Patrícia Poeta revela caso desesperador de assédio: "trauma disso"

Patrícia Poeta revela caso desesperador de assédio: “trauma disso”

O programa “Encontro com Fátima Bernardes” está sendo apresentado por Patrícia Poeta e Manoel Soares esse semana. Isso porque Fátima está de licença médica após passar por uma cirurgia no ombro.

O programa sempre traz pautas atuais e acontecimentos recentes para discutir. Os assuntos, então, são aprofundados com a participação do público e de convidados. Dessa forma, nessa quarta-feira, 13, Patrícia Poeta entrevistou a gestora de turismo Eduarda Bassani, moradora de Canoas, no Rio Grande do Sul.

Na semana passada, Duda passou por um grande sufoco ao realizar uma corrida de aplicativo em sua cidade. No meio do caminho, o motorista lhe ofereceu um produto para limpar o celular e na sequência pediu para que ela cheirasse.

Duda então estranhou a insistência do condutor para que ela inalasse o produto. Assim que aproximou o pano no nariz, a gestora de turismo ficou zonza e com a visão turva. Desesperada, ela então saltou do carro em movimento e pediu ajuda a outros motoristas.

Vem saber o desfecho dessa história e como Patrícia Poeta se identificou com o relato da gaúcha que passou por um momento desesperador.

 

 

“Pedindo para eu cheirar”

 

Duda revela caso de assédio que sofreu durante uma viagem de carro por aplicativo e Patrícia se identifica. Fonte: TV Globo

 

Duda Bassani relatou o sufoco que passou após um motorista de aplicativo tentar dopá-la com um pano. Durante o Encontro, da Globo, Duda detalhou os momentos de desespero. Patrícia Poeta acabou se identificando.

 

“De repente, ele me falou que tinha um produto, que era um desengordurante para tela de celular e para óculos. Perguntou se ficava muito marcada a minha tela e pediu para que eu experimentasse no celular. Eu não dei muita bola, ele pingou um negocinho no pano e eu passei no celular.

Depois ele falou: ‘Sente o cheirinho, é um cheirinho muito bom’. Eu falei que não tinha sentido e ele pegou o pano de volta, pingou bem mais líquido e passou para trás, pedindo para eu cheirar”, disse Duda para Patrícia Poeta.

 

Ao aproximar o pano do nariz, ainda que usasse máscara, Duda sentiu tontura e ficou com a visão escura. Nesse momento, a jovem percebeu que estava sendo vítima de um assédio. Em seguida, ela se arriscou e pulou do carro ainda em movimento.

O motorista também desceu do carro atrás do pano com o líquido. A vítima então jogou o tecido fora. Enquanto o assediador fugia, Duda pediu socorro a um motorista de caminhão e ao seu ajudante. A jovem foi levada para casa e, logo depois, foi até uma delegacia para fazer um Boletim de Ocorrência.

 

 

“Me coloco no lugar dela”

 

Patrícia Poeta durante o programa Encontro, da Globo. Fonte: Reprodução/ TV Globo

 

Após ouvir o relato, Patrícia Poeta ficou extremamente indignada e um tanto quanto perturbada. Afinal, a apresentadora relatou que passou por algo parecido.

 

“Me coloco no lugar dela, porque quando era adolescente também fui vítima de uma tentativa dessa. Lembro até hoje, tenho trauma disso até hoje porque não consegui sequer falar para pedir ajuda”, revelou a apresentadora.

 

Vale lembrar que, para qualquer caso de violência, é preciso denunciar ligando no número 190. Além disso, em caso de violência doméstica ou contra a mulher, é possível fazer sua denúncia por meio do 180 — Central de Atendimento à Mulher. Além disso, o Disque 100 apura violações aos direitos humanos.

 

Assédio no UberEncontro com Fátima Bernardesglobopatrícia poetaPatrícia Poeta assédioPatrícia Poeta no Encontro