Leandro Lehart – Vítima de abuso do cantor revela que sofreu ato “escatológico”: “Na minha boca”

A ex-supervisora de bilheteria do metrô e musicista revela momentos de terror que viveu na mansão de Leandro Lehart em 2019

Rita de Cássia chorando durante reportagem e uma imagem do arquivo da Globo exibida na matéria.
Compartilhe

O Fantástico, da TV Globo, exibiu no último domingo, 18, o relato de Rita de Cássia Corrêa. Ela é quem acusa Leandro Lehart de violência sexual e de ter ficado trancada no banheiro da casa do cantor, após o episódio de horror.

Na última terça-feira, 13, Leandro Lehart foi condenado a 9 anos, 7 meses e 6 dias de reclusão e 24 dias-multa por estupro e cárcere privado. A sentença foi dada pela 17ª Vara Criminal de São Paulo. O juiz, no entanto, autorizou que o cantor recorra em liberdade.

Na entrevista ao Fantástico, Rita chegou a contar detalhes de como a relação começou e como ela chegou ao fim. O depoimento para o repórter, Valmir Salaro, chegou a ser interrompido algumas vezes, pois Rita estava extremamente nervosa e emocionada.

“Quem tem que ter vergonha não sou eu, é ele” – disse Rita ao Fantástico.

Vem saber mais sobre esse caso que chocou os fãs do Art Popular.

Leandro Lehart é condenado por estupro e cárcere privado

Rita de Cassia conta sua versão ao jornalista, Valmir Salaro do Fantástico.
Rita descreve os momentos de terror que viveu na casa de Leandro Lehart em 2019. Fonte: Globo

De acordo com o dicionário, a palavra escatológico significa: “excrementos ou à excreção”. Esse foi o adjetivo dado aos atos cometido por Leandro Lehart, segundo o repórter Valmir Salaro.

A ex-bilheteira do metro, que também é musicista e toca piano, detalhou como sua história começou com o líder do grupo Art Popular

Segundo Rita, a relação entre os dois começou em 2017. Ela mandou uma mensagem para Leandro Lehart pela redes sociais e foi correspondida. O cantor então a convidou para conhecer o estúdio de música que possui em sua luxuosa casam localizada na zona norte de São Paulo.

Esses encontros se repetiram outras vezes por 5 vezes, Rita relata que consentiu ter relações sexuais com Lehart: “Sempre muito educado, muito gentil, muito cortês”.

Assim sendo, até em 2019, durante uma dessas relações, Rita conta que Leandro sugeriu que os dois terminassem o ato sexual no banheiro da casa do cantor. Foi nesse momento então, que Leandro Lehart mudou totalmente sua postura e adotou uma conduta grotesca e escatológica de violência, segundo a matéria.

“Na minha boca. Já comecei a me debater pedindo para ele parar e tentando tirá-lo de cima de mim, mas eu não conseguia. Ele ainda se masturbou até chegar ao orgasmo”- descreveu Rita extremamente abalada.

Xingamentos racistas e abalo emocional

Rita e Leandro Lehart em imagens exibidas no Fantástico.
Leandro Lehart nega todas as acusações de Rita. Fonte: Globo

Segundo Rita, na noite do crime, Leandro Lehart ainda a trancou no banheiro por um tempo. O cantor afirmou que a musicista também poderia repetir os atos com ele.

“Ele disse que eu poderia fazer com ele da mesma forma porque eu estava exagerando, que eu ia ver que não é assim. Que só da primeira vez que eu iria ficar assim, assustada” – afirmou Rita.

Passado esse episódio, a relação entre Rita e Leandro mudou e o cantor passou a evitar a ex-bilheteira. Ademais, a vítima ainda acusa Leandro de xingamentos racistas: “O que você acha que eu gostaria de uma negrinha como você?”

A partir desse momento então, Rita passou a ter problemas emocionais. Dessa forma, Ela perdeu o emprego de vendedora de bilhetes do metro e até tentou suicídio: “Me joguei de um lance de escadas muito grande ali no desespero, querendo fugir de tudo o que eu estava passando”.

Após seis meses do crime, Leandro Lehart voltou a procurar Rita: “Por mensagens, ele começou a se redimir sem assumir a sua culpa numa confissão”.

Versão de Leandro

Uma das mensagens enviadas por Leandro, o cantor pede desculpas e se diz “ter sido egoísta”.

“Se te humilhei sexualmente e você está nessa situação, eu assumo isso. Com muita vergonha, mas assumo. Porque fiz isso com uma mulher, em troca do meu prazer. Fui egoísta. Se você se sentir no direito de me denunciar, faça. Não ficarei chateado”– disse a mensagem do cantor enviada para o celular de Rita.

Ainda segundo a vítima, Leandro Lehart chegou a fazer 3 depósitos em sua conta. Os valores foram entre R$ 900 e R$ 200. Em outubro de 2020, o cantor fez um boletim de ocorrência, contra Rita. Segundo ele, ex-bilheteira estava lhe estorquindo.

Após a sentença do juiz, a defesa de Leandro emitiu a seguinte nota:

“A defesa técnica de Leandro Lehart, em atenção aos pedidos da imprensa por comentários, informa que o caso corre em segredo de Justiça e ainda pende de decisão final, o que impede maiores considerações quanto aos fatos. De toda sorte, Leandro e seus advogados seguem confiantes no Poder Judiciário e que a verdade prevalecerá, com sua consequente absolvição”– disse a assessoria legal do cantor.

Com efeito, em suas redes sociais, Leandro Lehart diz que está sendo vítima de uma “grande injustiça”.

  • Logo depois, nos siga no Google News e acompanhe as novidades de Pantanal e A Fazenda direto do seu smartphone. Basta clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

Por fim, veja a matéria do Fantástico, na íntegra:

Compartilhe

Stories

Matérias Similares