultado, Eliane Tranchesi, diretores e sócios acabaram preso mas foram soltos logo em seguida para responder os crimes em liberdade.

Entretanto, em 2009, Eliane foi condenada a 94 anos de prisão pelos crimes de:

  • Formação de quadrilha
  • Fraude em importações
  • Falsificação de documentos

Em seguida, as coisas só pioraram para a Daslu.

  • Além disso, aproveite e nos siga no Google News para para saber tudo sobre Moda, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

Tentativa de recuperação da Daslu

Em 2010, houve uma tentativa de recuperação de judicial, mesmo com dívidas que beiravam os 80 milhões de reais.

Um ano depois, em 2011, Marcos Elias, da Laep Investments comprou a Daslu por 65 milhões. Vale lembrar que Marcos era um dos antigos donos da Parmalat, que também era alvo de investigações.

Neste mesmo ano, Crezo Sueerdieck, dono do DX Group tentou comprar o negócio, mesmo com a proibição da Justiça.

Em 2012, Eliana Tranchesi faleceu em decorrência de um câncer de pulmão. Em seguida, a sede da loja é transferida para o shopping Cidade Jardim.

Por fim, em 2016, os donos declararam o inevitável: a falência da Daslu.

  • Em conclusão, leia também Sabrina Sato apresenta sua primeira collab de lingerie