No Brasil, mais de 31 milhões de pessoas foram diagnosticadas com o coronavírus nos últimos dois anos. Porém, mesmo depois do período de infecção, alguns sintomas continuam persistentes. Sendo assim, os médicos e pesquisadores buscam soluções para as sequelas da covid.

Embora a vacina tenha salvado milhões de vidas, a reinfecção da doença é mais propícia para uma covid prolongada. Um caso recente é o da cantora Joelma, que após ser infectada quatro vezes, precisou ser internada para tratamento das sequelas.

Dessa forma, fizemos este especial sobre quais são os sintomas persistentes da covid e seus tratamentos. Além disso, separamos algumas das principais perguntas dos internautas acerca do tema, são elas:

  • A covid-19 pode causar sequelas?
  • Quais são os possíveis sintomas pós-covid?

Portanto, para saber as respostas, continue lendo!

A covid-19 pode causar sequelas?

Mulher avaliando sequela da covid no pulmão.
Fonte: Canva

Sim, mesmo os indivíduos que foram assintomáticos durante a infecção podem sofrer com os sintomas de forma tardia.

Entretanto, os sintomas pós-covid são mais comuns em pessoas que tiveram um quadro grave da doença, como, por exemplo, as que precisaram de internação.

O aparecimento de sequelas da covid depende de cada paciente. Sendo assim, há possibilidade de haver sintomas prolongados ou de sequelas. Mas, afinal, qual a diferença?

Sintomas prolongados vs. sequelas

Em primeiro lugar, os sintomas prolongados são aqueles que surgem durante a infecção da covid-19 e que continuam persistes por dias ou meses após o fim do isolamento. Estes casos são chamados de covid longa.

Por outro lado, as sequelas do pós-covid podem não estar ligadas diretamente aos sintomas da doença e surgem cerca de três meses após a infecção e podem durar aproximadamente dois meses.

Além disso, é importante destacar que um sintoma só pode ser caracterizado como sequela da covid após o descarte de demais doenças.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), de 10 a 20% da população que teve covid-19 possui sintomas após a fase aguda da doença, sendo que esta é uma condição debilitante e imprevisível.

  • Veja também Disposição: como recuperar a boa forma após enfrentar a covid-19

Quais são os possíveis sintomas pós-covid?

Mulher com dor de garganta.
Fonte: Canva

Existem diversos estudos que apontam diferentes sintomas pós-covid. Um deles, divulgado pela eClinicalMedicine, prova a existência de mas de 200 sintomas associados à doença de forma prolongada.

De acordo com especialistas, a longo prazo, essas condições terão um impacto considerável na saúde pública. Então, quanto antes as sequelas da covid forem tratadas, melhor serão os resultados no futuro. Por consequência, haverá um sistema de tratamento pós-covid mais eficiente.

Dentre as queixas mais relatadas entre os pacientes estão:

  1. Fadiga;
  2. Falta de olfato e paladar;
  3. Dor de cabeça;
  4. Dificuldade respiratória;
  5. Tosse persistente;
  6. Perda de memória;
  7. Dor de garganta;
  8. Ansiedade;
  9. Insônia;
  10. Depressão;
  11. Alteração no ciclo menstrual;
  12. Dores musculares;
  13. Lesões pulmonares;
  14. Queda de cabelo;
  15. Diarreia;
  16. Dificuldade de concentração;
  17. Inflamação do miocárdio;
  18. Suor excessivo;
  19. Névoa mental;
  20. Dores abdominais;
  21. Refluxo gastroesofágico;
  22. Perda de apetite;
  23. Incontinência urinária;
  24. Arrepios;
  25. Palpitação e arritmia cardíaca.

Portanto, ao persistirem os sintomas acima, procure um médico imediatamente!

Complicações graves ou persistentes do pós-covid

Raio-x do pulmão.
Fonte: Canva

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal elaborou uma lista com as doenças que podem surgir ou agravar logo após a infecção da covid-19. Conforme a divulgação, os principais órgãos prejudicados são os pulmões e os rins.

Fibrose pulmonar

Em alguns casos, pacientes relatam a persistência de falta de ar ou dificuldade para respirar mesmo depois que a fase aguda da doença terminou. Porém, em casos mais graves, essa condição pode evoluir e chegar ao estágio de fibrose pulmonar ou bronquiolite obliterante.

O primeiro caso diz respeito à cicatrização do tecido depois do dano. Por outro lado, a bronquiolite obliterante é a dificuldade das células para se recuperar após a inflamação dos pulmões.

Fibrose nos rins

Os rins podem ser prejudicados como sequela da covid.
Fonte: Canva

Esta sequela da covid surge quando as células que causam a inflamação chegam aos rins. Como resultado, aparece a fibrose, que é uma espécie de cicatriz no órgão.

“[…] em alguns poucos casos pode ocorrer insuficiência renal aguda e até necessidade de diálise”, explica o TJDF.

Diabetes como sequelas da covid

A literatura médica já aponta para pacientes pós-covid com diagnóstico de diabetes. Nos estudos iniciais da possível causa para esta sequela está a resposta imune do corpo contra o vírus SARS-CoV-2. Entretanto, faltam pesquisas para aprofundar melhor o tema.

Além disso, pessoas que já eram diabéticas podem ser seus quadros piorados e apresentar maior dificuldade no controle e tratamento da doença.

Ansiedade e depressão

Homem ansioso.
Fonte: Canva

Outra complicação causada pelo surgimento da covid-19 é o aparecimento de problemas psicológicos.

“Os abalos e impactos mentais podem ocorrer pelos mais diversos motivos, já associados ao fato de estarmos vivendo uma pandemia, mas predominam na mente dilemas como o medo da morte, de ser reinfectado ou de que pessoa próxima seja contaminada pelo vírus”, explicam as autoridades.

Desse modo, os sintomas de ansiedade podem estar acompanhados de sintomas físicos como sudorese e palpitação.

“Os números de recuperados da doença com esses sintomas giram em torno de 15% a 20% – o que é ainda mais preocupante, haja vista que esses números já eram elevados por aqui no cenário pré-covid”, apontam.

Estudos sobre o pós-covid

Vacina de covid-19.
Fonte: Canva

Recentemente, pesquisadores identificaram que as sequelas da covid são mais comuns em adultos do que em crianças. Além disso, pessoas não vacinadas são mais propensas ao quadro.

Existem também casos de pacientes que foram assintomáticos durante a infecção e que, tempos depois, aparecem com sintomas, chamados de covid longa.

Conclusão – sequelas da covid

Por fim, a maioria das sequelas da covid é causada por processos inflamatórios. Por isso, os casos mais graves de pós-covid precisam de reabilitação específica para uma boa recuperação.

Sendo assim, a recuperação destas sequelas deve ser acompanhada por um médico.