Futuro do Consumo – Experts apostam em um mundo com menos tendências

997

 

Já se perguntou qual será o futuro do consumo no mundo pós-COVID? De acordo com a Vogue Business, ele será voltado para a sustentabilidade e para os básicos. Confira os detalhes dessas previsões e descubra como a pandemia está mudando a maneira de analisar tendências:

 

Qual é o futuro do consumo no mundo pós pandemia?

O consumismo terá vez no mundo pós-Covid?

 

Peças básicas, fim da sazonalidade e menos “tendências rápidas” são algumas apostas para os próximos anos. Sem os dados dos clientes, as marcas estão confiando mais nos analistas de tendências. Estes, por sua vez, aconselham a investir em sustentabilidade e itens mais básicos e duráveis.

Hoje em dia, a previsão de tendências geralmente é criada em conjunto com os dados de uma marca sobre compras, inventário e rastreamento de mídia social.

 

Marine Serre já apresentava máscaras em sua passarela antes da pandemia.

 

No entanto, as marcas de moda estão em crise. Com falta de informações devido à redução de atividade dos clientes, empresas se veem inclinadas a confiar nas orientações e previsões dos especialistas.

Para as grandes empresas como WGSN e Stylus, isso significa atualizações mais regulares. Videoconferências detalhadas com os clientes servem para aconselhá-los sobre como será o pós-Covid-19 (e o que vem antes disso).

 

Leia mais:

Você também pode gostar!

+ Mindstyle – Descubra porquê ele é a evolução do lifestyle

+ Cosméticos personalizados – O futuro da beleza é tecnológico + 2 máquinas da beleza

 

Tendências de consumo – Destaques para o futuro

 

A máscara de proteção irá virar símbolo de item de moda?

 

  • Os analistas de tendências contam que estão se tornando uma fonte de informações cada vez mais importante para as marcas, à medida que os dados de compra diminuem devido ao isolamento social.
  • Além disso, os analistas se viram forçados a se adaptar ao cancelamento de eventos de design e semanas de moda, aumentando, assim, seu tempo de contato com os clientes.
  • Por fim, a maioria acredita que o Covid-19 validou suas previsões de que a indústria da moda precisa desacelerar e que as marcas precisam ter mais voz individual.

 

Previsões de moda pós-COVID-19

Gucci FW 20 – Coleções e empresas cada vez mais autorais.

 

“Essa pandemia mostrou que as temporadas de moda são meio sem sentido”, diz Emily Gordon-Smith, diretora de produtos de consumo da Stylus. Por esse motivo, ela antecipa uma mudança para abordagens menos focadas em tendências de consumo rápido e coleções não sazonais.

 

Com isso, as coleções seriam impulsionadas pela visão individual da marca e do estilista. Ela cita Gucci como um exemplo atual disso. “Existem clientes que estão interessados nessa idéia no momento e que transformam sua própria identidade de marca em algo mais forte e mais individual”, finaliza.

você pode gostar também