Luciano Huck detona PL do aborto no Domingão.

PL do aborto faz Luciano Huck interromper Domingão e detonar “situação absurda” para mulheres: “Cruel”

Luciano Huck se posicionou contra o Projeto de Lei que criminaliza mulheres vítimas de estupros que realizam um aborto

Compartilhe

Quem ligou a TV no domingo, 16 para acompanhar a reta final da Dança dos Famosos acabou presenciando uma cena de indignação de Luciano Huck. O apresentador costuma comentar fatos e notícias durante sua atração da Globo. Geralmente, o Domingão é gravado às quartas ou quintas-feiras, nos Estúdios Globo. E na última semana, o Brasil tem acompanhado a polêmica PL do aborto.

O texto proposto pelo deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), tem objetivo de alterar a lei ja vigente no Brasil e criminalizar qualquer mulher que faça aborto após 22 semanas de gestação. No projeto não há ressalvas para mulheres que tenham desenvolvido algum tipo doença ao longo da gravidez, tampouco para vítimas de estupros. Nesse caso, a pena pode ser de até 20 anos para mulheres que realizaram o aborto enquanto o estuprador fica preso entre 6 a 10 anos. Vem saber mais sobre essa polêmica.

O que Luciano Huck disse sobre a PL do aborto no Domingão?

Luciano Huck detona PL do aborto no Domingão.
Apresentador usou exemplos fortes e reais. Fonte: Globo

Não foi só nas redes sociais que artistas se manifestaram contra ou a favor do polêmico Projeto de Lei que coloca mulheres vítimas de abuso sexual com pena maior do que o abusador, caso ela fique grávida e realize um aborto. No Instagram, atrizes como Débora Bloch, Luana Piovani, Paolla Oliveira e jornalistas como Ana Paula Padrão e Adriana Araújo fizeram fortes críticas ao PL 1904.

Enquanto isso, Cássia Kiss e Juliano Cazarré se posicionaram a favor do projeto e também se manifestaram. Todavia, Luciano Huck acabou com um espaço maior (na TV) para falar sobre o assunto, ao qual classificou como “cruel” e “absurdo”. O desabafo do apresentador veio após uma fala da Bárbara Reis, que se apresentou no Dança dos Famosos e lembrou que o debate é muito importante.

“Posso fazer um comentário pessoal? Já que a gente está conversando. [Aconteceu algo] Que me incomodou muito essa semana, queria só dividir com você aí de casa, com a plateia, com quem está aqui (…)

Não quero nem entrar na discussão, só queria fazer um comentário porque acho importante. Essa semana que passou, comecei a ler na quinta que a Câmara dos Deputados tá avaliando um Projeto de Lei que equipara a pena do crime de aborto ao crime de homicídio”- iniciou Luciano Huck.

Relacionadas

Profunda Indignação

Luciano Huck detona PL do aborto no Domingão.
Após discurso, Huck foi aplaudido de pé. Fonte: Globo

“Esse projeto cria uma situação tão absurda, que você que está me assistindo, e quem está aqui na plateia, independentemente da sua posição política, das suas convicções morais, das suas convicções religiosas, eu queria só dizer que isso me causa uma profunda indignação.

A Daniela Lima, que é apresentadora e comentarista da GloboNews, fez um comentário muito pertinente acho que na quarta ou na quinta passada, ela apontou muito bem o que significa na vida real, no dia a dia, longe da Câmara dos Deputados, longe dos tribunais, o que significa a lei passar desse jeito.”

De maneira idêntica, Luciano Huck também lembrou que casos absurdos assombram o Brasil diariamente envolvendo estupros e abusos de menores.

“Você pega um caso real. Na semana passada, tivemos o caso assombroso de um pai… Pai! Isso não é pai que eu vou falar agora, mas teoricamente um pai. Ele foi preso essa semana depois de ser flagrado cometendo um crime de abuso sexual contra a própria filha de 17 anos que estava internada em uma UTI. Essa é a história escabrosa”– disparou Huck.

Aplaudido de pé

“Só pra trazer pra realidade, esse projeto que está sendo votado na Câmara dos Deputados, vai ser votado… Esse homem, se é que pode ser chamado assim, não sei nem o que é uma pessoa que faz isso, pode pegar uma pena menor do que o que a filha que foi estuprada. Menor do que a vítima!”- desabafou o marido de Angélica.

Porque, se ela vier a interromper essa gravidez depois de 22 semanas, que é o que está nessa Lei, seja por demora na Justiça ou por qualquer outro empecilho que uma vítima de abuso enfrenta hoje em dia para ter acesso ao aborto legal… Inverte os papéis! A pena dela vai ser maior do que a dele. Ou seja, não faz o menor sentido.”

“E, de novo, não é uma questão ideológica, é uma questão de lógica mesmo. Criança não é mãe. E é muito cruel obrigar uma vítima de estupro a levar a cabo uma gravidez. Queria me colocar aqui claramente ao lado dessas mulheres todas, que já foram vítimas de estupro e que não devem ser vítimas de uma injustiça para piorar a situação”- desabafou Huck que foi aplaudido de pé.

Por fim, cabe ressaltar que Luciano Huck ainda pode tentar se candidatar a presidência da república, o que quase aconteceu nas últimas eleições.

Compartilhe

Newsletter

Inscreva-se em nosso newsletter e receba diretamente em seu e-mail artigos exclusivos, dicas de beleza imperdíveis e as últimas novidades dos reality shows mais badalados. Não perca a chance de estar sempre à frente, conhecendo as tendências e segredos que só os verdadeiros conhecedores do universo fashion e do glamour dos realitys têm acesso!

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade.


Últimas notícias