Veganismo: O que é, alimentação e famosos que são adeptos

veganismo

Foto: Freepik | Como funciona o estilo de vida vegano?

Se você é alguém que se preocupa com a saúde, alimentação e sustentabilidade, sem dúvidas já deve ter ouvido sobre o veganismo — um estilo de vida totalmente livre de crueldade animal e alimentos derivados de animais.

Sobre esse tema, em 2018 a IBOPE Inteligência levantou alguns dados interessantes sobre o número de vegetarianos e veganos no Brasil, e constatou que existiam cerca de 30 milhões de brasileiros vegetarianos, sendo que desses, 7 milhões eram veganos.

Com a popularização do veganismo, muitos se perguntam como é a alimentação e cardápio dos adeptos desse estilo de vida e quais os principais desafios enfrentados, já que a grande maioria da população não segue esses princípios.

Pensando nisso, a equipe do Portal Fashion Bubbles desenvolveu este conteúdo completo, com tudo o que você precisa saber sobre o veganismo e suas práticas. Basta continuar a leitura. Confira!

O que é veganismo?

Veganismo é muito mais do que uma restrição ou dieta alimentar: é um estilo de vida pautado em decisões conscientes e responsáveis que partem de cada indivíduo.

Por isso, não quer dizer que pessoas veganas odeiam carne ou não gostam do seu sabor. O ponto está em não comê-la devido ao impacto ambiental gerado, além da crueldade, exploração e desrespeito ao direito à vida que todos os animais têm.

Assim, os adeptos ao veganismo não fazem uso de nada que tenha origem animal, sejam elas:

  • comidas como carne, ovos, leite, queijos e mel;
  • roupas que contenham peles naturais de animais ou couros e seda;
  • produtos de beleza, higiene e remédios que sejam testados em animais;
  • diversões que explorem animais, como rodeios;
  • comercialização de animais, seja em pet shops ou lojas que vendam itens de origem animal.

Por que as pessoas se tornam veganas?

Foto: Freepik | O que leva alguém a aderir o veganismo?

As pessoas se tornam veganas por diversos motivos, sempre relacionados a alguns pilares centrais como:

  • questões de saúde, a fim de ter uma alimentação mais rica e saudável;
  • questões ambientais, a fim de reduzir seus impactos no meio ambiente;
  • ou questões animais e éticas, associadas a questões de consciência, princípios e valores de vida.

Saúde

Não é novidade que a alimentação pautada em legumes, verduras e frutas é a mais saudável para os seres humanos em todos os aspectos.

Ter uma dieta baseada apenas em alimentos naturais, orgânicos se possível, pode aumentar a qualidade de vida e longevidade de qualquer indivíduo.

Afinal, doenças cardíacas, renais, gastrointestinais, hipertensão e alguns cânceres podem ser evitados apenas pela ausência do excesso de sódio, conservantes e gorduras nos alimentos.

Related Post

Meio ambiente e Causas animais

A criação de animais para confinamento e abate é responsável por cerca de “20% do total da biomassa animal terrestre”, conforme dados levantados pelo VI Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, em Porto Alegre/RS, realizado pelo IBEA (Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais).

Essa necessidade de expandir pastagens para a criação de gado resulta na redução da biodiversidade e aumento do desmatamento e queimadas, além da erosão e desertificação dos solos.

A verdade é que os impactos da produção e consumo de carne animal são terríveis para o meio ambiente e pintam um cenário negativo para as futuras gerações.

Além da questão ambiental, está também a relação direta à crueldade e assassinato em massa de inúmeros animais, diariamente.

É assustador pesquisar sobre a indústria de carne e abate de animais — tudo é feito de modo a lucrar o máximo possível, independentemente de quantas vidas isso custe.

Sobre esse tema, a Associação Brasileira de Veganismo usa reflexões muito interessantes:

“Animais são vistos como máquinas, a produção não pode parar: hormônios são injetados para acelerar o crescimento, antibióticos indiscriminadamente utilizados para conter doenças num ambiente caótico lotado de animais pressentindo a morte.

Tudo isso vai para dentro do organismo de quem consome os cadáveres ou subprodutos feitos a partir de secreções dos corpos de animais.”

Ética

O tópico anterior está intrinsecamente relacionado à ética e comportamento do ser humano. Afinal, quando param para refletir, a maioria das pessoas prefere não apoiar mais a “indústria da morte” como a produção de carne é conhecida, e adere ao veganismo como estilo de vida.

Afinal, é saudável ser vegano?

Sim! Ser vegano é o modo de vida mais saudável que existe. Afinal, são consumidos apenas alimentos naturais, produzidos pela terra e parte da alimentação humana desde os primórdios.

É claro que, apesar de ser um grande passo, a mudança de hábitos alimentares por si só não faz “milagres” — é necessário ter uma vida saudável, como um todo, através da prática de exercícios e ambientes saudáveis.

Além disso, é importante que os adeptos ao veganismo tenham um acompanhamento com nutricionista, a fim de se certificar de que nenhuma proteína ou vitamina está faltando.

Como é a alimentação de uma pessoa vegana?

A alimentação de uma pessoa vegana é totalmente voltada a verduras, legumes e frutas, que podem ser consumidos de diversas formas: tanto “in natura”, frescos, quanto cozidos, assados e refogados.

Diferentemente do que muitos pensam, a alimentação vegana não é ruim ou “sem graça” — basta reeducar seu paladar e investir em temperos naturais, que dão aquele “toque final” nos pratos.

Os veganos geralmente são muito criativos ao montar pratos e refeições: um simples grão-de-bico, por exemplo, pode se tornar o principal ingrediente de um pão de hambúrguer, enquanto uma mera beterraba pode dar origem a um delicioso doce natural.

Vale ressaltar, porém, que os veganos optam por soluções e produtos alternativos a itens básicos como leite, mel, ovos, gordura, queijos e manteigas.

Mas, não se preocupe, se você está pensando em se tornar uma pessoa vegana, saiba que existem várias marcas e produtos veganos no mercado, que substituem esses materiais citados.

Além disso, cogumelos, chás naturais, ervas saudáveis, leites vegetais, cereais, grãos e sementes se tornarão parte da sua rotina, te permitindo experimentar novos sabores e receitas.

Leia também: Ceia Vegetariana e Vegana — dicas e receitas para um Natal sem crueldade

Qual é a diferença entre alimentação vegana e vegetariana?

Foto: Freepik | Qual a diferença entre veganismo e vegetarianismo?

A principal diferença entre a alimentação vegetariana e vegana é que a primeira é menos restritiva, e permite itens derivados de animal, como leite, iogurte, manteiga, etc, com a ressalva apenas de não consumir nenhum tipo de carne animal.

É por isso que muitos, antes de se tornarem adeptos ao veganismo, preferem começar com o vegetarianismo, e depois ir retirando esses itens aos poucos do seu dia a dia, a fim de fazer uma transição mais leve.

Famosos que são adeptos ao veganismo

Você conhece muitos famosos e, talvez, nem saiba que eles são adeptos ao veganismo. Alguns brasileiros famosos e veganos, são:

  • Xuxa e Sasha;
  • Gabriel Medina;
  • Felipe Neto;
  • Rita Lee;
  • e Gisele Bündchen.

Outras celebridades mundialmente famosas e veganas são:

  • Paul McCartney;
  • Leonardo DiCaprio;
  • Billie Eilish;
  • e Lewis Hamilton.

Conclusão

Percebeu como o veganismo não é tão complicado como parece?

Fazer escolhas alimentares conscientes impacta não apenas a nossa saúde, mas também as oportunidades que as próximas gerações terão, devido ao impacto ambiental que o consumo de carne representa hoje.

Se você gostou do conteúdo e deseja receber mais informações sobre estilo de vida saudável, saúde e até mesmo beleza, não deixe de seguir o portal Fashion Bubbles no Google News e se manter sempre atualizada!