Games: como atleta de e-sports foi aprovado em 28 universidades jogando Fortnite

Jovem de São Vicente conquistou vaga em 28 faculdades nos Estados Unidos por causa de Fortnite. Veja como!

Fonte: Instagram e Epic Games

A de 75% no curso de Ciência da Computação só se tornou possível porque o jovem investiu em uma das grandes tendências do mundo atual: os esportes online. Afinal, a bolsa é uma recompensa pelo desempenho em e-sports, assim como acontece com atletas de esportes tradicionais, como o baseball ou o basquete.

Atualmente, Matheus já está em Oklahoma e suas aulas começam em breve. Vamos entender como foi toda essa jornada?

Fortnite ajuda jovem a passar em 28 universidades

Fonte: Instagram @mth.gm

Matheus Guimarães morava em São Vicente e era aluno de escola pública. O sonho de estudar em uma universidade nos Estados Unidos parecia longe demais, até que ele viu a notícia de um brasileiro que foi aprovado em 32 universidades estrangeiras por conta de Fortnite.

Em seu Instagram, o jovem contou um pouco sobre como seu sonho se tornou realidade. Ao ver a notícia, ele decidiu entrar em contato com o jogador que conseguiu ser aprovado nos Estados Unidos por conta do jogo. Matheus decidiu tentar também e veio o resultado: ele passou em 28 faculdades diferentes!

Related Post

O que é Fortnite?

Fonte: Epic Games

Fortnite, jogo que garantiu a vaga deMatheus Guimarães Montenegro, é um game eletrônico lançado em 2018 e que segue o gênero multijogador de “battle royale”. O modelo consiste em ter um único vencedor – o sobrevivente dentre todos os jogadores da partida.

O jogo é uma verdadeira febre entre bilhões de jogadores ao redor do mundo. Além disso, também já conquistou celebridades que aproveitaram a plataforma com seus shows no e skins exclusivas, como é o caso de e Travis Scott.

Assim como outros jogos online, como Free Fire e League of Legends, existem também campeonatos profissionais de Fortnite. O crescimento dos e-sports é justamente o que fez com que Matheus tivesse um diferencial para as universidades estrangeiras.

Como entrar em uma universidade estrangeira

O sonho de Matheus é compartilhado por muitos brasileiros que estudam fora do país. Mas, afinal, o que é preciso para entrar em uma universidade estrangeira? Essa foi a principal dúvida de Matheus e agora ele compartilha sua experiência por meio das redes sociais.

As faculdades nos Estados Unidos têm requisitos diferentes das universidades no Brasil. Por isso, é preciso ficar atento aos requisitos de cada uma se você quer ser aprovado.

  1. Desempenho Acadêmico

    O primeiro passo é manter um bom registro na escola. Afinal, as universidades buscam alunos que têm um bom histórico, com boas notas que mostram que você está preparado para a vida acadêmica. O histórico escolar é imprescindível para a aprovação.

  2. Cartas de recomendação

    Além disso, as faculdades exigem também cartas de recomendação. No caso de Matheus, ele conseguiu três cartas: duas de seus professores e uma do diretor de sua escola.

  3. Teste de proficiência

    Da mesma forma, os testes de proficiência são exigidos para que a universidade saiba que você consegue falar inglês e poderá acompanhar as aulas. São exigidos testes padronizados, como o TOEFlL. Muitas instituições no Brasil oferecem cursos específicos para esses testes.

  4. Fortnite

    Em relação em e-sport que garantiu a vaga de Matheus, ele precisou mandar vídeos de seus melhores momentos e contar sobre a experiência tanto com o jogo, quanto em campeonatos. Por isso, é bom estar preparado!

Viu só como você também pode realizar o seu sonho? Porém, vale lembrar que cada universidade conta com seus próprios requisitos. Por isso, vale a pena ficar de olho na instituição dos seus sonhos para saber o que você precisa fazer para também conquistar a sua vaga por causa dos e-sports!

Beatriz Garcea: Beatriz Garcea é jornalista de beleza desde 2013 e maquiadora desde 2019. Além de atuar como redatora de diferentes nichos - de empreendedorismo a moda -, trabalha também com o segmento de beauty advertising e atendimento em domicílio. Quando não está escrevendo ou embelezando, está sempre com um livro em mãos. É também apaixonada por música e por conhecer o mundo.