Globo, prejuízo primeiro semestre de 2021

Globo soma prejuízo de R$ 144 milhões em primeiro semestre de 2021: “paciência e cuidados”

A emissora ainda está se reestruturando com os efeitos da pandemia. Mesmo cortando mais de R$ 281 milhões em salários, o prejuízo da Globo é maior, se comparado aos números do primeiro semestre de 2020

Compartilhe

Em agosto de 2019, a Globo inaugurou um de seus maiores investimentos dos últimos anos: o MG4. Trata-se de um conjunto de 13 novos estúdios totalmente projetados para gravarem conteúdos nos formatos 4K e 4K HDR.

Mas, com a pandemia, poucas produções usaram esse complexo ultramoderno até agora. Ou seja, a emissora ainda não viu esse investimento se converter em lucro para seu caixa. No entanto, as metas e os projetos de uso para essa estrutura ainda estão em curso.

Enquanto isso, os relatórios do fluxo do caixa da Globo ainda não mostram o esperado pelos executivos do canal. De acordo com uma matéria publicada no jornal “Valor Econômico” e pelo colunista Guilherme Ravache, do UOL, o prejuízo ainda é grande para a família Marinho.

Isso porque as interrupções das gravações de vários projetos, bem como o encarecimento para suas retomadas, demandaram mais retirada do caixa. Além disso, para não ficar para trás, a Globo teve que investir na compra se séries internacionais. Ao mesmo tempo, precisou adquirir direitos de campeonatos esportivos, como o futebol.

Vem saber mais detalhes sobre esse balanço do primeiro semestre de 2021 da maior emissora do Brasil.

 

 

Sem tantas estrelas

 

Globo, Faustão, Angélica, Malvino Salvador, Tiago leifert
Globo abriu mão de grandes artistas devido a nova realidade do mercado audiovisual. Fonte: Instagram

 

Nos anos 90, o “Padrão Globo de Qualidade” era um selo que a emissora da família Marinho carregava com orgulho. Tudo de melhor estava concentrado no canal. Os melhores atores, filmes, jogos de futebol, apresentadores, novelas, séries e transmissões especiais, como o Carnaval.

De fato, a qualidade técnica da Globo, quanto imagem e som, ainda continua impecável. No entanto, o jeito de “vender televisão” já não é mais o mesmo. Afinal, com a chegada das operadoras de streaming, tudo mudou de figura.

A fim de entrar na disputa, a Globo criou sua própria marca de streaming, Globoplay. E, de alguns anos para cá, vem buscando maneiras de converter seus assinantes de TV a Cabo para a nova modalidade de conteúdo audiovisual.

Dessa forma, o grupo teve que investir pesado em séries e compras de campeonatos exclusivos para revender aos seus clientes. Assim, a Globo teve que desembolsar R$ 503 milhões só na área esportiva.

 

“Custos e despesas foram 36% superiores ao primeiro semestre de 2020, impactados pelo retorno de eventos esportivos ao vivo e pela amortização de direitos esportivos, devido ao grande reescalonamento de jogos que afetou todas as competições do futebol brasileiro no ano de 2021”, aponta o relatório.

 

 

Salários das estrelas

 

Globo, prejuízo primeiro semestre de 2021
Em agosto de 2019, a Globo inaugurou o MG4. No entanto, ainda não está usando o investimento em sua total capacidade. Fonte: Divulgação/Globo

 

Desde meados de 2019, a Globo vem enxugando seu departamento artístico. O novo modelo de contratação da casa não mantém suas estrelas reféns de contratos longos e salários estelares. Assim sendo, a nova política da empresa é: trabalhou, recebeu.

Dessa forma, a Globo teve que abrir mão de grandes nomes casa. Isso inclui, aliás, seus medalhões como Renato Aragão, Antônio Fagundes, Vera Fisher e Glória Menezes. Recentemente, Faustão, Tiago Leifert, Lázaro Ramos e Ingrid Guimarães também se despediram da empresa.

Com todo esse corte, a Globo eliminou da sua folha de pagamento mais de R$ 281 milhões em salários. No entanto, romper contratos também gera custos. Então, o relatório aponta um “aumento de 48 milhões nas despesas pessoais explicado principalmente por indenizações e também por reajustes salariais anuais do sindicato trabalhista em acordos coletivos de trabalho.”

 

  • E mais: Grazi Massafera, prestes a deixar a Globo, entra na mira da Netflix: “nova Dona Beija”

 

Crescimento de receita

 

Globo, prejuízo primeiro semestre de 2021
Globo fecha primeiro semestre de 2021 com prejuízo milionário. Fonte: Reprodução/ Globo

 

De acordo com a matéria do UOL, “no primeiro semestre de 2021, a Receita Líquida da Globo cresceu 17% (ou R$ 948 milhões) em relação ao mesmo período de 2020, totalizando R$ 6,451 bilhões.”

Mas os executivos da casa avaliam que o custo de produção ainda deve pesar um pouco. Afinal, há gastos gerados pelas novas regras da empresa, devido à pandemia.

Contudo, a diretoria da casa avalia que os custos fazem parte da restauração da empresa. Então, os investimentos caminham lado a lado com a modernização do negócio audiovisual.

 

“Temos uma estratégia de negócios clara, sólida situação econômico-financeira, competência, qualidade, comprometimento e dedicação de todos os colaboradores.

Mesmo diante de bons resultados, sabemos que a pandemia deve nos acompanhar por mais um tempo, o que deve demandar ainda paciência e cuidados especiais para a retomada do ritmo normal de produções.

Enquanto isso, continuaremos mantendo o foco na saúde e segurança dos colaboradores com total prioridade”, afirma Manuel Belmar, diretor-geral de Finanças da Globo.

 

Por fim, para os próximos meses, a Globo tem a expectativa de aumentar seu caixa com a chegada do BBB 22, bem como a grande aposta do canal, o remake de Pantanal.

 

  • Enfim, confira: Globo comete gafe, esquece de Huck e coloca “Domingão do Faustão” no ar: “foi um protesto”
Compartilhe

Notícias em Alta

Últimas Notícias