Pantanal – Tadeu se arrepende e pede que Zé Leôncio dê emprego de peão a Zaquieu

Após agredir Zaquieu com homofobia, Tadeu reconhecerá seu erro e irá até o pai pedir para que o mordomo acompanhe a comitiva, em Pantanal

O capítulo de “Pantanal” desta segunda-feira, 4, teve uma cena que repercutiu entre o público e gerou revolta. Zaquieu (Silvero Pereira) foi vítima de preconceito de Tadeu (José Loreto), que debochou do jeito do mordomo carioca.

Nos próximos capítulos, no entanto, Tadeu vai perceber que sua atitude foi errada e até realizará um sonho de Zaquieu: virar peão. Confira:

E mais – Pantanal – Juma coloca Velho do Rio contra a parede e desvenda mistério dos primeiros capítulos

Veja também…

Zaquieu vira peão, em “Pantanal”

Um dos pontos principais de “Pantanal” é o choque de culturas entre os personagens, como Jove (Jesuíta Barbosa) e Juma (Alanis Guillen), que possuem criações totalmente distintas, mas encontram o amor.

O conflito mais recente foi entre Zaquieu e os peões da fazenda de José Leôncio. Acostumado com a vida na cidade grande, o mordomo foi acompanhando Mariana (Selma Egrei) para conhecer a região pantaneira. Lá, ele acabou sendo podado pelos moradores, inclusive pelo dono da fazenda e de Filó (Dira Paes).

Nos próximos capítulos do folhetim, Tadeu acabará se dando conta de tudo de errado que fez e fará um pedido ao pai, para que Zaquieu saia em comitiva com os peões da fazenda.

“Ele já está montando “até que direito”, pai”, dirá Tadeu, justificando o pedido ao pai. “Montando para correr atrás das minhas cabritas, não de mil e quinhentas cabeça de gado!”, rebaterá Zé Leôncio.

Tadeu insistirá para que o fazendeiro libere, dizendo que irá como comandante da comitiva. Em dúvida, Zé pedirá a opinião de Tibério (Guito):

“Bom… Nós levamos o Joventino como “berrantêro” e no meio do caminho ele pediu arrego”, responderá o gerente da fazenda.

E mais – Enquete Pantanal: qual dos filhos de José Leôncio deve herdar a fazenda?

Zaquieu foi alvo de homofobia

Zaquieu, em "Pantanal"
Zaquieu, em “Pantanal” (Foto: Globo)

De volta para sua casa, Zaquieu desabafou com Eugênio (Almir Sater), dizendo que sempre foi alvo de homofobia por ser gay.

“Achei que aqui as coisas iam ser diferentes. Talvez pelas maravilhas que me contavam no Rio de Janeiro, eu pensei que quando eu chegasse aqui a minha vida mudaria como um passe de mágica, que aqui eu seria levado a sério”.

“Minha vida inteira eu fui feito de chacota, alvo das piadas dos outros, dos apelidos, das gozações, tanto tempo interpretando o papel de mordomo gay que eu achei que era isso mesmo, que eu só servia para fazer os outros rirem, pra me apontarem o dedo. Que só assim eu seria aceito no mundo deles, sendo a piada deles. Mas acontece que eu sou uma pessoa, eu não sou uma piada”, declarou.

Veja também – Pantanal – Elenco termina gravações e se despede do Mato Grosso do Sul: “Me apaixonei”

Para conferir mais sobre as tramas da Globo, acesse nossa categoria Novelas. Por lá, você encontra resumos de novela, antes e depois dos atores e tudo mais sobre as obras da emissora.

Matérias Similares