Você sabe o porquê de algumas pessoas terem manchas esbranquiçadas na pele? Essa doença conhecida como vitiligo é mais comum do que se possa imaginar e nem sempre é possível prevê-la.

Recentemente, esse assuntou passou a ser muito procurado devido a participante Natália do BBB 22 ter a doença e falar abertamente sobre ela. Por isso, se você ficou curioso e quer saber mais sobre o vitiligo, está no lugar certo. Afinal, aqui você vai encontrar:

  • O que é vitiligo?
  • Quais são as causas do vitiligo?
  • O que fazer para evitar o vitiligo?
  • O que fazer para melhorar o vitiligo?
  • Quem pode ter vitiligo?
  • Famosos com vitiligo

Além disso, trouxemos ainda um compilado de fotos de famosos que convivem com a doença. Então, leia até o final e ainda veja vídeos desses famosos falando sobre o assunto.


O que é vitiligo?


O vitiligo é uma doença não contagiosa causada na pele, sendo que seu principal sintoma é o aparecimento de manchas brancas causadas pela perda de pigmentação.

Isso acontece quando as células melanócitas deixam de produzir melanina, que é a responsável pela pigmentação da pele. Entretanto, essa coloração também é a responsável por proteger contra a exposição solar. Além disso, que possui vitiligo também pode apresentar perda na pigmentação do cabelo e pelos.

No Brasil, há uma estimativa de que três milhões de pessoas tenham a doença. Além disso, o vitiligo afeta de 1 a 2% da população em todo o mundo.

Embora não seja contagiosa e não apresente risco à própria pessoa, ainda não existe cura para as manchas brancas. Por isso, o maior impacto que a doença apresenta seja estético.



Tipos


Existem dois tipos de vitiligo:

  • Bilateral ou não segmental: que se manifesta igualmente nos dois lados do corpo. Entretanto, o desenvolvimento da doença acontece em ciclos de desenvolvimento e estagnação;
  • Unilateral ou segmental: a proliferação da doença ocorre apenas de um lado do corpo e de forma rápida. Esse tipo de vitiligo é mais identificado em pacientes novos.

Sintomas


  • Perda da pigmentação da pele
  • Perda da cor do cabelo, sobrancelhas, cílios ou barba
  • Alteração ou perda da cor na retina
  • Perda de pigmentação nos tecidos internos da boca e do nariz
  • Manchas sem coloração ao redor do umbigo, axilas, reto e órgãos genitais

Duas pessoas apertando a mão, sendo que uma tem vitiligo.
Fonte: Pexels


Quais são as causas do vitiligo?


Ainda não foi descoberta a causa do vitiligo. Ao contrário do que muitos dizem, ela não é uma doença hereditária, ou seja, diversos pacientes que possuem vitiligo não apresentam histórico familiar.

Por outro lado, apesar de não ser uma causa, ter familiares com vitiligo pode aumentar as chances de tê-la.

De acordo com pesquisadores, o vitiligo é uma doença autoimune, ou seja, quando o corpo ataca suas próprias células. Além disso, há relatos de que traumas ou alterações estejam ligadas ao agravamento da doença.


Homem com vitiligo.
Fonte: Pexels

  • Além disso, siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

O que fazer para evitar o vitiligo?


Por ainda não existir um estudo que comprove a causa do vitiligo, também não há como evitar com que a doença apareça. Porém, existe uma série de tratamentos dermatológicos que ajudam a diminuir ou parar a propagação das manchas na pele.

Continue lendo e veja quais são eles no tópico a seguir.


O que fazer para melhorar o vitiligo?


Com o avanço dos estudos farmacológicos e dermatológicos foi possível criar diversos tipos de tratamento para melhorar a aparência do vitiligo e diminuir o aparecimento de manchas na pele, como o uso de:

  • Corticoides tópicos
  • Despigmentação
  • Mama-cadela
  • Enxerto de pele
  • Fototerapia

Porém, é importante destacar que o tipo de tratamento deve ser indicado segundo orientação de um médico especialista e não devem ser feitos sem supervisão médica.


1. Corticoides tópicos


Esse tipo de tratamento é indicado para pessoas que tenham manchas em menos de 10% do corpo. Basicamente, o tratamento consiste no uso de uma medicação rica em esteroides que ajudam a estagnar a propagação das manchas e, em alguns casos, ajudar a restaurar a cor natural da pele.

Efeitos colaterais: acne, afinamento da pele, inflamação da pele, estrias e crescimento capilar.


2. Despigmentação


A despigmentação é indicada apenas para adultos que já possuem mais de 50% do corpo comprometido. Neste tratamento é feito a despigmentação de toda a pele do corpo. Assim, o objetivo é ter uma pele uniforme no quesito cor.

Efeitos colaterais: ardência, vermelhidão e coceira.


3. Mama-cadela


Existem especulações de que esta planta do cerrado brasileiro cura o vitiligo, porém, não é verdade. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o uso de cápsulas de mama-cadela funciona como um melanogênico e auxilia no tratamento do vitiligo.


4. Enxerto de pele


Trata-se de um procedimento cirúrgico onde é tirado pele saudável e enxertada nas manchas. Assim, a técnica é utilizada para cobrir as manchas claras.

Porém, esse tipo de tratamento é utilizado apenas em adultos que não apresentaram propagação de manchas em 1 ano.


5. Fototerapia


Por fim, a fototerapia também pode ser usada como forma de tratamento do vitiligo e, para isso, existem duas formas de usá-la: a científica ou a natural. No tratamento científico, o portador de vitiligo toma um remédio fotossensibilizante sintético e é expostos à uma luz ultravioleta.

Já no método natural, o paciente toma a mesma medicação do tratamento anterior e toma sol.



Quem pode ter vitiligo?


A resposta para essa pergunta é simples: qualquer pessoa. Embora não tenha causa aparente, pessoas com vitiligo começam a notar as manchas na pele antes dos 20 anos de idade. Por outro lado, em casos raros também pode aparecer em outras fases da vida.

Além disso, a prevalência da doença é mais comum em pessoas que tenham a cor de pele mais escura.


Famosos com vitiligo


Participante do BBB tem vitiligo.
Natália, participante do BBB 22. Fonte: Instagram

Modelo canadense, Winnie.
Winnie Harlow modelo canadense. Fonte: Instagram

Cantor com vitiligo.
Gian, da dupla sertaneja com Giovanni. Fonte: Instagram

Homem com vitiligo.
Happin Hood, rapper brasileiro. Fonte: Instagram

Sophia Alckmin tem vitiligo.
Sophia Alckmin, filha do deputado Geraldo Alckmin. Fonte: Instagram

Modelo brasileira.
Luiza Brunet, ativista, modelo e empresária brasileira. Fonte: Instagram

Michela Jackson tinha vitiligo.
Michael Jackson, cantor. Fonte: Instagram

Ator americano com vitiligo.
Jon Hamm, ator. Fonte: Instagram

Ator brasileiro.
Igor Angelkorte, ator brasileiro. Fonte: Instagram

  • Confira Veganismo: o que é, alimentação e famosos que são adeptos

Depoimentos de famosos sobre o vitiligo


https://www.instagram.com/p/BqfLHnBHNdP/



  • Além disso, não perca Ansiedade: 6 formas de reduzi-la de forma natural

Conclusão


Por fim, apesar de não ser contagioso, pessoas que possuem vitiligo ainda sofrem muito preconceito. Por isso, é importante entender que a doença não possui causa aparente e pode acometer qualquer pessoa.

Portanto, compartilhar esse tipo de informação é uma forma de quebrar tabus e fazer com que pessoas que sofrem com o preconceito estético se sintam livres para expor suas manchas.