Nos últimos anos, as técnicas de reprodução assistida têm ficado cada vez mais populares. Afinal, saber quando irá engravidar e como será feito o processo oferece uma segurança motivadora às futuras mamães. Por isso, fizemos um especial para detalhar duas das mais famosas: fertilização in vitro e congelamento de óvulos.

Basicamente, as duas ajudam com dificuldade de reprodução e/ou fecundação. Entretanto, é importante saber qual delas se encaixa melhor na sua necessidade. Sendo assim, trouxemos as principais dúvidas dos internautas acerca dos temas:

  • Como funciona o congelamento de óvulos?
  • Qual a melhor idade para congelar os óvulos?
  • Como é feita a fertilização in vitro?
  • Qual a diferença entre fertilização in vitro e inseminação artificial/intrauterina?
  • Quais são as chances de engravidar com fertilização in vitro?
  • Quanto custa cada procedimento?

Para responder essas perguntas, conversamos com a médica ginecologista especialista em Reprodução Humana com atendimento humanizado e personalizado, Dra. Amanda Volpato (CRM 122.447). Além disso, ela também é sócia fundadora da Clínica Hope.

Como funciona o congelamento de óvulos?

Processo de congelamento de óvulos.
Fonte: Canva

Essa alternativa funciona, principalmente, para quem almeja um planejamento familiar de médio ou longo prazo. Afinal, é um procedimento de reprodução humana que permite que a pessoa com ovários engravide sem que haja uma dependência de sua idade biológica.

De acordo com a médica, o primeiro passo é passar por uma série de exames para identificar as condições da paciente. Para isso, consideram-se os aspectos físicos e emocionais.

“Com esses resultados garantindo equilíbrio do organismo, se inicia a preparação de injeções de hormônios fisiológicos que duram em média 10 dias, fase esta que chamamos de estimulação ovariana. Após a realização desses procedimentos, a coleta e congelamento de óvulos ocorrem no mesmo dia”, explica Dra. Amanda.

Qual a melhor idade para congelar os óvulos?

Mulheres de 35 anos.
Fonte: Canva

A idade ideal para realizar esse procedimento é até os 35 anos. Afinal, o corpo produz uma maior quantidade de óvulos até essa idade e eles são, segundo estudos, mais saudáveis. Como resultado, há uma chance maior de gravidez utilizando os óvulos jovens.

“Através do congelamento de óvulos, é possível tomar a decisão do melhor momento para ser mãe, sem se preocupar com a idade”, destaca a médica.

Como é feita a fertilização in vitro?

Fertilização in vitro.
Fonte: Canva

Esse procedimento de reprodução assistida é muito famoso no Brasil. A técnica de fertilização in vitro envolve a fecundação dos óvulos com os espermatozoides, além da formação dos embriões, em laboratório.

Para isso, eles são mantidos em uma incubadora por 5 dias a 37º C. Em seguida, há sua transferência para o útero materno, congelado ou de substituição.

Durante o procedimento, os profissionais recomendam mudanças no estilo de vida, que incluem uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física.

Da mesma forma, é importante o acompanhamento médico com exames específicos. Isso porque eles podem variar de acordo com a causa da infertilidade ou da idade da pessoa.

“Há também indicação de suplementação adequada, como o ácido fólico pelo menos um mês antes da concepção para evitar má formação do bebê. São várias etapas que vão desde a primeira consulta até o exame de gravidez”, orienta Dra. Amanda.

Logo após todos os resultados e processos positivos, o tempo da fertilização in vitro pode demorar entre 2 a 3 meses.

  • Siga o Fashion Bubbles no Google News para poder acompanhar tudo sobre Saúde direto no seu smartphone. É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News

Qual a diferença entre fertilização in vitro e inseminação artificial/intrauterina?

Óvulo e espermatozoide na fertilização in vitro e congelamento de óvulos.
Fonte: Canva

A inseminação artificial é realizada por meio do preparo do sêmen, que é colocado dentro do útero durante seu período fértil. Em seguida, todos os demais passos são semelhantes ao de uma gravidez natural.

“Já na fertilização in vitro, os óvulos são retirados dos ovários através de procedimento com sedação, e fertilizados com os espermatozoides no laboratório de reprodução humana. Ali são formados os embriões, que posteriormente são transferidos para o útero”, explica a médica.

Quais as chances de engravidar com fertilização in vitro?

Existem vários fatores que interferem no sucesso do procedimento de fertilização in vitro, sendo que o principal é a idade materna.

Além disso, embora essa técnica seja muito procurada por casais que não podem ter filhos de maneira natural, é importante destacar que ela nem sempre funciona logo na primeira vez.

“É comum mais de uma tentativa até que a fecundação ocorra e a implantação do embrião no útero consiga se desenvolver”, ressalta.

Quanto custam os procedimentos?

Mulher grávida.
Fonte: Canva

Para realização das técnicas de reprodução é necessário muita tecnologia e profissionais qualificados e especializados. Portanto, não são procedimentos baratos.

Em ambos os casos (congelamento de óvulos e fertilização in vitro), o procedimento completo, que vai desde o congelamento dos óvulos até a fertilização, custa entre R$ 10 mil e R$ 20 mil.

Do mesmo modo, é importante colocar nas contas o valor das mediações usadas durante o processo. Afinal, a preparação é longa. Então, o valor dos remédios prescritos pode variar de R$ 500 a R$ 1 mil por dia.

Conclusão

O congelamento de óvulos e a fertilização in vitro são técnicas diferentes de reprodução assistida. Sendo assim, a escolha entre elas varia de acordo com a vontade materna.

Por fim, vale ressaltar que estes procedimentos devem ser realizados por profissionais especializados e certificados. Portanto, procure referências e desconfie de preços muito abaixo dos apresentados pela concorrência.

  • Em conclusão, leia também Mindfulness: os benefícios da prática para a saúde física e mental