Datena passa por cirurgia de emergência após sentir fortes dores no peito

Em um vídeo gravado no hospital, Datena esclarece o que aconteceu.

3.294

- Continue depois da Publicidade -

O jornalista José Luiz Datena, apresentador do Brasil Urgente, passou por uma cirurgia de emergência após ser internado às pressas no Hospital Sírio Libanês, de São Paulo. Sua equipe compartilhou um vídeo em que ele aparece deitado sobre leito de um hospital, mas já em estado de recuperação.

Na publicação ele esclarece o que se passou e os devidos motivos. Tal urgência se originou de fortes dores no peito, “Hoje (25) eu dei entrada no Hospital Sírio Libanês, com algumas dores no peito e passei por procedimentos” falou Datena. O jornalista também conta que passou pelo centro cirúrgico, entretanto não informa quais procedimentos foram realizados. “Há pouco já sai do centro cirúrgico, e estou em plena recuperação”, completou.

Assista ao vídeo:

  • Enquanto isso, veja: SBT em luto jornalista é encontrado sem vida pelo filho.

Doria discute com Datena

João Doria, governador de São Paulo, e o apresentador Datena começaram uma discussão ao vivo após entrarem em assuntos políticos sobre a Covid-19. A polêmica abordou a discórdia do governador com o presidente Jair Bolsonaro quanto a compra da Coronavac, vacina desenvolvida pelos chineses em parceria com o Instituto Butantan.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Datena apresentando jornal.
Datena – Fonte: Reprodução

Datena diz a João Doria, “Governador, se o pior já passou, porque tanta pressa para comprar a vacina?”. Então Doria responde: “Você não é médico!”. Rebatendo o jornalista diz: “Nem o Sr.!”. O governante afirma que o pior da pandemia já passou, entretanto, sem entendimento o jornalista o questiona sobre a briga pela Vacina. “Porque tanta briga por causa de uma vacina que não está aprovada?”, pergunta.

Doria então responde: Datena, volto a repetir para você: são 20 médicos especialistas [do Centro de Contingência do Coronavírus estadual] que cuidam disso, não é determinação minha e nem será sua, com todo respeito que você merece, mas você fica insistindo nisso, você não é médico, não é infectologista, não é especialista. Por isso eu sigo as orientações dos médicos”.

“Nem o senhor é médico, quantas pessoas morreram em São Paulo? São 111 pessoas que morreram em São Paulo [nas últimas 24h]. É quase a metade da França inteira, quase que o total da Espanha inteira, e lá os caras estão fechando tudo e aqui a gente está em fase amarela”, retrucou Datena.

Assista ao momento:

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também