Campanha junho laranja.

Junho Laranja: campanha faz alerta para as doenças de sangue

A leucemia e a anemia são as principais doenças de sangue no Brasil, por isso, são foco da campanha Junho Laranja

Mensalmente, as equipes de nacionais e internacionais fazem campanha voltada à conscientização de uma determinada . Neste mês, o tema é o Junho Laranja, voltado a discussões de doenças de sangue como a anemia e a leucemia. 

O objetivo da campanha é incentivar o diagnóstico correto da doença e o tratamento precoce. 

A importância do Junho Laranja 

Doadores de sangue.
Fonte: Canva

O mês oferece informações sobre a necessidade de acompanhamento das possíveis alterações hematológicas. 

“As anemias e leucemias são duas condições patológicas que ainda trazem muitas dúvidas por parte da população. Além disso, a campanha visa conscientizar a população sobre a necessidade da doação de sangue e medula óssea”, explica o médico patologista e professor do curso de Medicina da faculdade Pitágoras, Raimundo Nonato Góis Junior. 

  • Além disso, veja também Sequelas da covid: 25 sintomas que podem persistir após a infecção

Casos de leucemia no Brasil

Homem doando sangue na campanha Junho Laranja.
Fonte: Canva

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), entre 2020 e 2022 serão diagnosticados mais de 10 mil casos de leucemia por ano no Brasil. Desses, 5.920 são homens e 4.890 são mulheres.

No Nordeste do país, a doença está em sétimo lugar entre as mais acometidas em homens. Por isso, a campanha Junho Laranja é ainda mais necessária nesta região.

“A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida. Tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais”, sinaliza o especialista. 

Tipos de leucemia 

Existem mais de 12 tipos de leucemia. No geral, elas são divididas em quatro grupos: 

  • Leucemia mieloide crônica (LMC);
  • Leucemia linfocítica aguda (LLA);
  • Os quatro primários são leucemia mieloide aguda (LMA);
  • Leucemia linfocítica crônica (LLC).

Segundo o médico, na maioria das vezes, os pacientes que desenvolvem leucemia não possuem fatores de risco conhecidos que possam ser modificados. Sendo assim, é praticamente impossível evitar o aparecimento da doença. 

“No entanto, o estilo de vida saudável e o acompanhamento médico periódico contribuem para evitar fatores de risco, como por exemplo o tabagismo, que se correlaciona com aumento do risco de leucemia mieloide aguda. A detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar um tumor em fase inicial e possibilitar maior chance de tratamento”, explica o médico. 

  • Saiba ainda mais Quiabo é antioxidante e diminui o colesterol. Veja benefícios e receitas!

O tratamento 

Criança com leucemia.
Fonte: Canva

Após o diagnóstico confirmado, o médico especialista oferece diversos tipos de tratamento, como orienta a campanha Junho Laranja. Afinal, tudo depende dos aspectos clínicos do paciente como idade, capacidade de tolerância da terapia e a presença de outras doenças.

Além disso, é importante levar em consideração qual o subtipo da leucemia. 

Portanto, segundo o patologista, o transplante de medula óssea não é indicado em todos os casos. Porém, é uma ferramenta que interfere no tratamento e cura dos pacientes com leucemia:

“O tratamento visa destruir as células leucêmicas para que a medula óssea volte a produzir células normais. Nas leucemias agudas, o processo de tratamento envolve quimioterapia, controle das complicações infecciosas e hemorrágicas e prevenção ou combate da doença no Sistema Nervoso Central (cérebro e medula espinhal)”, detalha o especialista. 

De acordo com Raimundo, em alguns casos, indica-se o transplante de medula óssea. O procedimento consiste em substituir uma medula óssea doente ou deficitária por células normais de medula óssea. Dessa forma, o objetivo é retomar uma produção de células saudáveis na medula.

Como ser doador de medula óssea? 

Transfusão de medula óssea.
Fonte: Canva

Em primeiro lugar, para se tornar um doador de medula óssea, é necessário realizar um cadastro nos bancos de sangue público, como o hemocentro. Em seguida, as informações serão integradas ao Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). 

O voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento e preencher uma ficha com informações pessoais. Nesse sentido, é necessário apresentar o documento de identidade. Além disso, uma pequena quantidade de sangue será retirada do doador.

“A doação de sangue, assim como de medula óssea, deve ser incentivada na nossa população, aumentando a chance de salvar mais vidas com esse ato solidário”, ressalta Raimundo. 

Como resultado, essa ação da campanha Junho Laranja busca agilizar as filas de transplante no Brasil. 

Anemia – Junho Laranja 

Tubo de sangue com diagnóstico de anemia.
Fonte: Canva

Além disso, outra doença ressaltada na campanha Junho Laranja é a anemia. Basicamente, trata-se de uma queda de hemoglobina no sangue que resulta na dificuldade do transporte de oxigênio. 

Os principais causadores da doença estão relacionados a carência de nutrientes, como vitamina B12 e zinco, ou também a falta de ferro. 

  • Saiba ainda mais Alongamento melhora a postura e reduz o estresse

Sintomas 

Segundo o médico especialista, os principais sintomas da anemia são: 

  • Fadiga;
  • Falta de ar em repouso ou em pouco esforço;
  • Sonolência;
  • Palpitação;
  • Confusão mental.

Portanto, a doença pode prejudicar a produtividade no trabalho, causar retardo no crescimento e/ou diminuir a capacidade de aprendizado. Como resultado, fazer o diagnóstico o mais rápido possível é importante para minimizar os sintomas. 

Tratamento da anemia 

Transfusão de sangue.
Fonte: Canva

Em primeiro lugar, é extremamente necessário encontrar a causa da doença. Além disso, o correto diagnóstico é fundamental para o início precoce do tratamento, segundo orientação da campanha Junho Laranja.

“Essas indicações são muito específicas e necessitam de acompanhamento médico, envolvendo a reposição de sulfato ferroso, vitaminas e em alguns casos até mesmo a transfusão sanguínea”, orienta o médico. 

Portanto, como estratégia de prevenção, o Ministério da Saúde criou uma lista de recomendações e ações a fim de controlar a anemia, entre elas, estão: 

  • Fazer o acompanhamento médico de rotina, tanto adulto quanto pediátrico;
  • Incentivar a amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de vida da criança;
  • Ter uma alimentação complementar saudável;
  • Oferecer suplemento profilático com ferro para crianças com idade entre seis e 24 meses, gestantes e mulheres no pós-parto.

Conclusão – Junho Laranja

A campanha Junho Laranja é essencial para divulgar informações sobre a leucemia e a anemia. Como resultado, trata-se de uma estratégia essencial para a busca por um diagnóstico e tratamento precoce. 

Portanto, reconhecer cada uma delas é fundamental para procurar ajuda de um profissional. Por fim, ao perceber qualquer um dos sintomas apresentados acima, agende uma consulta médica.

  • Em conclusão, confira Chá de maçã: para que serve e como fazer com passo a passo

Participe da Enquete Ilha Record 2: após o exílio de Kaio e Nakagima, quem deve vencer o reality?

  • Bruno Sutter
  • Caique Aguiar
  • Fábio Braz
  • Kaik
  • Ste Viegas
  • Whendy Tavares


Stories

Matérias Similares