Ana Hickmann e seu esposo, Alexandre Correa, mostraram no YouTube como veem seguindo a rotina, após quatro semanas de início do tratamento para cura do câncer de pescoço, diagnosticado recentemente no empresário. No vídeo, o casal fala principalmente sobre a dificuldade na alimentação e da mesma forma, como estão sendo as manhãs e idas ao hospital.

O artista vem se alimentando somente de sopa, então, para nutri-las, Ana Hickmann acrescenta alimentos como legumes, carnes e macarrão, o que ajuda evitar uma magreza precoce. “A alimentação do Alê tem mudado um pouco, por conta das dificuldades para engolir que ele está tendo e de digestão”, disse a apresentadora no vídeo.


Casal dando as mãos lutando para vencer o câncer juntos.
Casal dando as mãos lutando para vencer o câncer juntos – Fonte: Instagram

Entretanto, apesar das tentativas, a magreza é severa durante este tratamento. Em um mês, o artista anunciou perda de 12 kg e nesta última quarta-feira (09), mais 1,2 kg, totalizando a perda de 13,2 kg, desde o início do tratamento. “O pessoal está reparando na minha magreza. Oitenta e cinco quilos hoje. Já foi mais 1,2 kg de ontem para hoje. Está bravo de me alimentar”, disse o empresário em seu Instagram.


  • Enquanto isso, confira a homenagem de Ana Hickmann para seu esposo.

Por que este câncer interfere na alimentação?


Conforme dados divulgados pelo site da Uol e do oncologista Dr. Raphael Brandão, o câncer localizado no pescoço faz os hospedeiros sentirem a área endurecida, como uma ferida persistente, dessa forma, alterando fala e alimentação. Outras categorias de dificuldades, como engolir e rouquidão, também podem ocorrer durante o tratamento, então, assim, entendemos o porquê de Alexandre estar comendo somente sopa e passando por uma magreza excessiva.


Representação: mulher com câncer no pescoço.
Representação câncer no pescoço – Fonte: Reprodução

A radioterapia e quimioterapia, tratamento indicado para câncer como o do empresário, podem causar perda no paladar, pela consequência que danifica as células gustativas localizadas na língua.


  • Enquanto isso, confira o vídeo especial que Alexandre gravou para seus fãs, mostrando como é um dia de seu tratamento no hospital.

Confira a observação de Brandão: “As alterações do paladar provocadas pela radioterapia geralmente começam a melhorar a partir de três semanas a dois meses após o término do tratamento. No entanto, essa melhora é gradativa e pode demorar, depende de cada paciente e do organismo de cada um”.

Por fim, lembramos que seu comentário e o seu compartilhamento, é muito importante para nós. Por isso, não deixe de deixar o seu. Nós nos dedicamos em passar as melhores notícias do dia para você, sendo assim não perca mais nada, basta se inscrever em nosso ‘blog’.