mulher com cabeço raspado e mãos em forma de oração em um jardim

Como saber se sou um médium? Tudo sobre os tipos e sintomas da mediunidade

Leia o artigo para entender um pouco mais sobre o que é mediunidade, como desenvolvê-la e se você é um médium

Compartilhe

Ser médium é servir de elo com o mundo espiritual, ou seja, ouvir, enxergar ou sentir coisas que não estão no plano material. Por isso, se questionar se é médium ou não pode amedrontar muitas pessoas. Entretanto, a mediunidade é um assunto muito mais complexo do que parece e existem diferentes modos de explorá-la.

Sendo assim, continue lendo para entender mais sobre o assunto, os tipos de mediunidade e ter uma resposta para a pergunta “será que eu sou médium”?

O que o médium sente?

Normalmente, antes do questionamento “será que sou médium”, a pessoa passa a sentir algumas coisas. Sonha com algo que acontece, sente energias, tem alguma intuição que se mostra verdadeira ou até mesmo enxerga e ouve coisas.

mulher entrando em contato com seu lado médium, sentada de pernas cruzadas meditando em uma grande pedra na natureza
Fonte: Pexels

Se este for o seu caso, em primeiro lugar, é recomendado buscar auxílio médico e informar os sintomas ao especialista. Então, só depois de descartar qualquer problema físico, é possível considerar a possibilidade de investigar os sinais em uma casa espírita.

Dito isso, é importante destacar que todas as pessoas podem ser médiuns, alguns com esse sentido mais aguçado e outros menos. O mais importante é trabalhar e praticar esse lado em um ambiente seguro, como uma casa espírita. Afinal, tentar desenvolver a mediunidade em qualquer outro lugar pode acarretar riscos não apenas físicos, mas também espirituais.

Dessa forma, é preciso estudar mais sobre o assunto, independente da religião. No caso das crenças de matriz africana, como umbanda e candomblé, esse estudo foca muito em sentir a energia dos guias e orixás e incorporá-los. Mas tudo varia de acordo com a doutrina que cada terreiro ou Pai/Mãe de Santo adota.

Já no caso do espiritismo e da doutrina de Allan Kardec, há outros tipo de mediunidade que podem ser desenvolvidas. Confira quais são e como funcionam em seguida!

Tipos de mediunidade

De acordo com a Federação Espírita Brasileira, existem diversos tipos de mediunidade:

  • Psicógrafos mecânicos: é quando os espíritos se comunicam através das mãos do médium. A mão dele se move sem interrupção até ele chegar aonde precisa;
  • Psicógrafos intuitivos: diferente do que muitos acham, a psicografia não ocorre com o espírito atuando sobre a mão do médium. Na realidade, a alma do médium recebe o pensamento do espírito e escreve no papel, ou seja, ele está consciente, mas o que escreve não vem de seus próprios pensamentos;
  • Psicógrafos semimecânicos: nesse caso, o médium sente que sua mão é impulsionada contra sua vontade. Ao mesmo tempo, tem consciência do que escreve;
  • Videntes: conseguem ver espíritos quando estão completamente acordados e as imagens continuam mesmo fechando os olhos;
  • Sonambúlicos: são os que se comunicam com os espíritos quando estão sob transe profundo;
  • Psicofonia: é quando o espírito se comunica através da voz do médium. Em outras religiões, é conhecido como médium de incorporação.

Em suma, a pessoa pode nascer com essa ligação ou buscar por ela, que pode surgir de uma forma ou outra, mais ou menos intensa.

  • Decerto, você gostará de ler mais sobre Sete chakras: qual o significado de cada um e como alinhá-los

Quais são os sintomas da mediunidade?

Primeiramente, é necessário esclarecer que a ciência não reconhece sintomas de mediunidade. Então, se a pessoa já tiver descartado a presença de uma doença em consulta com um médico, seus sintomas quando está fazendo essa conexão podem ser explicado pelos religiosos.

mulher sentada em uma cadeira, abraçando as pernas e com as mãos na cabeça, como se estivesse questionando se é medium por ouvir coisas demais
Fonte: Pexels

Em suma, quem tem mediunidade aguçada pode se sentir mal em alguns ambientes, experimentar mudanças de humor repentinas, ter muita sonolência, enjoos, náuseas, tristeza, sensibilidade a sons altos, visões e podem até ouvir vozes.

Entretanto, alguns destes sintomas também podem indicar ansiedade ou esquizofrenia. Portanto, é extremamente importante não deixar de lado os cuidados médicos e a ciência. Afinal, é possível que os sinais estejam ligados ao espiritual ou não!

A mediunidade não surge do nada, ela está dentro de cada um de nós e pode ser manifestada cedo ou desenvolvida com o tempo. Nesse sentido, quando sentir algum sintoma citado acima e descartar questões físicas, pode significar que seu lado médium está se manifestando.

Por fim, algumas pessoas nascem com todos os tipos de mediunidade já aguçados e podem optar por não seguir por esse lado, mesmo sendo difícil. E outras podem ter pequenas sensações e irem atrás disso, seja trabalhando a intuição ou com ajuda de uma religião específica.

  • Após essa leitura, confira mais sobre Reiki: o que é, como funciona e quais os benefícios

Como desenvolver a mediunidade?

Desenvolver a mediunidade não é algo simples e é uma experiência diferente para cada pessoa. Inclusive por conta da religião e doutrina escolhida por cada um.

mão estendida para uma luz
Fonte: Pexels

Contudo, existem alguns itens essenciais que não podem falta: disciplina, constância, dedicação, equilíbrio emocional, autoconhecimento e responsabilidade.

Sendo assim, é importante ter consciência do que está fazendo, do que deseja e do que está por vir antes de começar a desenvolver a mediunidade. A dedicação precisa ser constante, assim como a disciplina, portanto, estar focado e ter constância é fundamental. Além disso, encontrar-se em equilíbrio consigo mesmo é importante para essa conexão.

Desse modo, o passo a passo do desenvolvimento mediúnico varia. Algumas pessoas começam com meditações para limpar os pensamentos que podem atrapalhar na hora de usar a intuição, alguns fiéis do cristianismo se entregam na oração e para ouvir mensagens de seu sagrado e outros querem partir para incorporação e vão atrás de terreiros.

Assim, conclui-se que mediunidade não é uma ciência exata e está presente em todos os seres humanos, cabendo a cada um decidir ir atrás do desenvolvimento ou não.

Como saber se sou médium: conclusão

Enfim, todas as pessoas possuem mediunidade, algumas em um nível maior, outras menor. Assim sendo, você pode trabalhar mais esse seu lado buscando se conectar com sua intuição e estudando sobre suas crenças.

Por fim, fique de olho em nosso canal de Astrologia e Misticismo. Afinal, lá você encontra as características de cada signo, banhos energéticos para preparar em cada época do ano e muito mais!

Compartilhe

Enquete BBB 2024: quem você quer eliminar no Último Paredão?

Davi venceu a prova de resistência e se tornou o primeiro finalista do Big Brother Brasil. Agora, Alane, Isa e Matteus estão no 21º Paredão e, quem receber menos votos, será eliminado. Participe da votação na enquete Fashion Bubbles e confira resultado parcial em tempo real!


Newsletter

Inscreva-se em nosso newsletter e receba diretamente em seu e-mail artigos exclusivos, dicas de beleza imperdíveis e as últimas novidades dos reality shows mais badalados. Não perca a chance de estar sempre à frente, conhecendo as tendências e segredos que só os verdadeiros conhecedores do universo fashion e do glamour dos realitys têm acesso!

Não fazemos spam! Leia mais em nossa política de privacidade.


Últimas notícias BBB

Últimas notícias