Ansiedade: 6 formas para reduzi-la de forma natural

Diminuir o consumo de álcool, café e açúcar estão entre as formas naturais para reduzir os efeitos da ansiedade no dia a dia

- Continue depois da Publicidade -

Você sabia que a ansiedade nem sempre é ruim? Esse sentimento é fruto de uma vida agitada. Sua principal função é manter o corpo em alerta sobre possíveis perigo. Por isso, é possível calcular riscos e se preparar para fugir dele.

Porém, quando a ansiedade começa a se tornar um sentimento diário e que acumula riscos, isso pode acabar prejudicando a saúde, tanto física quanto mental. Como resultado, essa é a hora de procurar por uma ajuda profissional.

Mas existem algumas dicas simples e práticas que é possível tentar fazer no dia a dia para diminuir esse sentimento. Assim, além melhorar a qualidade de vida, também é uma oportunidade de criar hábitos saudáveis.

 

O que é a ansiedade?

 

Basicamente, a ansiedade é uma forma de proteção do corpo contra o estresse. Seja por preocupação ou medo, a ansiedade pode ser causada por uma série de coisas que podem variar de pessoa para pessoa.

- Continue depois da Publicidade -

Por exemplo, pode estar interligada a fatores ambientais, genéticos ou químico-cerebral.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

  • Veja também Ansiedade: como evitar? Causas, sintomas, tratamentos, tipos e mais

 

Quais são os sintomas de ansiedade?

 

Por isso, é preciso estar atento aos sintomas:

- Continue depois da Publicidade -

  • Dificuldade de concentração
  • Aumento dos batimentos cardíacos
  • Inquietação
  • Respiração rápida

Porém, é preciso estar atento. Afinal, os sintomas nem sempre aparecem juntos ou podem estar associados a outros sintomas como ataques de pânico, dores no estômago, pesadelos, entre outros.

 

Diferença entre ansiedade e transtorno de ansiedade

 

A ansiedade é uma resposta natural do corpo, por isso, é comum que todo mundo a sinta em certos momentos da vida. Por outro lado, o transtorno ansioso é quando esse sentimento ultrapassa a normalidade e se torna excessivo ou incontrolável.

Desta forma, este último prejudica a qualidade de vida. Por isso, é importante estar atento aos seguintes sintomas:

  • Fobia
  • Síndrome do pânico
  • Ansiedade de separação
  • Transtorno de estresse pós-traumático (PTSD)
  • Ansiedade da doença
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
  • Transtorno de ansiedade social

 

 

  • Aproveite e nos siga no Google News para para saber tudo sobre Moda, Beleza, Famosos, Décor e muito mais. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News!

 

O que fazer para aliviar a ansiedade?

 

Existem vários tipos de tratamento da ansiedade que vão da terapia aos medicamentos. Porém, se você busca por um caminho natural e que pode ajudar a combatê-la, basta fazer algumas mudanças nos hábitos diários.

Por isso, reunimos 10 formas naturais de reunir a ansiedade.

 

1. Diminua a cafeína

 

Apesar de ser uma das bebidas preferidas do brasileiro, o café e demais bebidas com cafeína são grandes inimigas de quem sofre com ansiedade crônica. Isso porque ela está ligada a sintomas de tremores e nervosismo em pessoas ansiosas.

Além disso, uma pesquisa apontou que a cafeína pode ser a responsável ou agravar os transtornos de ansiedade. Por isso, diminuir ou eliminar a cafeína da dieta pode melhorar de forma significativa os sintomas de ansiedade.

Tudo isso acontece pois a cafeína tem capacidade de fazer alterações químicas no cérebro. Por exemplo, um outro estudo apontou que a cafeína bloqueia a sensação de cansaço e libera a adrenalina.

Uma boa dica para começar a reduzir esse consumo é trocá-la por água sempre que sentir sede. Criar esse hábito irá ajudar a diminuir a quantidade de cafeína do corpo e irá aliviar os sintomas da abstinência.

 

 

2. Pratique atividade física

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Se manter ativo é benéfico para a saúde física e mental. Um estudo americano desenvolvido em  2013 apontou que as pessoas diagnosticadas com transtornos de ansiedade e que praticavam atividade física tinham menos relatos de sintomas da ansiedade.

Dentre os motivos para que isso aconteça está no desvio da atenção durante a atividade física e também no aumento da frequência cardíaca que libera substância neuroquímicas que ajudam no combate a ansiedade como: serotonina, GABA e endocanabinóides.

Não existe uma atividade física específica contra a ansiedade. Por isso, aposte naquilo que você mais gostar. Por exemplo, há quem prefira atividades como corrida ou treinamento de alta intensidade e há quem goste das menos impactantes como a ioga e o pilates.

 

Atividade física diminui a ansiedade.
Fonte: Pexels

 

3. Cuide da alimentação

 

Uma dieta balanceada pode fazer muita diferença na rotina de quem sofre com ansiedade.

Por outro lado, uma alimentação com níveis baixos de açúcar, pouca ingestão de água, ingestão de alimentos processados, com corantes e conservantes podem alterar o humor. Além disso, uma rica com açúcar em excesso também pode causar malefícios à saúde mental.

Desta forma, é importante ficar atento às mudanças de humor após as refeições. Outra dica valiosa é manter uma dieta rica em nutrientes e que inclua uma ingestão moderada de líquidos.

Portanto, não esqueça os vegetais, frutas, carnes magras e água!

 

 

4. Dormir por tempo suficiente

 

A insônia é um sintoma frequente de quem sofre com ansiedade. Por isso, é importante criar hábitos que ajudam na hora de dormir.

A recomendação da CDC é que adultos tenham uma noite de sono que dure entre 7 e 9 horas. Porém, uma pesquisa realizada em 2012 apontou que um terço dos adultos dormem apenas 6 horas por noite.

Portanto, adote os seguintes hábitos:

  • Evite usar o celular, tablet ou computador na cama
  • Não assistir televisão na cama
  • Evite ingerir cafeína ou grande refeições antes de dormir
  • Evite ficar andando pela casa quando não estiver com sono
  • Deixe o quarto fresco e escuro
  • Crie um horário fixo para dormir

 

Mulher acordando em cama de casal.
Fonte: Pexels

 

  • Não perca Chá de alface: benefícios e como fazer a bebida poderosa no combate à insônia

 

5. Exercite a respiração profunda

 

Um dos principais sintomas da ansiedade é a respiração rápida. Em casos mais graves, esse quadro pode desencadear tontura, vertigem e aumentar o ritmo cardíaco. Por isso, sempre que ela ou outros sintomas parecerem, vale a pena praticar a respiração profunda.

Basicamente, consiste em um exercício de respiração lenta e uniforme. Essa simples prática irá ajudar a respiração a voltar ao normal e, assim, reduzir a ansiedade.

 

 

6. Evite o consumo de álcool

 

Apesar de ter efeito sedativo, consumir bebidas alcoólicas apenas parece aliviar a ansiedade. Isso porque uma pesquisa apontou que beber álcool está diretamente ligado aos transtornos de ansiedade.

Além disso, uma revisão de 63 estudos apontou que a diminuição deste tipo de consumo pode melhorar tanto a ansiedade quanto a depressão.

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas interfere na comunicação dos neurotransmissores. Por isso, quem bebe com frequência pode desenvolver sintomas ansiosos. Porém, a melhora desses sintomas ocorre apenas a longo prazo.

 

Conclusão

 

Apesar de ser um sentimento natural, muitas pessoas podem desenvolver transtornos ansiosos causados por uma série de fatores. Por isso, manter uma rotina com hábitos saudáveis pode ser essencial para diminuir os sintomas da ansiedade e melhorar a qualidade de vida.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes