Como acumular milhas para lucrar e ainda viajar pagando menos?

Como acumular milhas para ganhar dinheiro e ainda viajar pagando menos? Parte 2/3

No texto anterior, aprendemos sobre o funcionamento do mercado de milhasVimos em um super artigo, como é possível acumular milhas por meio dos:

  • Cartões de crédito
  • Fazendo compras com parceiras dos programas de fidelidade
  • Comprando pontos nos clubes de fidelidade

Agora vamos aprofundar um pouco mais nas possibilidades de acúmulo e vendas de milhas. 

  • Antes, nos siga no Google News para poder acompanhar o melhor da Moda, Beleza, Decoração, Famosos, BBB 21 e muito mais  direto em seu smartphone. Para seguir É só clicar aqui, depois na estrelinha 🌟 lá no News.

Os clubes dos bancos

O Banco do Brasil e o Banco Bradesco inventaram juntos uma solução para atrair mais clientes para seus cartões de crédito. 

Eles criaram a Livelo, o clube de fidelidade desses dois bancos.  Basicamente, a Livelo funciona como uma central de recompensas para os clientes dos cartões dessas entidades financeiras.

No entanto, já existiam programas de fidelidade dos bancos. Porém, todos eles eram restritos aos correntistas das instituições bancárias. 

A Livelo, além de pertencer a duas empresas diferentes, abriu a oportunidade para outros correntistas também pontuarem em seus programas. 

Esta foi uma inovação enorme!

Desta forma, todos os pontos acumulados pelos clientes desses bancos podem ser utilizados na plataforma da Livelo para comprar ou trocar produtos de lojas conveniadas, tais como:

  • Magazine Luiza
  • Shoptime
  • Polishop
  • Casa Bahia
  • Netshoes
  • Viajanet 
  • E muitas outras!

Outro fator que atraiu muita gente para os programas de fidelidade dos bancos foi a possibilidade de pagamentos de mensalidades em trocas de pontos. 

É um modelo semelhante aos Programas de Fidelidade das aéreas. 

A pessoa assina um pacote – chamado de clube de pontos – e recebe uma quantidade de pontos por mês.

Com esses pontos, o cliente tem a oportunidades e trocar por: 

  • Passagens aéreas
  • Hospedagem em hotéis
  • Compras de produtos em lojas conveniadas
  • Trocar por milhas das companhias aéreas 

Os assinantes desses clubes ainda podem comprar pontos e alavancar ainda mais sua capacidade de conseguir mais milhas.

  • Depois, confira também tudo sobre a Lei de Pareto: Como trabalhar menos e aumentar sua produtividade

A parceria da Livelo com os Programas de Fidelidade das aéreas

Além disso, a Livelo também fez uma parceria com os Programas de Fidelidade das aéreas. 

A pontuação conquistada nos cartões de crédito pode ser transferida para os Programas de forma bonificada. 

Assim, várias promoções são criadas para que os clientes inscritos na Livelo transfiram suas milhas com bônus para acumular mais milhas aéreas das companhias. 

Sim, esta é a fórmula de acúmulo de milhas aéreas: a transferência bonificada dos clubes dos bancos para os programas de fidelidade das companhias aéreas!

Saiba que milhares de pessoas perdem dinheiro todos os anos por não saber isso. 

Mas agora você sabe!

O Clube Livelo também possibilitou uma gama enorme de lojas conveniadas para que os clientes também optassem por trocar produtos por pontos. 

Surgimento de outros clubes de recompensa dos bancos

Era de se esperar que os outros bancos e empresas de cartões também melhorassem seus Clubes de Fidelidade e aquecessem ainda mais este mercado. 

Ou seja, existem outros clubes de bancos que possibilitam acúmulo e compra de pontos. Na verdade, são muitas dezenas de opções. Acompanhe na lista abaixo algumas dessas:

  •  Esfera, do Santander:
  • Programa de Pontos, da Caixa Econômica
  • Iupp, do Itaú
  • NuBank Rewards, da Nubank
  • Mastercard Surpreenda

As empresas compradoras de milhas

Acompanhe meu raciocínio: se as milhas são utilizadas para emissão de passagens, não seria viável uma empresa comprar milhas para emitir bilhetes aéreos? 

Sim, alguém pensou nisso! 

Por esse motivo surgiram no mercado algumas empresas responsáveis por comprarem milhas para comercializarem passagens com preços mais competitivos. 

As maiores empresas desse ramo são:

Existem outras, mas as mais confiáveis são essas.

Na verdade, preciso fazer um parêntesis aqui. 

Não existe possibilidade de venda de milhas para terceiros

Se eu tenho 1.000 milhas da Gol, eu não posso vender para o meu amigo. 

As milhas só podem ser usadas para emitir passagens ou trocar produtos nas lojas conveniadas dos programas de fidelidade.

É possível a transferência de milhas de uma conta para outra, mas o preço disso é praticamente inviável.

Então como essas empresas “compram” essas milhas? 

Essas empresas te pagam para usarem suas milhas na emissão de passagens aéreas de terceiros. 

Isso sim é possível de ser feito. Vou te dar um exemplo simples:

Imagine que uma pessoa precise comprar uma passagem e olha no site da Latam. Porém, ela achou caro o valor do bilhete. Desta forma, essa pessoa procura por empresas que emitem passagens mais baratas

Como essas empresas conseguem preços mais competitivos? 

Simples: elas “compram” milhas e as utilizam para emitir passagens aéreas com preço mais baixo. 

Mas como são definidos os preços dessas milhas? O preço é calculado pelo valor de mercado, diante da lei da oferta e da procura. Por isso que essas empresas que negociam milhas atuam como verdadeiros leilões.

Tem momentos que o valor das milhas aumenta consideravelmente. Isso aconteceu pelo crescimento da procura por passagens ou pela diminuição de oferta de milhas. 

O contrário também acontece, claro. O preço das minhas também varia para baixo. No contexto da pandemia do coronavírus em 2020, o valor das milhas caiu muito.

Com a procura dos voos em queda, as empresas não ofereciam bons preços na compra das milhas. 

Logo, vender milhas durante alguns meses foi algo complicado.  

A relação dos programas dos bancos e os programas de fidelidade das aéreas

A criação e desenvolvimento dos programas de vantagens dos bancos – como a Livelo, Iupp, Esfera e etc – foi determinante para fazer do mercado das milhas algo extremamente vantajoso.

Como as empresas ligadas aos bancos precisam fidelizar seus clientes com pontuações, eles fizeram parcerias com os Programas de Fidelidades das aéreas para recompensar ainda mais seus clientes.

E como eles fazem isso? Oferecendo promoções muito vantajosas de transferência de pontos para acúmulo de milhas. 

Exemplos de promoções:

Observe na imagem acima as vantagens de transferir pontos da livelo para a Smiles. 

Você pode fazer simplesmente 100.000 pontos se transformar em 220.000 milhas! 

Essa multiplicação faz do mercado de milhas algo extremamente recompensador. 

Mas tem mais. 

Veja agora uma promoção da Iupp com a Latam Pass:

Fonte: site da empresa

A transferência pode render até 110% de milhas na Latam Pass. 

Também encontramos promoção entre a Livelo e a Tap, observe abaixo: 

Fonte: site da empresa

E por fim, vou mostrar também uma promoção entre a Esfera e a Tudo Azul: 

Fonte: site da empresa

Resumo de como funciona a transferência de pontos para acumular milhas

Você entendeu como funciona a transferência de pontos entre os clubes de banco e os programas de fidelidade?

Vou te explicar de novo:

Por meio de promoções, você consegue transferir seus pontos dos clubes de bancos de forma bonificada.

Em muitas promoções você consegue dobrar sua quantidade de milhas acumuladas.

Acumular milhas comprando produtos

Como apontamos nos tópicos anteriores, tanto os clubes de fidelidade dos bancos os programas da companhias aéreas, fizeram parcerias com grande lojas que vendem pela internet. 

Eles criaram uma relação de troca interessante: você compra produtos dessas lojas e pode conquistar pontos. 

Os Programas de Fidelidade também usam a mesma estratégia. 

Isso possibilita que a compra de produtos em lojas parceiras seja uma das formas mais eficientes para acumular milhas. 

Como esse mercado é cheio de promoções, praticamente todos os programas de fidelidade lançam opções de ganho de pontos na compra de algum produto vinculado a uma loja parceira. 

Vou mostrar para você mais alguns exemplos

Observe a imagem abaixo:

Fonte: site da empresa

Acima, vemos uma promoção da Livelo com o Extra, em que cada R$1 em compras equivale a 5 pontos. 

Imagine se você comprasse uma TV por R$3.000. 

Em pontos, você ganharia 15.000. 

Agora veja o pulo do gato, preste atenção!

Em uma promoção de transferência para a Latam Pass de 100% de bônus, esses seus 15.000 pontos transformam em 30.000 milhas! 

Isso já dá para emitir uma passagem para alguns destinos no Brasil, não acha?

Segue outra promoção:

Fonte: site da empresa

Essa promoção acima é do programa TudoAzul. A cada R$1 em compras na Ponto Frio, você ganha 12 pontos TudoAzul. 

E, abaixo, tem uma promoção da Latam Pass com a Netshoes, confira:

Fonte: site da empresa

Para finalizar este tópico, faço duas observações: essas promoções de recompensas em pontos/milhas entre os programas de fidelidade e as lojas são muito comuns. 

Arrisco dizer que quase todos os dias você encontrará ações como essas.

Porém, é óbvio que a ideia de fazer compras para acumular mais milhas não pode ser feita sem critérios

Comprar apenas acumular milhas pode ser perigoso. 

É importante só comprar o produto se você realmente precisa dele. Caso contrário, você acumulará milhas e poderá ficar endividado no seu cartão de crédito.

Acompanhe abaixo um infográfico resumindo tudo sobre o mercado das milhas:

Criação do autor

Comprar pontos para acumular milhas

Se o acúmulo de pontos ou milhas se resumisse apenas à assinatura de clubes ou compra de produtos, o mercado de milhas ficaria muito restrito. 

Por isso que os clubes dos bancos permitem que seus clientes comprem pontos

Geralmente, os pontos desses programas são caros. 

Mas como sempre, existem promoções específicas para compra de pontos, o que torna tudo muito vantajoso. 

Os programas das aéreas também disponibilizam compra de pontos. 

Cada empresa tem uma regra diferente.

Mesmo assim, algumas promoções são bem interessantes. 

Por outro lado, quase sempre é vantajoso comprar pontos nos programas dos bancos. 

Por lá, eles vendem seus pontos por R$ 70,00 a cada lote de 1.000 pontos. 

Ou seja, para comprar 100.000, você teria que gastar R$70.000! Fora de cogitação. Mas ainda sim tem gente que compra com esse preço.

Por isso, a Livelo e outros clubes costumam fazer promoções para compra de pontos a 40% ou 50% de descontos. Ou seja, só com promoções assim compensa comprar. Fuja do preço cheio.

Com 40%, o preço do milheiro (mil milhas) reduz para R$42, sendo possível comprar 100.000 por R$4.200. Aí sim vale mais a pena! 

Veja uma imagem de uma promoção abaixo:

site da empresa

Mas se você pegar uma promoção para comprar com 50% de desconto, você poderá adquirir 100.000 pontos por R$3.500. É óbvio que isso facilita ainda mais.

Comprando pontos e transferindo em promoções bonificadas

Agora vamos juntar as duas promoções: você compra pontos com 50% de desconto e ainda consegue transferir seus pontos para um programa de fidelidade com 100% de bônus.

Ou seja, você pode comprar 100.000 pontos por R$3.500 reais e transferir para a Latam Pass com 100% de bônus, totalizando enfim 200.000 milhas.

Na verdade, o preço que você pagou pelo milheiro foi muito menos que R$35,00. Acompanhe comigo o cálculo:

100.000 pontos por R$3.500, dividido por 200.000 milhas – lembrando que você ganhou 100% de bônus na transferência. 

Portanto, o preço de cada mil milhas foi de R$17,50.

Os outros programas de banco também fazem promoções, tanto de transferência de pontos bonificados quanto para compra de pontos. 

A IUPP, clube de fidelidade do banco Itaú, também faz promoções de compras de pontos por R$40. 

Como concorrente da Livelo, a IUPP tem lançado boas bonificações de transferências de pontos para os programas de fidelidade das empresas aéreas. 

Isso dá mais opções ao investidor de acumular milhas e consequentemente, comprar barato e vender caro, fazendo a fórmula ideal para rentabilização.

Entendendo as promoções de compras de pontos/milhas: não caia em ciladas! 

O mais importante quando o assunto é compra de pontos é fazer o cálculo do milheiro

Mas o que é isso? Vou te explicar.

Conforme vimos anteriormente, as milhas são vendidas em lotes de 1.000 pontos (chamado aqui de milheiro). 

Para que uma promoção de compra de pontos valha a pena, você precisa calcular se o preço de compra em relação à quantidade de milhas adquiridas. 

Resumindo, o custo do milheiro é o valor da compra dividido pela quantidade de milhas

Exemplo: comprei 20.000 milhas que custavam R$420. Ou seja, paguei pelo milheiro exatamente R$21.  

Se você comprar 1000 pontos por R$70 reais, dificilmente você conseguirá ter lucro na venda de suas milhas.

Outro aspecto importante é entender qual a média de preço do milheiro das diferentes companhias aéreas

Desta forma, você poderá comparar o preço da sua compra e o possível preço de venda das suas milhas para emissão de passagens.

Como funciona o cálculo do milheiro?

Vamos pensar em alguns cenários. 

Você encontra uma promoção de compra de milhas na smiles, por R$70 com bônus de 150%. Vamos calcular: você compra 10.000 milhas por R$700 reais e ganha, com o bônus, 25.000 milhas no total. 

Ou seja, na prática, o custo do seu milheiro foi de R$28,00

 Essa promoção hipotética citada acima é uma boa promoção?

Em primeiro lugar, você precisa saber qual é a média de preço de venda do milheiro da empresa em questão. 

Veja abaixo a média de preço que as empresas como Hotmilhas e Maxmilhas pagam nas milhas de cada programa de fidelidade:

  • Smiles, custa em média R$23 o milheiro
  • Latam Pass, em média R$26 cada mil milhas
  • Tudo Azul, em média R$20 o lote de mil milhas

No caso da Smiles da promoção da Smiles que citei acima, se você comprar as milhas por R$28 você não conseguirá lucro ao vender essas milhas.

Importante: para você comprar milhas em promoções das Companhias Aéreas, só vale à pena se for no preço abaixo dos valores pagos no mercado. Caso contrário você terá prejuízo.

O caso da compra pontos ou milhas nos programas dos Bancos – Livelo, IUPP ou Esfera – a situação é um pouco diferente. 

Por lá, você tem a vantagem de conseguir uma promoção de transferência de pontos para os programas da companhias aéreas de forma bonificada. 

Então você paga um valor por determinada quantidade de milhas e pode conquistar mais pontos, diminuindo assim o valor do custo do milheiro.

E agora, você acha que é possível acumular milhas e vendê-las para ganhar dinheiro?

Por fim, no próximo artigo, eu fiz um passo a passo que te mostra como vender suas milhas da maneira correta.

Clube de VantagensClubes de FidelidadeComo vender milhasDicas de Viagemganhar dinheiroinvestimentomercado de milhasmilhas aéreasPassagens mais baratas