Drywall – Saiba o que é, onde usar e quanto custa o material

Vai começar uma obra e está escolhendo os materiais de construção que vai usar? O drywall é uma ótima opção para quem busca praticidade, rapidez e qualidade.

1.425

- Continue depois da Publicidade -

Nos últimos anos, o drywall foi um dos materiais que mais ganharam popularidade no mundo da construção civil. Isso porque esses painéis de gesso acartonado, que são usados para compor paredes e tetos, oferecem vantagens como alta resistência, sustentabilidade e otimização da mão de obra.

Em seguida, você confere mais benefícios de utilizar esse sistema construtivo. Bem como os lugares onde ele pode ser empregado, a forma de instalação e os custos por metro quadrado. Continue lendo e descubra se o drywall é a escolha certa para você!

Aproveite e veja também nosso guia para uma Reforma da casa sem dor de cabeça; dicas para decidir entre morar em Casa ou apartamento e, por fim, se vale mais a pena Comprar ou alugar imóveis.

O que é drywall?

O drywall é um material de construção industrializado que serve como alternativa para a alvenaria convencional. Foi criado em 1898 nos Estados Unidos e, como o próprio nome em inglês diz, consiste em uma parede seca. Ou seja, é um método que emprega pouca ou nenhuma água, pois dispensa o uso de argamassa, de cimento e de concreto.

Assim como em uma parede comum, esse tipo de vedação inclui vigas e pilares de sustentação vertical, que são colocados em vãos curtos e modulares. Esses elementos são metálicos, feitos de aço galvanizado. Também é necessário colocar estruturas de madeira, que funcionam tanto como guia quanto como apoio horizontal.

Além disso, a parede de drywall costuma ter enchimento de lã mineral para o isolamento termoacústico. Por fim, para fazer o revestimento, são utilizadas placas com interior de gesso natural e aditivos, cobertas com duas lâminas de cartão.

A fixação das chapas na estrutura de metal é feita por meio de parafusos. Depois que essa etapa for finalizada, as emendas são reforçadas com fita e o acabamento é feito aplicando massa. Como resultado, temos uma parede resistente, mas também fina e leve.

profissionais fazendo as etapas de instalação de drywall
Foto: Freepik

Quais são os benefícios do drywall?

O drywall começou a ser utilizado no Brasil nos anos 1970. Desde então, vem ganhando espaço nas obras por causa de todos os seus benefícios em relação ao sistema construtivo tradicional. Saiba 10 motivos para escolher os painéis de gesso acartonado!

  1. É mais leve

Podendo ser até 6 vezes mais leve do que uma parede convencional, o drywall permite uma diminuição na carga da estrutura. Além disso, o transporte do material no canteiro de obras é muito mais fácil.

  1. Otimiza espaço

As paredes construídas com o material são mais finas e você ganha alguns centímetros de espaço interno. Essa característica é útil, principalmente, em apartamentos e casas com medidas reduzidas.

  1. Gera economia

Apesar de muitas pessoas acreditarem que o drywall é mais caro do que uma parede convencional, ele pode ser muito econômico. Isso porque o tempo de instalação é curto e você gasta menos com mão de obra. Fora que, como o desperdício é mínimo, há redução dos custos com aluguel de caçambas e remoção de entulho.

  1. Torna a construção mais rápida

As chapas já vêm prontas da fábrica, então, a instalação exige menos trabalho. Em apenas um dia, 2 profissionais conseguem construir uma média de 30m² de drywall. Além disso, não é necessário aguardar a secagem por dias. Em somente 2 horas, a parede já está pronta para receber o acabamento.

  1. É sustentável

A fabricação de drywall demanda pouca energia. Além disso, sua instalação gera menos que 5% de desperdício, contra 25% da alvenaria comum. Fora que todos os seus resíduos são recicláveis. Assim sendo, o material é melhor para o meio ambiente.

  1. Facilita a manutenção

A fim de realizar consertos na rede elétrica ou hidráulica, basta recortar o drywall, fazer o reparo e encaixar de volta o pedaço recortado. Nada de quebra-quebra!

  1. Possui alta resistência

Você também pode gostar!

- Continue depois da Publicidade -

Apesar de as chapas apresentarem pouca espessura, são muito duráveis e capazes de aguentar até tremores, impactos e choques sem sofrerem danos. Mas é importante verificar se o fabricante é confiável e se o produto atende a todas as normas de desempenho da ABNT.

  1. Permite bom isolamento

De acordo com a Associação Brasileira de Drywall, a parede mais fina utilizando essa tecnologia já oferece isolamento acústico equivalente ao de uma parede comum que tem cerca do dobro de espessura.

  1. Garante precisão

Já que as chapas são produzidas de maneira industrial e passa por padrões de qualidade, é possível prever de maneira precisa o seu desempenho. Ou seja, você sabe de antemão todos os elementos no prumo, no nível e no esquadro.

  1. É versátil

Visto que são fáceis de instalar e de remover, as placas de drywall permitem mudanças no layout da edificação sem que haja a necessidade de uma grande reforma.

homem fazendo instalação elétrica
Foto: Freepik

O drywall tem desvantagens?

Por outro lado, existem alguns pontos negativos que você precisa levar em consideração:

  • A mão de obra para a instalação precisa ser especializada. E, uma vez que o drywall é um material um tanto quanto novo no Brasil, isso pode encarecer o projeto. Vale fazer alguns orçamentos na sua cidade antes de se decidir;
  • Vai pendurar objetos decorativos e móveis na parede? O sistema aguenta até 60kg/m². Qualquer peso maior do que esse requer um reforço na estrutura, gerando custos extras;
  • As placas de drywall apresentam baixa resistência à umidade. É possível usar apenas dentro de casa, pois não suportam bem a ação das chuvas. E, se acaso você for utilizá-las em áreas molhadas, precisa fazer a impermeabilização adequada.
mão de obra especializada
Foto: Freepik

Onde posso usar o drywall?

Anteriormente, vimos que é recomendável utilizar o material somente para interiores. Além disso, é necessário escolher o tipo certo de placa para cada cômodo. Existem 3 variedades:

  • A branca standard (ST) é ideal para ambientes secos. Pode compor tanto paredes quanto forros de tetos;
  • A verde (RU) contém silicone e, por isso, suporta a umidade de cômodos como banheiros, cozinhas e áreas de serviço. Na área do box, contudo, exigem impermeabilização extra;
  • A rosa (RF) tem fibra de vidro na fórmula. Assim, é resistente ao fogo, o que permite o uso perto de fogões e lareiras.
cômodo em construção
Foto: Pixabay

Qual a diferença entre drywall e gesso?

Tanto o drywall quanto o gesso são feitos com a mesma matéria-prima, a gipsita. Contudo, enquanto o primeiro serve para compor paredes, divisórias e forros, o segundo cria apenas forros.

O gesso comum é usado na forma de placas. Elas são encaixadas uma na outra e, então, suspensas por arame. As emendas recebem massa de gesso e sisal e, como acabamento, é feita uma camada de massa de gesso.

Apesar de ser o sistema mais popular no Brasil, tem secagem mais lenta, faz mais sujeira para instalação e é mais suscetível a rachaduras do que o forro de drywall.

pote de massa de gesso e espátulas
Foto: Pexels

Quanto custa uma parede de drywall?

Sem dúvida, os valores desse sistema construtivo variam muito de um lugar para o outro. Desse modo, é necessário realizar um orçamento na sua região para conseguir uma estimativa mais precisa. No entanto, o metro quadrado do drywall costuma girar em torno de R$ 120, levando em conta o preço da mão de obra e placas de 70mm de espessura.

homem medindo forro de drywall
Foto: Freepik

Depois que as paredes da sua casa estiverem prontas, é a hora de escolher a cor da pintura! Inspire-se com mais de 50 ideias para empregar Preto na decoração; com esses ambientes que usaram Cimento queimado ou ainda com esses 47 espaços com tons claros e Decoração minimalista.

- Continue depois da Publicidade -

você pode gostar também