Bolsonaro faz com que Thammy Miranda saia de partido político: “já sofri ataques”

O filho de Gretchen, anunciou a saída do PL após a filiação do presidente da República, que estava sem partido e entrou na sigla para disputar a reeleição, ano que vem

- Continue depois da Publicidade -

Você, por um, acaso, votou em Thammy Miranda nas últimas eleições? Pois agora o vereador de São Paulo anunciou a saída do seu (ex) partido político, PL. De fato, a notícia foi dada assim que Bolsonaro se filiou ao Partido Liberal.

O atual Presidente do Brasil estava sem partido. Contudo, Bolsonaro pretende disputar a sua reeleição ao posto. Após tentar fundar sua própria sigla, Jair optou por filiar a um partido já existente.

Enquanto isso, Thammy Miranda afirmou que não há clima de harmonia entre ele e a família Bolsonaro. Isso porque, o vereador já sofreu diversos ataques dos filhos do político.

Assim sendo, o filho de Gretchen achou por bem se desligar do grupo. Vem saber o que Thammy disse sobre sua saída do Partido Liberal.

 

 

- Continue depois da Publicidade -

Thammy Miranda afirma que já sofreu ataques da família Bolsonaro

 

Thammy Miranda, Bolsonaro, PL, Eduardo Bolsoaro
Thammy Miranda em seu gabinete e ao lado da esposa, Andressa Ferreira e o filho, Bento. Fonte: Instagram

 

- Continue depois da Publicidade -

Nas eleições de 2020, Thammy Miranda foi o nono vereador mais votado de São Paulo. O filho de Gretchen conquistou mais de 43 mil votos do eleitorado. Um número bem significativo ao partido.

No entanto, o vereador anunciou em suas redes sociais que está deixando a sigla. Isso pelo motivo que os filhos do presidente já publicaram uma série de ataques ao vereador.

“Com a ida do presidente [Bolsonaro] ao PL, o partido do qual faço parte, estou dando entrada na minha desfiliação, vou sair do partido. Temos ideias diferentes, além de que já sofri ataques pessoais de membros da família do presidente”– justificou Thammy Miranda.

- Continue depois da Publicidade -

Ademais, Thammy afirmou que desde sua vida pública, bem antes da vida política, sempre teve o propósito de ajudar e não guerrear com ninguém.

“Não entrei para lutar contra políticos e sim para lutar pela nossa gente. Vou seguir fazendo o meu trabalho, pelo qual fui eleito, sem me preocupar com o partido, mas de olho no que as pessoas precisam”- afirmou o vereador.

 

  • E aindaWilliam Bonner sobe o tom no Jornal Nacional e dispara contra Bolsonaro: “Golpista’

 

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

“Conduta atípica”

 

Thammy Miranda, Bolsonaro, PL, Eduardo Bolsoaro
Eduardo Bolsonaro já criticou Thammy Miranda e sua família em vários momentos. Fonte: Instagram/ Twitter

 

Em 2020, o Deputado federal, Eduardo Bolsoaro criticou a uma campanha de dia dos pais estrelada por Thammy Miranda.

“Mulher como garoto-propaganda do Dia dos Pais, depois homem para o Dia das Mães. E quem falar o contrário, já sabe, né? É gado, é pessoa raivosa, discurso do ódio e fake news.

Assim vão te calando e empurrando goela abaixo uma uma conduta totalmente atípica para padrões brasileiros”– publicou nas redes sociais, o filho do Presidente do Brasil.

Como resultado, o filho de Gretchen subiu o tom. Sem citar nomes, Thammy Miranda chamou todos que criticaram sua participação da publicidade, como falso moralistas.

“Deveriam criticar pais que deixam de pagar a pensão dos filhos. Falsos moralistas. São homens públicos e deveriam cuidar da saúde, de gerar emprego, ajudar quem precisa.

Deveriam estar mais preocupados com os pais que não ajudam os filhos e deixam as mães sofrendo, que batem nas mães na frente dos filhos

O país tá cheio de gente precisando de ajuda, no meio de uma pandemia, com auxilio emergencial faltando pra um monte de gente e eles ficam monitorando a vida de uma pessoa comum que decidiu ter uma família” – disparou Thammy nas redes sociais.

 

  • E mais – Sérgio Reis, após escândalo antidemocrático, perde shows, contratos e dispara: “Não sou puxa-saco do Bolsonaro”

 

“Evento Simples”

 

Por fim, durante a cerimônia de filiação ao PL, Bolsonaro disse: “Não estamos aqui lançando ninguém a cargo nenhum. Um evento simples, mas de muita importância, que é a passagem para que possamos pleitear algo lá na frente.”

Além do Presidente, o senador Flávio Bolsonaro, e ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho também se filiaram no mesmo partido.

 

 

Veja um uma entrevista de Thammy Miranda à Rafinha Bastos:

 

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

“Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência. Ao utilizar nossos serviços, você concorda.” Tudo bem Mais detalhes