Meu negócio tem potencial? Equacione sua ideia e descubra

Sonha em montar uma empresa mas sente medo das incertezas? Meça os riscos, enxergue probabilidades e descubra se seu negócio tem potencial.

422

- Continue depois da Publicidade -

Sabemos que decidir empreender e montar um negócio, não é tarefa para qualquer um. Muitas pessoas têm vontade de partir para algo novo, mas sentem medo.

Com isso, boas ideias deixam de virar realidade devido a questões como a segurança e conforto de um bom salário, cargos, títulos, etc. Para diminuir os riscos e tornar a situação mais confortável, podemos medir o potencial de um negócio.

Confira dicas de como medir sua ideia e fazer uma gestão de risco:

Primeiramente, se arrisque

Você já teve a ideia de um negócio e contou para alguém próximo, que passou a gargalhar logo em seguida? No entanto, a frase “É impossível” faz parte da vida de muitos empreendedores. Podemos ouvir isso de nossa equipe do trabalho, pares, amigos e familiares. 

Isso é algo comum de acontecer, pois alguém com vínculo pode estar tentando nos proteger do fracasso, da dor e do risco. Muitos falham ao tentar o novo. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), metade das empresas abertas não chegam ao seu terceiro ano de vida. 

empresas não sobrevivem ao terceiro ano
Foto/IBGE

Entretanto, isso não pode paralisar a ideia.  Negócios que sabem onde podem falhar têm mais chances de serem vencedores, mas não existe alguém que fez algo com 100% de garantia que daria certo.

Além disso, se confiássemos apenas em probabilidades, ninguém mais abriria empresa e se arriscaria a concorrer com grandes que já faturam bilhões. 

 

Descubra o tamanho da oportunidade

consumidor e compras online
Foto/Pexels

Independente de sua ideia de negócio, o seu produto e serviço deve ter o foco na Nova Economia, para dar certo. Ou seja, seu projeto deve ser baseado na Internet sendo serviço ou produto. As empresas necessitam migrar e utilizar tecnologia a favor de seu cliente.

Com foco nisso, você tem a chance de medir o tamanho de sua oportunidade, já que ela será na internet, você pode atingir o público de sua cidade, estado e até do mundo todo.

Nessa etapa, vale ainda conferir nosso especial de como criar uma startup. Com todo passo a passo, de forma simples e prática, baseada no modelo Canvas, para estruturar sua ideia ou negócio.

A  Nova Economia

A chamada “nova economia” é composta basicamente por quatro tipos de negócios: os Criativos, os Sociais, Escaláveis e os Inovadores.

  • Os Criativos (que trabalham com bens intangíveis e ganham dinheiro com o que gostam);
  • Os Sociais ou de Impacto (com foco focados no impacto que geram na sociedade);
  • Os Escaláveis (bastante escaláveis e com alta materialização do lucro) e, por fim;
  • Os Inovadores corporativos (empreendedores com crachá e/ou empregados que empreendem com o dinheiro dos acionistas).

Qual a dor que sua ideia pretende resolver?

Na Nova Economia o consumidor está no centro de sua estratégia. É necessário se perguntar: Que dor você vai resolver? Ou melhor, que problema você resolveria? O que faria diferente do que existe para melhorar a vida de quem usa seu produto ou serviço? Veja mais ideias no artigo Transforme crise em oportunidade.

A partir disso, você poderá pensar na intensidade da dor desse consumidor. Se trata de uma dor aguda que necessita de tratamento urgente? Ou se trata de uma dor que é necessário um medicamento de uso contínuo?

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Será algo que vai ser consumido apenas uma vez ou será necessário novas compras? Nesse sentido, se sua ideia de empresa ou projeto seja algo que vai curar dores, a chance do sucesso com o público aumenta.

Depois veja também Economia Afetiva: propósito é a chave dos negócios do futuro. Além de conferir conceitos inovadores, como Economia Circular e entender o que é a  Logística Reversa. Já que as oportunidades estão justamente na inovação e nos novos conceitos da economia.

Consumidor e nova economia
Foto/Pexels

 

 

Medindo o potencial do seu negócio

Para ajudar a medir o potencial de uma ideia, podemos utilizar uma equação com base em três aspectos: intensidade, recorrência/frequência e quantidade:

Medindo potencial de negócio
Foto/Reprodução

 

Potencial de Negócio = (Quantidade + Intensidade + Recorrência) / 3

 

Para descobrir as variáveis, avalie cada um de 0 a 10.

Quantidade: Aqui você entenderá quantas pessoas em potencial podem utilizar seu produto ou serviço. Quantas pessoas precisam da sua ideia? Apenas um gênero ou determinada idade? Escreva sua nota.

Intensidade: Como vimos anteriormente sobre a dor de seu consumidor. Qual é a intensidade dessa dor? Será baixa, média ou alta? Avalie, mesmo sabendo que pode ser um exercício subjetivo.

Frequência: Quantas vezes por dia, semana ou mês essa pessoa utilizará sua ideia?

Some as notas de cada item e comece a enxergar suas primeiras escolhas. Notas muito baixas podem ser um sinal de alerta. O cálculo pode ser a decisão entre duas ideias, por exemplo, ajudando a analisar qual possui maior probabilidade de dar certo.

 

A lógica financeira como opção de análise

Analise de Mercado
Foto/Pexels

Logo, você também possui a opção de medir seu negócio a partir da dimensão de seu mercado em termos de movimentação de dinheiro.

Por exemplo, um vendedor de balas pode entender o tamanho de mercado no Brasil, multiplicando a quantidade de balas que são vendidas por ano pelo valor médio de cada uma delas.

Portanto, suponhamos que o número seja R$ 300 milhões de balas a R$1,00 cada. Se você decide trabalhar apenas com balas voltadas a classe A, você já elimina 90% do mercado. Assim, se você quer vender apenas para adultos, você pode ter apenas 3% do mercado original.

Desta forma, através desses números, você conseguirá enxergar do maior para o menor e entender o potencial de sua ideia.

Vale lembrar ainda que esses exercícios auxiliam para decisões iniciais. Sendo assim, outras barreiras de entrada devem ser levados em consideração antes da real decisão do investimento.

Por fim, veja oportunidades na moda do amanhã, nos consumidores do futuro, além de 7 tendências da Moda pós-pandemia.

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também