Poder: It girl Chiara Ferragni quer fazer IPO do seu estilo de vida

Confira números da influencer!

Aos 33 anos, a influenciadora italiana Chiara Ferragni quer abrir capital na bolsa de valores de Milão para ela mesma.

357

- Continue depois da Publicidade -

Considerada uma das pioneiras na onda das influenciadoras digitais, Chiara Ferragni anunciou que pretende fazer IPO do seu estilo de vida. Não, você não leu errado. A it girl italiana deseja usar sua boa reputação nas redes sociais para faturar ainda mais com isso.

Então, aos 33 anos, a influenciadora pode ser a primeira a ter uma oferta pública inicial para monetizar seu estilo de vida. A ideia é abrir capital na bolsa de valores de Milão. E, dessa forma, atrair investidores para a sua “persona”.

Somente nos últimos anos, Chiara Ferragni conquistou nada menos que 21 milhões de seguidores no Instagram. Isso sem contar as inúmeras parcerias com grifes como Dior e Lâncome.

Reprodução/ Instagram

Influencer na bolsa de valores

Segundo a Reuters, Chiara Ferragni vale muito e fatura alto com suas redes sociais. Além das collabs, a influenciadora italiana possui participação em três empresas que controla todas as suas atividades. Uma delas, a Sisterhood, administra suas campanhas de marketing. Assim, faturou nada menos que 11 milhões de euros em 2019.

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Ainda de acordo com a publicação, Ferragni também tem a Serendipity para seus negócios de moda e TBS Crew, que cuida do blog de Chiara, o The Blond Salad. Como resultado, as duas empresas geraram cerca de 20 milhões de euros em vendas no ano passado.

Na prática, ao aplicar dinheiro em Chiara Ferragni, o futuro investidor está apostando em uma empreendedora de sucesso. E que ganhou mais de 200 milhões de reais em apenas um ano. Agora que anunciou que espera o segundo filho, estes índices devem crescer ainda mais.

chiara ferragni
Reprodução/ Instagram

Chiara Ferragni e o marketing de influência

Para o Sebrae, o aumento das parcerias entre as marcas e influenciadores digitais redefiniram este mercado de marketing de influência. Desse modo, trouxe mudanças significativas na percepção dos consumidores e nos hábitos de compras pautados nas personalidades da Internet. Tal qual Chiara Ferragni.

De acordo com a consultoria Shareablee, nada menos que 48% das pessoas entre 18 e 24 anos já compraram produtos após recomendações de um digital influencer. Antes da pandemia, a estimativa financeira para o marketing de influência em girava em torno de 10 a 25 bilhões de dólares em todo o mundo.

Por fim, se você gosta de estilo de vida suntuoso confira nosso especial de Iates de Luxo. Além de se inspirar com famosos empresários .E, por último, se pensa em empreender, veja passo a passo de como criar uma startup.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também

- Continue depois da Publicidade -