Lei de Pareto: Como trabalhar menos e aumentar sua produtividade

Você conhece Lei do Pareto ou o Princípio de Pareto? Saiba o que é, como funciona e como aplicar na sua empresa ou no seu dia a dia.

- Continue depois da Publicidade -

Você já ouviu falar da Lei de Pareto. Mas, principalmente, será que todo mundo, realmente, sabe no que ela se baseia? Além disso, como pode ser aplicada?

Bem, a Lei de Pareto, também conhecida como o método 80/20, resumidamente se baseia em que:

 

“80% dos efeitos de uma situação correspondem a apenas 20% das reais causas.”

 

 

Mas, afinal, o que isso quer dizer 80/20?

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Por exemplo, de acordo com a Lei de Pareto, 20%, em média de esforço que você dedica a um trabalho são responsáveis por 80% dos seus resultados.

Ou seja, digamos que 20% dos serviços ou produtos que você comercializa representam 80% de faturamento.

- Continue depois da Publicidade -

Assim, 20% dos colaboradores de uma empresa ou negócio são capazes de garantir 80% dos resultados. Isto, é claro, desde que aplicadas algumas “regrinhas” do princípio – o que veremos mais adiante.

 

  • Antes, aproveite e nos siga no Google News para poder acompanhar o melhor da Moda, Beleza, Decoração, Famosos, BBB 21 e muito mais  direto em seu smartphone. Para seguir É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

 

- Continue depois da Publicidade -

 

 

Um pouco da história da Lei de Pareto

 

 

Por outro lado, para entendermos o real sentido deste princípio e como aplicar no seu negócio – ou mesmo no seu dia a dia – é fundamental que conheçamos um pouco da história da Lei de Pareto.

Podemos começar a entender melhor a Lei de Pareto falando de seu criado. De acordo com a Associação Americana de Economia, foi o italiano Vilfredo Pareto – um sociólogo, economista e cientista político – que sugeriu os princípios da Lei, juntamente com o consultor de negócios.

No caso, Joseph Moses Juran – que contribuiu aplicando os princípios da Lei em seus negócios.

Assim, uma das primeiras análises que foram documentadas da eficácia da Lei de Pareto na prática se tratou da atividade com o cultivo de ervilhas. Isso mesmo!

Pareto, então, na ocasião, observou que somente 20% das vagens conseguiam resultar em cerca de 80% de ervilhas.  Esforço foi concentrado, em especial, nos 20%, a fim de o retorno corresponder a 80% da safra da leguminosa.

 

 

lei-de-pareto

 

 

No entanto, apenas no ano de 1940, é que a Lei de Pareto obteve reconhecimento. Isso porque os estudos do consultor Juran comprovaram a realidade do princípio 80/20.

Assim, passou a ser testado em análises econômicas, sociológicas e tecnológicas da época.

Por exemplo, o Marketing e Administração também começaram a aplicar os princípios da Lei de Pareto. Por meio de estudos, estas áreas passam a colocar a regra 80/20 a favor da maior produtividade.

Diversos empresários aplicaram a regra do 80/20 e constaram que:

  • 80% do faturamento resultaram de 20% dos clientes;
  • As vendas, ou seja, 80% delas vieram de 20% dos produtos;
  • 20% dos clientes foram responsáveis por 80% das reclamações;
  • 80% das vendas foram feitas por 20% da equipe de vendas;
  • 20% dos investidores são responsáveis por 80% dos resultados.

Assim, pode-se criar uma relação entre Esforço X Recompensa:

 

“20% do esforço/investimento produzem 80% de resultados e consequências” . 

 

resultados-lei-pareto

 

 

Como usar a Lei de Pareto no empreendedorismo e nos pequenos negócios?

 

 

Para aplicar o princípio do 80/20, nada melhor do que exemplos práticos, não acha?

 

Então vamos lá:

  1. Fazer um levantamento: qual a porcentagem de clientes e  qual a porcentagem de resultados positivos para o seu pequeno negócio.
  2. Então, tendo estes levantamentos, pense que é possível alcançar a margem de 20% de clientes trazendo 80% de resultados.
  3. E, assim, ir trabalhando para chegar nesta porcentagem.

 

Mas, como? Bem, uma das formas mais simples é:

 

  • Identificar as características em comum de sua base de clientes.
  • Direcionar os seus esforços para que os 20% de seus clientes lhe geram mais resultados, até chegar em 80%. Assim, use a criatividade, faça ações de divulgação, oferece condições especiais, descontos, brindes.
  • Ao que estes clientes lhe trazem de resultados positivos irá aumentando ao longo das suas ações, certo?

 

lei-de-pareto-exemplos

 

Mais um exemplo prático da aplicação da Lei no mundo dos negócios pode ser entendido em uma frase do ex-presidente dos Estados Unidos, Dwigth D. Eisenhower. 

Veja: 

 

“O que é importante raramente é urgente, o que é urgente raramente é importante.”

 

Ou seja, assim como diz na Lei de Pareto, é preciso focar os esforços onde realmente vale a pena. No caso da frase, a estratégia é determinar o que é mais importante, certo? 

Dessa forma, quando você percebe que algo é, ao mesmo tempo urgente e importante, então, faça.

Mas, se perceber algo que é realmente importante e outro algo que é urgente, então, pare e pense:

Qual a solução?

Bem, se puder delegar o urgente para alguém, faça isso. Assim, faça você mesmo o importante e não o urgente.

Você também pode gostar!

Mas, se você está sozinho, a dica é se esforçar, primeiramente, por aquilo que é importante. Em seguida, vá para o urgente.

 

 

 

Matriz de Eisenhower x Lei de Pareto

 

 

Outro exemplo prático dos princípios de Pareto pode ser observada na matriz de Eisenhower.

Esta matriz também foi criada pelo ex-presidente norte-americano, Eisenhower. Assim, trata-se de uma espécie de método com o objetivo de priorizar tarefas. Além disso, orientar pessoas e empresas em tomadas de decisões.

Ou seja, uma forma de criar categorias das tarefas que necessitam ser realidades de acordo com critérios.

Veja:

 

 

Lei de Pareto e matriz de Eisenhower

 

 

Assim, podemos definir os quadrantes da Matriz, de acordo com o Instituto Estudar:

 

  1. Urgentes e Importantes: (são raras – conforme a Lei de Pareto – porém, convém fazer imediatamente!
  2. Importante, no entanto, não urgente: organize-se para desenvolver tais tarefas em curto prazo.
  3. Urgente, porém, não importantes: por exemplo: e-mails, ligações: podem ser desenvolvidas em médio ou longo prazo.
  4. Não urgente e não importante: convém adiar, além de reavaliar e decidir se devem ser eliminadas da rotina.

 

 

E quais os possíveis desfechos destas “lições” da Lei de Pareto?

 

 

Bem, você se dedica ao que é mais importante, assim, fica com mais tempo para resolver o urgente. Além disso, o urgente quase sempre pode ser feito no tempo necessário (mesmo que nos cause pressa).

Isso porque nossa tendência é “ir de cabeça” resolver o que nos é, realmente, importante. 

Conclusão: você potencializa os seus esforços e faz o urgente e importante! 

Ah! E, por fim, vale ressaltar que a Lei de Pareto não é algo mágico. Aliás, conforme vimos neste artigo, foi criada e popularizada na prática.

Você pode saber mais sobre a prática da Lei  aqui neste vídeo!

 

 

lei-de-pareto-sucesso

 

 

Mas, afinal, a Lei de Pareto tem utilidade no meu dia a dia?

 

 

Sabemos que, atualmente, os pequenos negócios despontaram. Além disso, cresce o número de micro empreendedor.

E a Lei de Pareto pode ser aplicada, sim, com sucesso também nestas situações e o melhor: de forma individual.

De acordo com especialistas da consultoria Neil Patel, a Lei de Pareto não funciona apenas no mundo dos negócios. Ou seja, você pode aplicar alguns conceitos dela em sua vida.

Assim, como consequência melhora não só a sua qualidade de vida. Mas,  também, o seu desempenho profissional – qualquer que seja a sua área de atuação, certo?

Dessa forma, veja como é possível se beneficiar direta ou indiretamente dos princípios de Pareto:

 

1 – Delegar tarefa

 

É essencial saber delegar tarefas e abrir de controlar tudo o tempo todo.

Por exemplo, se você conta com outras pessoas para contribuir com você, suas funções ou trabalho, faça isso! Assim, você não se sobrecarrega, além de aprender a deixar algumas coisas fluírem.

 

2 – Lembre-se de suas prioridades

 

Concessões constantes em prol apenas do próximo pode se tornar um caminho cheio de frustrações.

Não se trata de esquecer do outro, porém, se lembrar das próprias necessidades.

 

3 – Invista na sua qualidade de vida

 

O Lei de Pareto pode não funcionar, caso você não tenha como objetivo, também, a sua qualidade de vida.

E diversas coisas estão envolvidas quando o assunto é a qualidade de vida: boa alimentação, descanso, atividades físicas, passatempos, etc.

 

4 – Cuidado com o excesso de trabalho

 

Não é porque o nosso assunto principal diz respeito aos negócios, que iremos focar apenas na vida profissional. Pelo contrário os princípios de Pareto prezam pelo “menos é mais”.

Dedique totalmente às tarefas profissionais. Isso é importante para que nas horas de descanso e lazer, você realmente aproveite e não fique com a cabeça nos negócios, certo?

Esse erro não traz resultados satisfatórios no trabalho e atrapalha o seu bem estar e, até mesmo, a sua saúde.

 

5 – Esforce

 

Complementando a dica anterior, esforce-se realmente nas tarefas mais difíceis, árduas ou cansativas, Diga não a procrastinação. Saiba mais em Procrastinação: o que é? Causas e como tratar

Dessa forma, você consegue os resultados almejados com a Lei de Pareto, pois se foca nos 20% de esforço e nos 80% de resultados.

 

lei-de-pareto-dia-a-dia

 

 

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes